X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

JPS Racing

MotoX Pneus

Arenafama

Clique e saiba mais

> Competição > Enduro

Final - Brasileiro de Enduro FIM - Patrocínio - MG
Publicado em: 08/11/2011

Com vitória nos dois dias de prova, Felipe Zanol conquista seu sétimo título nacional
Redação MotoX.com.br - Texto e Fotos: Fred Mancini


A cidade mineira de Patrocínio recebeu a última etapa do Brasileiro de Enduro FIM com muitas trilhas, relevo acidentado e vários tipos de piso


Felipe Zanol conquistou mais um título no Brasileiro de Enduro, o sétimo de sua carreira
Fim de semana perfeito para o encerramento do Campeonato Brasileiro Enduro FIM 2011. Um cenário belíssimo e os atributos geográficos ideais para o motociclismo off-road com muitas trilhas, relevo acidentado e vários tipos de piso e vegetação.

Nos dias 5 e 6 de novembro, 70 pilotos de diversas regiões do país, reuniram-se na cidade mineira de Patrocínio, a 400 quilômetros de Belo Horizonte, para disputar a etapa mais difícil e técnica do campeonato. O Espaço Cultural da cidade foi escolhido como “base” do evento e contava com Parque Fechado, Área de Largada e Parque de Trabalho.

Veja também: Mais fotos do evento na galeria ao lado

O primeiro piloto largou as 11 horas da manhã, seguindo para a pista de Motocross local, onde começava o primeiro Cross Test do dia. O circuito foi ampliado e ganhou um trecho de obstáculos com toras de madeira, pneus, duas carcaças de carro e até uma de ônibus.

Após esta especial, os competidores seguiam para o Enduro Test da “Serrinha”, um percurso de quatro quilômetros que é utilizado em corridas de Cross Country. Esta especial alternava muitas curvas fechadas, subidas e descidas íngremes e trechos de alta velocidade.


Júlio César 'Bissinho' Zavatti


Nielsen Bueno
A terceira especial do dia foi o Extreme Test 1, circuito com 100% de trilha e muitas pedras, além de dois trechos com água. Mantendo as mesmas características do ET1, o Extreme Test 2, disputado na “Trilha Branca”, possuía mais pedras ainda, além de degraus, canaletas e um relevo bastante íngreme. Estas duas especiais exigiram muito dos pilotos e das motos, onde era preciso andar forte e ao mesmo tempo preservar o equipamento.

Quase 3 horas após a largada, os pilotos retornavam para o Centro Cultural e depois de 20 minutos de intervalo, largavam para mais uma volta em todas as especiais, sendo que a trilha da Serrinha seria percorrida mais duas vezes. O primeiro dia de disputas foi encerrado as 17h20min, com a chegada do último piloto. Após a divulgação dos resultados, todos os pilotos participaram de uma prova noturna intitulada Cross Test Show, utilizando somente a pista de Motocross. Os competidores foram divididos em onze baterias com sete voltas cada e além de ser uma forma de confraternização para os pilotos e equipes, a corrida inaugurou a iluminação da pista.

Domingo de muito sol e pouca umidade do ar, o que representou mais um obstáculo para todos os competidores. Pontualmente as nove horas, o primeiro piloto partiu para mais duas voltas em todas as especiais, totalizando cinco horas e meia de prova.


Gregório Caselani


Thiago Carnio
Após dois dias de trilhas pesadas, nada melhor do que uma comemoração para marcar o encerramento do Campeonato. Depois da entrega dos troféus da etapa, todos puderam conferir o vídeo da prova, enquanto era servido o tradicional Porco no Rolete, oferecido pelos organizadores.

Com a disputa acirrada na categoria E1, o campeonato só foi definido na última etapa. O piloto mineiro Felipe Zanol, venceu os dois dias de prova e conquistou o sétimo título na modalidade. “Estou muito feliz com mais este título, pois foi conquistado no meu Estado e em uma etapa que exigiu técnica e preparo físico. Os excelentes resultados que conquistei este ano, correndo em várias modalidades, são fruto de dedicação, muito treino e do apoio da minha equipe, a Gas Gas Racing”, comemorou Zanol.

Terceiro colocado na prova de Patrocínio e vice campeão nacional, o também mineiro Nielsen Bueno comemorou a conquista apertada com apenas quatro pontos a frente de Júlio César Zavatti, segundo colocado na final e terceiro no brasileiro.

Apesar da conquista antecipada do título na categoria E2, Rômulo Bottrel, outro piloto de Minas e companheiro de equipe de Zanol, chegou a Patrocínio para garantir mais uma vitória, mas após a largada torceu o pé e completou a prova com muita dor no local. Apesar da torção não ter tido maiores consequências, Rômulo optou por não correr no domingo.

“Gostaria muito, de coroar a conquista do titulo brasileiro com uma vitória em Patrocínio, mas na próxima semana vou correr o brasileiro de Cross Country e preciso poupar-me”, lamentou Rômulo. O piloto Gregório Caselani foi o vencedor da etapa e ficou com o vice campeonato da E2 no Brasileiro.


70 pilotos de diversas regiões do país disputaram a final do campeonato

Na categoria E3A, destinada a pilotos acima de 35 anos, Thiago Carnio entrou na disputa com o título garantido e ainda venceu os dois dias de prova. Com o terceiro lugar na final, Marcos Bettoni garantiu o segundo lugar no Brasileiro.

A categoria E3B, para pilotos com mais de 45 anos, o campeão foi Sérgio Coelho. Com um terceiro lugar na etapa, Sérgio conquistou o título com apenas cinco pontos de vantagem sobre Jesus Fernandes, que não competiu em Patrocínio.

Na categoria para motos nacionais, a E4, o título Brasileiro ficou com Luiz Claudino, que garantiu o campeonato com um segundo lugar na soma dos dois dias. Quinto colocado na final, Fabio do Nascimento foi o vice. O campeão e o vice da categoria para pilotos estreantes, E5, não estiveram em patrocínio. Luciano Provin venceu o Brasileiro com 178 pontos, seguido por Rômulo Chiarani, que somou 95. O vencedor da etapa, com vitória nos dois dias, foi Danilo Costa. Gabriel Martins ficou em segundo nos dois dias e no resultado final.

Na avaliação do Diretor de Prova, Maurício Brandão, a etapa de Patrocínio, que é realizada há sete anos, tornou-se uma referência para a modalidade no país. Segundo ele, atingir essa posição só foi possível com a ajuda de inúmeros colaboradores, que todos os anos trabalham como voluntários na organização da prova. Maurício destaca também a parceria com a Prefeitura Municipal, que oferece o apoio logístico fundamental para a realização da etapa. Além é claro, das trilhas do Cerrado mineiro.

Resultados da etapa

E1

1º - Felipe Zanol - 50 pontos
2º - Júlio C. Zavatti - 44
3º - Nielsen Bueno - 38
4º - Guilherme Camilo - 38
5º - André Barbosa - 31

E2
1º - Gregório Caselani - 45 pontos
2º - Rigor Oliveira - 38
3º - Lucas Nunes - 38
4º - Ripi Oliveira - 34
5º - Cristiano Silveira - 31

E3A
1º - Thiago Carnio - 50 pontos
2º - Halison Brito - 44
3º - Marcos Bettoni - 38
4º - Clericsom Alan - 38
5º - Leonardo de Sousa - 32

E3B
1º - Marcos dos Reis - 50 pontos
2º - Geferson Ferreira - 42
3º - Sérgio Coelho - 38
4º - Paulo Cardoso - 33
5º - Paulo Zenha - 22

E4
1º - Noé de Oliveira Jr - 50 pontos
2º - Luis Felipe Claudino - 38
3º - Renato Borges - 38
4º - Jerrely Ferreira - 38
5º - Fabio do Nascimento - 37

E5
1º - Danilo Costa - 50 pontos
2º - Gabriel Diniz - 44
3º - Phyero Neil - 40
4º - Célio Cardoso - 36
5º - Eduardo Arantes - 26

Classificação final do campeonato

E1
1° - Felipe Zanol - 269 pontos
2° - Nielsen Bueno - 243
3° - Júlio César Zavatti - 239
4° - Jorge Schlickmann - 119
5° - Michel Cechet - 116

E2
1° - Rômulo Bottrel - 259 pontos
2° - Gregório Caselani - 203
3° - Cristiano de Oliveira - 187
4° - Felipe Legarrea - 128
5° - Eduardo Juttel - 69

E3A
1° - Tiago Carnio - 269 pontos
2° - Marcos Betoni - 195
3° - Luciano Luiz Farias - 158
4° - Clodoaldo Shogi - 129
5° - Valmir Maison - 95

E3B
1° - Sérgio Coelho - 209 pontos
2° - Jesus Fernandes - 204
3° - Francisco de Lima - 109
4° - Marisérgio Kons - 84
5° - Amauri Dal Cortivo - 78

E4
1° - Luiz Felipe Claudino - 241 pontos
2° - Fabio do Nascimento - 214
3° - Deivid de Zorzi - 184
4° - Denilson Ferreira - 108
5° - Willian Massaruti - 94

E5
1° - Luciano Provin - 178 pontos
2° - Rômulo Nora Chiarani - 95
3° - Rodrigo Randal - 78
4° - Vinícius Calafati - 75
5° - Márcio Bez - 65


Imagens Relacionadas:


Curso MotoX
JPS Racing

© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet