X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

SP Race Park

JPS Racing

MotoX Pneus

Arenafama

Clique e saiba mais

> Competição > Enduro

Hell’s Gate 2012 - Ciocco - Itália
Publicado em: 24/02/2012

Britânico Graham Jarvis venceu pela segunda vez a competição italiana
Redação MotoX.com.br - Fotos: Jonty Edmunds


Apenas quatro pilotos completaram as seis voltas do Hell’s Gate 2012 dentro do limite de tempo


Assista ao vídeo com os melhores momentos da prova na MotoX TV
Chegar ao ‘Pico do Inferno’ não é para qualquer um. Poucos pilotos conseguem este feito, somente aqueles que sobreviveram ao massacre do Hell’s Gate (Portão do Inferno). A subida final torna-se parte ativa da corrida e do envolvimento do público, que corre para acompanhar o último ato da prova italiana, disputada na cidade de Ciocco e considerada um dos enduros extremos mais duros do mundo. Um equilíbrio perfeito de um evento em que o pico coincide com o fim. Aqueles que conseguem terminar demonstram extremo cansaço. Nesta edição, realizada sábado passado, Graham Jarvis subiu ao Hell’s Peak mais uma vez em primeiro lugar e bateu seus oponentes, que eram poucos, apenas quatro estavam na volta decisiva para disputar o troféu que ficou com o inglês pelo segundo ano consecutivo.

O campeão da equipe Flite Team Husaberg terminou a disputa classificatória da manhã em segundo lugar, atrás do estreante Jonny Walker, da KTM. Mas, aparentemente, ele tinha total controle sobre a corrida, tendo uma melhora fundamental na parte da tarde.


Jonny Walker garantiu o segundo lugar em sua estreia na prova

 

Não faltam desafios no Hell´s Gate
Os competidores foram desistindo aos poucos. No final da primeira volta, 17 completaram e no final da segunda, apenas 11. As últimas três, já que a sexta volta foi cancelada, tornaram-se realmente cruciais. Nesta altura, sete pilotos resistiam: Graham Jarvis, Jonny Walker, Xavier Galindo, Cody Webb, Andreas Lettembichler, Douglas Lampkin e Piero Sembenini. Mas o italiano saiu na quarta volta com um atraso superior a 30 minutos com relação ao líder. Mais uma volta e é a vez de Lampkin desistir.

Então, cinco foram os heróis que completaram todas as voltas da edição 2012, já de noite. Jarvis, exausto, quase desmaiou no final da subida. Ele foi seguido por Jonny Walker, o espanhol Xavi Galindo (Husaberg), o norte-americano Cody Webb (Beta), e o alemão Andreas Lettembichler, da Husqvarna. Este último foi eliminado no giro final por estourar o tempo limite em relação ao líder.

"Obter uma segunda vitória aqui no Hell’s Gate é ótimo", disse o vencedor entusiasmado. "O evento não começou tão bem quanto eu esperava. Cometi alguns erros na corrida de qualificação de manhã e ainda não me sinto 100% tendo voltado há pouco tempo para as corridas nos Estados Unidos. Me senti um pouco cansado antes do início, mas depois de um par de voltas já me senti bem."


Graham Jarvis conquistou o bicampeonato

 

Seções com muitas pedras fizeram parte do percurso
Com toda sua experiência, Jarvis avaliou a prova como sendo um pouco mais tranquila que no último ano. "Foi muito diferente. Houve menos água no rio, o que acabou facilitando as coisas. Certamente não foi fácil, mas não havia seções de grande dificuldade. A volta extra tornou tudo difícil. Depois de alguns anos atrás quando eu liderei até a subida final e não venci, nada está garantido. Não facilitei até chegar ao topo da colina. Eu estava esperando que Jonny me pressionasse até o final, o que ele fez, mas eu gostei da competição. É ótimo voltar a vencer e ter um bom começo de 2012", resumiu o campeão.

O segundo colocado terminou com um saldo positivo, afinal, em plena estreia na competição, terminar com o vice-campeonato de uma prova tão complicada é praticamente uma vitória. "Na parte da manhã correu tudo bem, mas à noite, quando bati a moto, ela escorregou na encosta. É um dia muito longo, com cinco voltas na parte da manhã, antes da corrida principal. A última colina é impossível de andar. Você tem que ser puxado para cima pelos espectadores. Mas eu estarei de volta no próximo ano e irei vencer esta corrida", prometeu.

Resultado final
1. Graham Jarvis (Husaberg) 5 voltas
2. Jonny Walker (KTM) + 4.02 minutos
3. Xavi Gallindo (Husaberg) + 16.23 minutos
4. Cody Webb (Beta) + 21.50 minutos





Curso MotoX
JPS Racing

© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet