X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

SP Race Park

JPS Racing

MotoX Pneus

Arenafama

Clique e saiba mais

> Colunas > Enduro pelo Mundo

Enduro pelo Mundo #3 - Campeonatos em ritmo de definição
Publicado em: 17/10/2011

Temporada segue agitada no Brasil e no exterior
Redação MotoX.com.br - Texto: Renato Fernandes


Red Bull Sea to Sky é a nova prova de Extreme Enduro realizada na Turquia, largando na praia e subindo até mais de dois mil metros de altitude
Foto: Nuri Yilmazer

Nesta nova edição, o Enduro pelo Mundo destaca a definição de vários campeonatos nacionais pela Europa, além da nova prova de Extreme Enduro da Red Bull, o Sea to Sky, passando por competições nacionais, nas quais contaremos com retornos e desfalques nos campeonatos, além de mais algumas definições para a temporada 2012.

Red Bull Sea to Sky


Depois de vencer a rodada dupla da Copa Pakato em Mogi das Cruzes (SP), Felipe Zanol operou o tendão do pelegar direito, ficando de fora da penúltima etapa do Brasileiro de Enduro FIM
Foto: Renato Fernandes
Mais uma nova prova de Extreme Enduro surgiu para desafiar os especialistas na modalidade. Assim como o Romaniacs, Roof of Africa, Erzbergrodeo, entre várias outras, o Sea to Sky deve ser mais uma competição a se firmar no calendário mundial de provas extremas. Disputada na costa mediterrânea da Turquia, a prova tem a largada realizada na praia e os competidores passam a subir uma montanha com topo localizado a 2365 metros de altitude, onde está a chegada. O 'Monte Olimpo da Turquia', como é conhecido, atraiu grandes nomes da modalidade como, Chris Birch, Graham Jarvis, Andreas Lettenbichler, Xavier Galindo e muitos outros. Confira aqui a matéria completa sobre a prova, com fotos e vídeos dos dois dias de evento.

Copa Pakato de Enduro

Por falar em vídeos, a MotoX TV acabou de colocar um novo vídeo da rodada dupla da Copa Pakato, em Mogi das Cruzes, produzido pela ACS Vídeos, que faz as gravações oficiais do campeonato. Além deste, com os bastidores e várias entrevistas, não deixe de conferir os dois espetaculares vídeos 'on board' de Nielsen Bueno no Extreme Test e Felipe Zanol no Cross Test, dentro do ASW Off Road Park. O campeonato se prepara agora para a grande final no dia 30 de outubro, em Suzano, SP.

Brasileiro de Enduro FIM

Continuando em solo nacional, neste último fim de semana, dias 15 e 16 de outubro, a cidade de Natal (RN), recebeu a penúltima etapa do Brasileiro de Enduro FIM. A competição contou com o retorno do gaúcho Gregório Caselani, que ficou um tempo afastado das competições devido à uma fratura na mão esquerda durante um treino no mês de agosto. Até então, o piloto estava entre os líderes da categoria E2 mas, ficando duas etapas de fora, acabou se distanciando dos líderes.


Já Gregório Caselani, recuperado de uma fratura na mão esquerda, retornou ao nacional de Enduro FIM na classe E2
Foto: Stepan Norair Chahinian

Mesmo ainda sem ritmo de prova, o gaúcho conquistou um bom resultado em sua volta às competições, finalizando na segunda posição da classe E2, que o mantém ainda em terceiro no campeonato. “Considerei o resultado muito bom, levando em consideração que eu estava dois meses sem andar de moto, sem treinar. Fiz o primeiro lugar da categoria no sábado, e o segundo no domingo. Foi bom mas, infelizmente, por eu ter perdido as provas em virtude da lesão, estou fora da briga pelo título. O Rômulo Bottrel é campeão antecipado, e eu vou brigar pelo vice”, comentou Caselani.


