X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

SP Race Park

JPS Racing

MotoX Pneus

Arenafama

Clique e saiba mais

> Competição > Enduro

Erzbergrodeo 2012 - Eisenerz - Áustria
Publicado em: 14/06/2012

Jonny Walker lidera esquadra britânica ao topo da Gigante de Ferro
Redação MotoX.com.br - Lucídio Arruda - fotos: Flohagena / Philip Platzer / Mathias Kniepeiss

Apenas sete competidores completaram percurso


Tinha uma pedra no caminho.
O oceano de rochas é uma das principais características do Erzbergrodeo. 


Assista ao vídeo exclusivo na MotoX TV
Se o Enduro Extremo precisasse de uma única prova para descrever a modalidade, o Erzbergrodeo seria o exemplo perfeito. Com um percurso que vai do fundo de uma antiga escavação de mineradoras até o topo da montanha, conhecida pelos locais como Gigante de Ferro, a corrida é o teste definitivo tanto da técnica, como do psicológico.

Veja também:
-
Vídeo com edição exclusiva dos melhores momentos da prova
- Mais imagens do evento


O mais marcante no percurso são os trechos formados por um oceano de pedras. As dificuldades da corrida põe a prova os mais experientes dos pilotos. Não é raro encontrarmos campeões mundiais, de diversas modalidades off-road, jogando a toalha. De exaustão ou simplesmente por perder a esperança de que pode superar a montanha.


Jonny Walker a caminho de sua primeira vitória no evento 


 Taichi Tanaka deixou pedaços da moto pelo caminho, mas chegou ao topo da montanha
Neste ano além das dificuldades naturais do percurso criado por Karl Katoch, os competidores tiveram mais um adversário implacável: o clima. O prólogo da sexta-feira foi a única parte da competição realizada com tempo bom. O piloto da casa Seppi Fally faturou a bateria completando os 14km em 10m43s, apenas 0,4 segundo mais rápido que o piloto de motocross sloveno Blaz Legisa. Uma das vítimas do prólogo foi ninguém menos que David Knight. O gigante precisou de uma rápida visita ao hospital onde nada de mais grave foi constatado.

No sábado o tempo virou e a chuva complicou a situação. Mas foi a neblina - que baixou a visibilidade drasticamente - que provocou o cancelamento da segunda parte do prólogo logo após a partida dos 200 primeiros pilotos. Com partes rápidas, onde os pilotos chegavam a até 165km/h, nada mais sensato que parar a prova quando a visibilidade baixa para menos de 25 metros.

Dessa forma, os 500 classificados - entre o impressionante número de 1800 inscritos - foram definidos pelos tempos de sexta-feira mesmo.


Doug Lampkin

Red Bull Hare Scramble


Ben Hemingway


Dan Hemingway
O evento principal, no domingo, não teve muito resfresco de São Pedro. A garoa fina aqui e alí deixou o terreno liso igual sabão, principalmente as terriveis seções de pedras. Logo após a largada dois pilotos se destacaram. O perfeccionista Graham Jarvis e o jovem Jonny Walker, ambos britânicos.

Walker foi a revelação do ano passado no evento na terceira posição. Com apenas 21 anos quer usar o Erzberg como plataforma ao estrelato, assim como um tal polonês chamado Taddy Blazusiak fez alguns anos atrás com nada menos que cinco vitórias consecutivas.

A briga entre Jarvis e Walker foi intensa. Os dois pilotaram num ritmo muito forte mesmo nas partes mais sádicas do percurso. O ponto crucial da disputa aconteceu quando o piloto da Husaberg errou o caminho. Mesmo avisado pelos alto-falantes, não percebeu a falha e seguiu em frente até a chegada.

Outra vítima de erros no trajeto foi o alemão Andreas Lettenbichler, também desqualificado por cortar uma parte do caminho.


Lars Enöckl


Jonny Walker
"Sabia que Jarvis estava desclassificado, então na fase final evitei correr riscos. Simplesmente fui muito rápido no "Carls's Diner" (ndr: uma das mais temíveis seções de pedras do percurso) e machuquei as costas quando passei por cima do guidão" - comentou o jovem Walker de apenas 21 anos - "É simplesmente fantástico vencer já na minha segunda participação aqui." Confira a queda de Walker aos 2:12 no vídeo da corrida.

Dos 1.800 inscritos apenas sete pilotos chegaram ao final. Um índice de sucesso de apenas 0,3%. É amigos, o Erzberg Rodeo não é para qualquer um. Mas os britânicos se destacaram esse ano com as quatro primeiras posições e cinco dos sete pilotos que completaram. Apenas o japonês Taichi Tanaka e o local Lars Enockl se meteram entre os pilotos do Reino Unido.

Outro destaque do evento é que 100% dos finalistas foram empurrados pelos ágeis, sólidos e leves motores 2 tempos. Viva a fumacinha azul!

Resultado Prólogo

1. Seppi Fally (AUT/Kawasaki) 10:43,06 minutos
2. Blaz Legisa (SLO/KTM) 10:43,48
3. Lars Enöckl (AUT/KTM) 10:50,38
4. Jonny Walker (UK/KTM) 10:59,59
5. Bernhard Walzer (AUT/KTM) 11:03,09


Paul Bolton



Alguns calos e bolhas ficam de recordação 
Resultado final

1. Jonny Walker (UK/KTM)

2. Dougie Lampkin (UK/Gas Gas)
3. Ben Hemingway (UK/KTM)
4. Paul Bolton (UK/KTM)

5. Taichi Tanaka (JAP/KTM)
6. Lars Enöckl (AUT/KTM)
7. Dan Hemingway (UK/KTM)








Veja mais imagens do evento
Imagens Relacionadas:


Curso MotoX
JPS Racing

© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet