X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

SP Race Park

JPS Racing

MotoX Pneus

Arenafama

Clique e saiba mais

> Competição > Enduro

2ª etapa - Mundial de Superenduro 2012 - Lodz - Polônia
Publicado em: 12/12/2011

Blazusiak mantém invencibilidade com mais três vitórias na etapa disputada em seu país
Redação MotoX.com.br - Texto: Renato Fernandes - Fotos: Jonty Edmunds


Competindo em casa pela primeira vez, Taddy Blazusiak manteve 100% de aproveitamento no campeonato

Depois da abertura do Mundial de Superenduro 2012 na Itália, o campeonato chegou no último sábado, 10 de dezembro, à Polônia para a última rodada realizada neste ano. A cidade industrial de Lodz, localizada na região central do país, recebeu o evento na moderna Atlas Arena, com mais um circuito desafiador.


Ivan Cervantes
Foto: Divulgação Gas Gas
Andando em casa pela primeira vez, Taddy Blazusiak presenteou sua torcida com mais um domínio absoluto, mantendo a invencibilidade nas três baterias da noite. Seu companheiro de KTM, o jovem britânico Johnny Walker foi o segundo e o sueco Joakim Ljunggren o terceiro.

“Estava de olho nesta etapa polonesa faz muito tempo. Esta é a primeira oportunidade que tenho de competir na presença de minha torcida. Certamente isto adiciona uma dose extra de pressão sobre mim, mas farei meu melhor para pilotar o mais rápido que puder e espero que seja o suficiente para vencer”, declarou Blazusiak momentos antes da primeira largada da noite.

Para alegria da torcida, o polonês começou conquistando o holeshot da bateria inicial e logo se distanciou dos demais. Mantendo uma média confortável de dez segundos vantagem, Blazusiak não teve trabalho para vencer. Na briga pela segunda colocação, Ivan Cervantes vinha segurando os ataques de Joakim Ljunggren até que um erro no trecho de pedras, tirou o espanhol da disputa com o piloto da Husaberg, que não demorou para se isolar no posto.


Taddy Blazusiak


Xavier Galindo
As posições pareciam definidas até que Johnny Walker alcançou os dois. Mesmo largando mal, o inglês rapidamente recuperou terreno fechando a primeira volta na quarta colocação. A partir daí, passou a andar ainda mais forte e não demorou muito para conseguir superar Cervantes e Ljunggren. A segunda metade da prova serviu para Walker consolidar a segunda posição, enquanto Cervantes tomava a terceira posição do sueco da Husaberg.

Pelo regulamento, a ordem de escolha do gate na segunda bateria é invertida e com isto, os principais protagonistas largam nas piores posições. Quem se deu bem foi o alemão Mike Hartman, que assumiu a liderança com seu companheiro de equipe, Xavier Galindo, logo atrás. Blazusiak foi abrindo caminho para entrar na segunda volta em terceiro, precisando de apenas mais duas para superar Galindo, que a esta altura já estava na liderança da prova. Na frente, posição que está mais do que acostumado a ocupar, o polonês mais uma vez abriu vantagem até a bandeirada final.

Johnny Walker novamente largou mal, mas na metade da prova já estava colado em Galindo, brigando pelo segundo posto. Administrando melhor as ultrapassagens sobre os retardatários, Walker garantiu mais uma suada segunda colocação. Para Galindo, sobrou a tarefa de segurar a pressão de Ljunggren e de seu compatriota Cervantes. Ele conseguiu, mesmo com os dois adversários bem próximos.


Johnny Walker


Joakim Ljunggren
Além das vitórias, outra marca registrada de Blazusiak são as boas largadas e na bateria final ele conquistou seu segundo holeshot no evento. Com o caminho livre, o piloto da casa fez voltas muito rápidas no início para novamente disparar e poder controlar seu ritmo de prova. Foi mais uma noite perfeita para o polonês, que pôde mostrar para seus conterrâneos toda  técnica que faz dele o piloto de Enduro Indoor mais rápido da atualidade.

Ljunggren, Cervantes e Walker repetiram a briga pela segunda posição. Só que o espanhol errou novamente, perdendo a chance de terminar entre os primeiros na classificação geral. Já o jovem britânico subiu para a terceira posição e na sequência passou a pressionar Ljunggren, mas o sueco desta vez soube se defender, garantindo a segunda colocação.

Blazusiak, mais uma vez invicto, foi o grande vencedor da noite. Walker conseguiu seu primeiro pódio no campeonato com a segunda colocação, somando apenas um ponto a mais que Ljunggren. No campeonato, Taddy agora tem 120 pontos contra 81 de Walker, que pulou da quinta para a segunda posição na classificação. Joakim Ljunggren vem logo atrás, com 79 pontos. O Mundial de Superenduro faz agora uma parada de oito semanas, voltando apenas no ano que vem para sua última etapa em Barcelona, Espanha, no dia 05 de fevereiro.

Resultados

1ª Bateria
1. Taddy Blazusiak (KTM)
2. Johnny Walker (KTM)
3. Ivan Cervantes (Gas Gas)
4. Joakim Ljunggren (Husaberg)
5. Alex Salvini (Husqvarna)
6. Xavier Galindo (Husaberg)
8. Alfredo Gomez (Husaberg)
9. Dougie Lampkin (Gas Gas)
10. Mike Hartman (Husaberg)

2ª Bateria
1. Taddy Blazusiak (KTM)
2. Johnny Walker (KTM)
3. Xavier Galindo (Husaberg)
4. Joakim Ljunggren (Husaberg)
5. Ivan Cervantes (Gas Gas)
6. Mike Hartman (Husaberg)
7. Cristobal Guerrero (KTM)
8. Alex Salvini (Husqvarna)
9. Dougie Lampkin (Gas Gas)
10. Alfredo Gomez (Husaberg)

3ª Bateria
1. Taddy Blazusiak (KTM)
2. Joakim Ljunggren (Husaberg)
3. Johnny Walker (KTM)
4. Alex Salvini (Husqvarna)
5. Xavier Galindo (Husaberg)
6. Cristobal Guerrero (KTM)
7. Ivan Cervantes (Gas Gas)
8. Mike Hartman (Husaberg)
9. Alfredo Gomez (Husaberg)
10. Dougie Lampkin (Gas Gas)

Classificação Geral do Campeonato (após duas etapas)
1. Taddy Blazusiak (KTM) 120 pontos
2. Johnny Walker (KTM) 81
3. Joakim Ljunggren (Husaberg) 79
4. Xavier Galindo (Husaberg) 66
5. Cristobal Guerrero (KTM) 59
6. Alex Salvini (Husqvarna) 55
7. Ivan Cervantes (Gas Gas) 53
8. Alfredo Gomez (Husaberg) 43
9. Mike Hartman (Husaberg) 31
10. Cody Webb (Beta) 27



Curso MotoX
JPS Racing

© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet