X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais


>Competição > Rally

10ª etapa - Rally dos Sertões - Iguatu (CE) / Fortaleza (CE)
Publicado em: 28/08/2012
Clique e saiba mais

Felipe Zanol comemora título inédito na 20ª edição do Rally dos Sertões
Redação MotoX.com.br - Texto: Malu Souza


Pódio do 20º Rally dos Sertões com Dário Júlio (2º), Felipe Zanol (1º) e Nielsen Bueno (3º)
Foto: DFotos / Vipcomm


Felipe Zanol - Campeão da categoria Motos
Foto: Theo Ribeiro / Fotoarena
A 20ª edição do Rally dos Sertões chegou ao fim nesta terça-feira depois de dez etapas e quase cinco mil quilômetros, passando por cinco Estados do Nordeste Brasileiro. O mineiro Felipe Zanol, que depois de ensaiar uma vitória com dois vice-campeonatos nas provas anteriores, finalmente levantou o troféu de melhor piloto entre as motos. O atleta da equipe Honda não perdeu a liderança da classificação geral em nenhuma das etapas e desde o primeiro momento abriu uma vantagem que dificultou a vida dos concorrentes. Com isso, a briga ficou mesmo pelo segundo lugar que acabou nas mãos do companheiro de equipe do campeão, Dário Júlio. Nielsen Bueno, também da esquadra vermelha, avançou nas últimas etapas garantindo o terceiro lugar.

O rali deste ano teve início em São Luís, no Maranhão, Estado que abrigou mais da metade das etapas. Depois disso, os pilotos passaram pelo Tocantins, Pernambuco, Piauí e, finalmente, pelo Ceará, com a chegada em Fortaleza, nesta última fase. A prova de hoje, com início em Iguatu (CE) foi a mais tranquila desde a largada, com 457 quilômetros no total, mas apenas 103 km cronometrados. A vitória do mineiro já estava praticamente sacramentada ontem. Assim, o importante foi ter cautela para que nenhum imprevisto lhe tirasse o título das mãos.


Dário Júlio - vice-campeão
Foto: DFotos / Vipcomm


Nielsen Bueno - terceiro colocado
Foto: DFotos / Vipcomm
Sem precisar da vitória, ele abriu caminho para Ike Klaumann e para o experiente Juca Bala, terminando em terceiro, poucos segundos atrás dos concorrentes. Enquanto Ike fez o percurso em 1h20min14s, Juca completou com 1h20min22s e Zanol apenas 14 segundos atrás do vice-líder.

Mesmo com a vantagem garantida desde o início, o campeão destacou as dificuldades da prova, em que inclusive foi penalizado em duas etapas, perdendo alguns minutos na contagem geral. "Foi uma edição muito dura. Os dois primeiros dias na areia assustaram o pessoal, e realmente foi um Sertões diferente, largando na areia, com um Jalapão bastante puxado com quase 500 quilômetros. Fiquei feliz e satisfeito por ter conquistado esta vitória numa edição especial como esta, de 20 anos. Este título para mim é muito importante."

Dário Júlio, que assim como Zanol possui vários títulos de Enduro, afirma que manter a cabeça e planejar bem as dez etapas fez a diferença. "O Sertões deste ano foi diferente dos dois últimos. Foi bem mais pesado, começou muito duro. A primeira etapa já começou para valer realmente. Foi uma prova diferente, técnica, de resistência tanto para os pilotos quanto para as motos. E para mim foi ótimo. Conseguir chegar em Fortaleza sem nenhum problema - só troca de filtros, de óleo, pastilhas de freio e pneus entre as etapas. Os dez dias foram isso: andei com consciência, sabendo que não era uma prova de um dia, que eu tinha aí quase cinco mil quilômetros pela frente."


Guto Klaumann - quarto colocado
Foto: Marcelo Maragni / Webventure


Dimas Mattos - quinto colocado
Foto: DFotos / Vipcomm
Nielsen também tem bons motivos para comemorar, pois garantiu a terceira posição geral e o título na categoria Production Aberta em sua primeira participação no Sertões. "A gente tinha dois objetivos: terminar a prova e brigar pelo título na minha categoria. A geral seria uma consequência. Não esperava estar entre os três, para mim foi surpreendente. Fui melhorando a cada dia, me habituando ao clima do sertão e foi fantástico. Estou muito feliz. Fiquei apaixonado pelo Sertões e ano que vem quero estar aqui novamente", revelou o também piloto da Honda.

Entre os fatos que se podem destacar nesta edição está a ausência dos estrangeiros que costumavam frequentar em grande número as trilhas brasileiras da competição, como os multicampeões Marc Coma e Cyrill Despres. Além disso, grande parte do trajeto foi disputada na areia, exigindo muita velocidade e atenção dos participantes. Vários pilotos abandonaram a prova pelo caminho, entre eles, Jean Azevedo, que chegou a fazer frente a Zanol, mas na reta final sofreu uma queda e fraturou uma costela, sendo obrigado a desistir.


Ike Klaumann venceu a última etapa
Foto: Marcelo Maragni / Webventure

No entanto, o Sertões coroou também a vitória da experiência, como o veterano Dimas Mattos que concluiu as dez etapas com o quinto lugar geral e o título da categoria Over 45, depois de figurar entre os primeiros em quase todas as etapas. À frente dele, terminou Guto Klaumann.

A categoria experimental UTV teve a vitória da dupla formada por Bruno Sperancini e Thiago Vargas. Na etapa de hoje, o primeiro lugar ficou com Sylvio Barros e Pipo Mironi, mas o resultado não interferiu na classificação final, já que Sperancini havia construído uma grande vantagem ao longo dos dias. Os campeões foram os segundos a cruzar a linha de chegada com 1h30min41s, 34 segundos atrás dos vencedores do dia. Carlo Collet e Eduardo Shiga ficaram em terceiro na última fase e com o vice-campeonato.


Bruno Sperancini e Thiago Vargas - Dupla campeã da categoria UTV
Foto: Theo Ribeiro / Fotoarena

Já entre os quadriciclos, o campeão Marcelo Medeiros não quis saber de descanso nem na última etapa e fechou a competição com mais uma vitória em 1h32min28s, apenas oito segundos à frente de Ernesto Jun Watashi. Paulo Roberto Kitagawa completou o pódio e comemorou a vice-liderança geral.


Marcelo Medeiros - Campeão da categoria Quadriciclos
Foto: Theo Ribeiro / Fotoarena

Classificação Final

Pos Motos Parcial Penalidade Total Diferença
1 Felipe Zanol 31:41:31 00:31:02 32:12:33 -
3 Dario Julio Souza 32:37:38 00:00:24 32:38:02 00:25:29
35 Nielsen Bueno 33:13:53 00:18:47 33:32:40 01:20:07
8 Guto Klaumann 35:07:59   35:07:59 02:55:26
9 Dimas Mattos 35:23:59 00:00:10 35:24:09 03:11:36
5 Ricardo Martins 35:26:44 00:15:16 35:42:00 03:29:27
11 Leandro Nelson Silveira 36:56:54 00:47:09 37:39:03 05:26:30
40 Ricardo Medeiros 38:06:59 00:00:28 38:07:27 05:54:54
20 Fabricio Bianchini 39:16:08 00:09:00 38:38:37 06:26:04
10º 48 Alexandre Pismel 38:27:14 00:11:44 38:38:58 06:26:25
11º 7 Rodrigo Caballero 38:39:10 00:03:15 38:42:25 06:29:52
12º 21 Marcos Finato 39:07:27 00:00:46 39:08:13 06:55:40
13º 64 Raul Lima 39:18:35 00:28:00 39:40:05 07:27:32
14º 36 Cristiano De Paula Teixeira 39:46:12 00:30:46 40:10:03 07:57:30
15º 46 Jose Dutra Junior 38:54:03 01:32:21 40:26:24 08:13:51
16º 44 Paolo Mussalem 40:37:50 00:10:00 40:47:50 08:35:17
17º 34 Andres Marcondes 40:45:29 00:03:28 40:48:57 08:36:24
18º 51 Joel Marin 40:39:10 00:18:07 40:57:17 08:44:44
19º 39 Luis Altenfelder 42:33:16 00:34:54 43:08:10 10:55:37
20º 41 Glauco Feitosa 40:06:02 04:57:50 44:44:17 12:31:44
21º 29 Manuel Simas 42:40:48 02:06:42 44:44:30 12:31:57
22º 37 Bruno De Paula 41:40:15 04:02:06 45:42:21 13:29:48
23º 55 Alcindo Bortoncello 41:11:28 04:44:36 45:56:04 13:43:31
24º 45 Marcio Sousa 45:51:01 00:30:00 46:02:43 13:50:10
25º 32 Andre Cheron 41:21:46 04:52:52 46:14:38 14:02:05
26º 16 Guilherme Piva 39:18:56 08:41:11 47:09:31 14:56:58
27º 54 Dudu Amaral 42:42:14 04:45:00 47:20:03 15:07:30
28º 22 Adhemar Pereira Filho 45:52:52 05:30:23 50:59:55 18:47:22
29º 38 Aleksey Stivanin 47:25:44 06:38:01 53:42:56 21:30:23
30º 13 Juca Bala 44:07:05 19:52:30 63:59:35 1d 07:47:0
31º 4 Ike Klaumann 41:31:45 37:10:00 78:41:45 1d 22:29:1
32º 49 Andre Assumpcao 48:04:28 39:36:41 87:41:09 2d 07:28:3
33º 2 Ramon Sacilotti 44:09:21 46:05:42 90:15:03 2d 10:02:3
34º 52 Veraldo Lima Junior 48:05:24 53:57:39 102:03:0 2d 21:50:3
35º 33 Wilson Pereira Junior 46:43:14 58:19:01 105:02:1 2d 00:49:4
36º 31 Glauco Guimaraes 47:14:40 58:20:37 105:16:5 2d 01:04:2
Pos Quadriciclos Parcial Penalidade Total Diferença
102 Marcelo Medeiros 40:14:22 00:40:00 40:54:22 -
105 Paulo Roberto Kitagawa 47:08:22 04:37:23 51:45:45 10:51:23
103 Ernesto Jun Watashi 44:35:35 11:44:32 56:20:07 15:25:45
107 Luiz Tarquinio Cruz 47:12:21 46:31:30 93:43:51 2d 04:49:2
108 Bento Da Silva 46:11:47 58:26:02 104:37:4 2d 15:43:2
104 Marcelo Dias 47:42:43 68:47:18 116:30:0 2d 03:35:3
Pos UTVs Parcial Penalidade Total Diferença
131 Bruno Sperancini/Thiago Vargas 40:33:21 00:20:00 40:53:21 -
135 Carlo Collet/Eduardo Shiga 44:01:11 08:32:42 52:16:30 11:23:09
139 Edgley Sobrinho/Rodolfo Brito 46:44:02 40:20:00 87:04:02 1d 22:10:4
150 Sylvio De Barros/Pipo Mirone 47:06:01 64:40:48 111:46:4 2d 22:53:2

Resultados da 10ª etapa

10ª Etapa (28/8) - Motos
1. Ike Klaumann 1h20min14s
2. Juca Bala 1h20min22s
3. Felipe Zanol 1h20min36s
4. Dario Julio Souza 1h24min11s
5. Glauco Feitosa 1h24min34s
6. Nielsen Bueno 1h26min25s
7. Rodrigo Caballero 1h26min48s
8. Leandro Nelson Silveira 1h26min53s
9. Ricardo Martins 1h26min55s
10. Fabricio Bianchini 1h27min20s
10ª Etapa (28/8) - Quadris
1. Marcelo Medeiros 1h32min28s
2. Ernesto Jun Watashi 1h32min36s
3. Paulo Roberto Kitagawa 1h44min54s
4. Luiz Tarquinio Cruz 2h00min00s
5. Bento da Silva 2h00min00s
6. Marcelo Dias 2h00min00s
10ª Etapa (28/8) - UTVs
1. Sylvio de Barros/Pipo Mirone 1h30min07s
2. Bruno Sperancini/Thiago Vargas 1h30min41s
3. Carlo Collet/Eduardo Shiga 1h36min03s
4. Edgley Sobrinho/Rodolfo Brito 1h38min15s






© 2000 - 2020 MotoX MX1 Internet