fechar
X Fechar
X Fechar

X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Capacete Companhia

RM - Motocross Racing

Edgers Racing

RX Graphics

JPS Racing

Ohlins

DLua Racing

Toro Sports

> Competição > Motocross Regional

Copa MX Park de Motocross - 3ª etapa - São Paulo - SP
Publicado em: 13/06/2015

Categorias MX1 e MX2 passam a competir em duas baterias no campeonato
Redação MotoX.com.br - Texto e fotos: Ronaldo Sampaio


Largada das categorias MX1 e MX2

Depois de ser adiada em uma semana por conta da chuva, a terceira etapa da Copa MX Park de Motocross foi realizada no dia 7 de junho, um domingo de temperaturas amenas e condição de pista perfeitas. Uma mudança trouxe oportunidade aos pilotos das categorias pró, MX1 e MX2, aproveitarem melhor o dia, com a realização de duas baterias e a definição dos vencedores através da soma das corridas. As duas categorias, que correm juntas, agora iniciam e encerram o evento, o que agradou muito, tanto aos pilotos quanto ao público.

Na primeira bateria pró, Deninho Alves largou na ponta e controlou bem a distância dos adversários, vencendo a prova com certa facilidade. Ariel Silva acompanhou o ritmo do líder no início, se isolou na segunda posição e na segunda parte da bateria controlou a distância sobre Rodrigo Alvarenga, piloto do Estado do Rio de Janeiro que sempre prestigia o evento e vem conquistando excelentes resultados na capital paulista. Leonardo Alves com uma pilotagem digna do sobrenome (ele é irmão mais novo de Deninho) venceu uma disputa acirradíssima com Bruno Batista e, com a quarta colocação geral levou a sua primeira vitória na MX2, e de quebra fechou a dobradinha da família. Resultado MX1: Deninho, Ariel, Rodrigo e Bruno. Resultado MX2: Leo Alves, João Batista, Rafael Batista, Ricardo da Costa e Leonardo Santos.


Deninho Alves

Na segunda bateria da MX1 e MX2, Deninho mais uma vez pulou na frente, mas desta vez sofreu um percalço nas voltas iniciais: um escorregão em uma das curvas, fez ele perder duas posições. Ariel Silva e Guilherme Castanho passaram a protagonistas da corrida com uma das perseguições mais intensas do dia. Deninho recuperou a ponta algumas voltas depois, proporcionando ainda mais emoção ao público, vencendo mais uma prova. Ariel continuou fugindo de Castanho até as voltas finais, quando conseguiu abrir um pouco, recebendo a bandeirada com certa tranquilidade. Castanho foi o terceiro à frente de Flávio Loffredo, que fez sua prova em um ritmo forte, sem deixar o pelotão que estava atrás incomodar.


Leonardo Alves

Mais atrás aconteceu outra disputa importante, a que definiu o vencedor da MX2. Leo Alves novamente largou bem, perseguido por Felipe Zambrini, Bruno Batista e João Batista. Os quatro formaram um pelotão compacto que brigou curva a curva. Leo perdeu terreno, enquanto Bruno avançou sobre os adversários para fechar a disputa na quinta posição geral. Felipe pegou carona no ritmo de Bruno e confirmou a sexta colocação, e a vitória da MX2 na bateria. Mais atrás Leo, vencedor da MX2 na primeira bateria defendeu a posição de seu adversário direto na categoria, João Batista, e, apesar do ótimo trabalho, ainda assim perdeu a posição na última volta.


João Batista

Com o resultado das duas provas, e uma calculadora, definiu-se o pódio final das duas categorias. MX1: Deninho Alves, Ariel Silva, Bruno Batista, Rodrigo Alvarenga e Guilherme Castanho. MX2: João Batista, Leonardo Alves, Rafael Batista, Ricardo da Costa e Leonardo Santos.


Ariel Silva

Todas as demais categorias tiveram, como de costume, apenas uma bateria cada. A MX30 e MX40 correram juntas. Ariel Silva largou na frente e não soltou o osso até a bandeirada, vencendo a MX30. Com uma tocada consistente ele manteve Fábio Aleixo a uma distância segura. Aleixo, aliás, teve que suar a camisa, primeiro disputando a posição de Guilherme Castanho, que chegou a superá-lo, mas devolveu a vice-liderança logo na sequência. Na segunda parte da prova, enquanto Castanho abandonava, Flávio Loffredo aparecia no pelotão da frente depois de se recuperar de uma largada ruim. Loffredo chegou a ameaçar, dessa vez Aleixo terminou na frente, e ainda abocanhou a vitória na MX 40. Na sequência chegaram Dener Alves e Valmir Antunes.


Fábio Aleixo

Na 2 Tempos, que premia separadamente os pilotos de 125cc e 250cc, Jean Marino e Laércio Neves foram os protagonistas da bateria. Na primeira parte da bateria, Jean perseguiu o adversário, até tomar a liderança. Com posições invertidas foi a vez de Laércio pressionar, até a ponteira de sua moto cair e ele perder contato. Jean aproveitou e confirmou a vitória na 125cc. Renato Bragion foi o terceiro colocado geral, e vencedor da 250cc. Maurício Anastácio e Stefano Mello completaram os cinco primeiros colocados da bateria.


Jean Marino


Renato Bragion
Disputa intensa também pela vitória na prova da categoria Nacional, onde Robson Santana dominou as primeiras voltas, defendendo a liderança de Ernani Teixeira, mas este insistiu na pressão até roubar a primeira posição, ainda antes da metade da bateria. Robson manteve o ritmo do novo ponteiro, mas não conseguiu dar o troco, e assim confirmou a segunda colocação, à frente de Renato Bragion, Renato Barbosa e Alex Zayed.

Cássio Gonçalves venceu a prova da Intermediária Prata com Thiago Gomes em segundo, Marcelo Penteado em terceiro, Marcelo Silva em quarto e Matheus Araújo na quinta colocação. A Intermediária Ouro foi vencida por Sandro Leite, Ernani Teixeira novamente foi ao pódio acabando em segundo, Maurílio Anastácio foi o terceiro, Renato Furtado o quarto e Gustavo Souza o quinto colocado.


Ernani Teixeira

Mais duas corridas completaram a programação. Márcio Silva, Jefferson Gonçalves, Edson Ferreira, Leandro Santos e Iris Penna foram os cinco primeiros colocados da categoria MX Park Prata.


Cássio Gonçalves

Na MX Park Ouro, Clézio Leoncio foi o vencedor, com Vanderlei Real em segundo, Anderon Marques em terceiro, Daniel Vitorino em quarto e Bruno na quinta colocação.


Sandro Leite

A Copa MX Park de Motocross tem apoio da 2DI Publicidade, Turismo Visual, Ohlins, Wiseco, Centro Automotivo Adonai, New Implantes, JP Motos e Village.


Clézio Leoncio e Márcio Silva

Resultados

MX1 (Soma das baterias)
1. Deninho Alves
2. Ariel Silva
3. Bruno Batista
4. Rodrigo Alvarenga
5. Guilherme Castanho

MX2 (Soma das baterias)
1. João Batista
2. Leonardo Alves
3. Rafael Batista
4. Ricardo da Costa
5. Leonardo Santos

MX Park Prata
1. Márcio Silva
2. Jefferson Gonçalves
3. Edson Ferreira
4. Leandro Santos
5. Iris Penna

MX Park Ouro
1. Clézio Leoncio
2. Vanderlei Real
3. Anderon Marques
4. Daniel Vitorino
5. Bruno

Intermediária Prata
1. Cássio Gonçalves
2. Thiago Gomes
3. Marcelo Penteado
4. Marcelo Silva
5. Matheus Araújo

Intermediária Ouro
1. Sandro Leite
2. Ernani Teixeira
3. Maurílio Anastácio
4. Renato Furtado
5. Gustavo Souza

MX40
1. Fábio Aleixo
2. Flávio Loffredo
3. Dener Alves
4. Valmir Antunes
5. Eduardo Minoru

MX30
1. Ariel Silva
2. Júlio Preto
3. Renato Bragion
4. Renato Barbosa
5. Alex Zayed

Nacional
1. Ernani Teixeira
2. Robson Santana
3. Heitor Freitas
4. Felipe Santiago
5. Alexandre Borracha

125 2 Tempos
1. Jean Marino
2. Laércio Neves
3. Maurício Anastácio
4. Stefano Mello
5. Thadeu Araújo

250 2 Tempos
1. Renato Bragion
2. Matheus Araújo
3. Ronaldo Júnior
4. Leandro Diniz
5. Albimar Amorim








Vídeos MotoX Connect



Acompanhe o MotoX no Facebook

Curso MotoX Ric Raspa
Brasil Racing
JPS Racing

© 2000 - 2017 MotoX MX1 Internet