Joakim Ljunggren conquistou seu sexto título consecutivo no Campeonato Sueca de Enduro
Foto: Husaberg
Por outro lado, o nacional da modalidade não contou com a presença do líder na classe E1, o mineiro Felipe Zanol. Se recuperando da cirurgia no tendão do polegar direito realizada recentemente, o piloto ainda está na fase de recuperação. “Estou fazendo fisioterapia e não tenho condições de correr. Como temos direito a descartar uma etapa, mesmo falhando nessa, tenho chances de conquistar o título”, analisou o piloto que venceu sete das nove provas disputadas no campeonato. Quem brilhou na categoria principal neste final de semana foi Nielsen Bueno, que venceu os dois dias de prova no Rio Grande do Norte. Mais detalhes da etapa de Natal do Brasileiro de Enduro FIM podem ser conferidos na seção de competição do MotoX.

Campeonato Sueco de Enduro

Depois de uma boa temporada no Mundial de Enduro, em que terminou o campeonato na terceira colocação na classe E3, Joakim Ljunggren comemorou seu sexto título consecutivo no campeonato sueco de Enduro. O piloto da Husaberg dominou a competição em seu país natal, vencendo nada menos do que 30 etapas em sequência, já que o campeonato é feito nos moldes do mundial com rodadas duplas em cada evento. A final aconteceu em Fjugesta e nem mesmo a chuva, que deixou o circuito cheio de pedras muito liso e pesado, atrapalhou sua temporada perfeita.

Ao vencer todas as Especiais do fim de semana, Ljunggren conquistou não só o título em sua categoria, a E2, como também foi o campeão geral. “Esta temporada foi muito boa para mim, já que venci todas as etapas do campeonato sueco sem enfrentar nenhum problema. Fiquei muito feliz pela Husaberg me liberar para participar de toda a temporada, já que o foco era o Mundial e o Italiano de Enduro. Assim, pude aumentar meu recorde para 30 vitórias e seis títulos consecutivos”, comemorou Ljunggren.


Apesar de todos os esforços, Sébastien Guillaume não conseguiu superar seu adversário na disputa da E3 no Francês de Enduro
Foto: Husqvarna

Campeonato Francês de Enduro


Christophe Nambotin é o novo campeão francês da classe E3 - Foto: abc.com
Com o título francês em mãos por antecipação na classe E2, além do Mundial na mesma categoria, Antoine Meo resolveu se aventurar na E1 durante a etapa final do Campeonato Francês de Enduro, realizado em Le Puy, e acabou não tendo uma boa experiência. Sem conseguir andar 'na boa', Meo acabou sofrendo uma forte queda durante o primeiro dia e ganhou uma lesão na perna, que o tirou da competição no dia seguinte.

Já na E3, a situação era bastante equilibrada. Christophe Nambotin vinha na liderança, seguido de perto por Sébastien Guillaume, que apesar de todos os seus esforços vencendo os dois dias, precisava ainda de um mau resultado do adversário, o que não aconteceu.

Os dois acabaram o campeonato empatados em 215 pontos, mas Nambotin terminou levando o título por ter mais vitórias. O esforço de Guillaume não foi em vão e suas duas vitórias na etapa final, deram o título de construtores para a Husqvarna na temporada 2011 do Francês de Enduro.


Com a segunda colocação na etapa final do Espanhol de Enduro, Lorenzo Santolino conseguiu se manter à frente na pontuação da E1, garantindo o título
Foto: KTM

Campeonato Espanhol de Enduro


O problema mecânico na penúltima etapa do compenato custou caro para Juha Salminen
Foto: Husqvarna
Apenas uma semana depois de conquistar o título da E1 no Mundial de Enduro, Juha Salminen deu um passo importante na briga pelo campeonato espanhol. A penúltima etapa da competição aconteceu em Bacerrea e, com um terceiro lugar, o finlandês diminuiu para apenas cinco pontos sua desvantagem para Lorenzo Santolino, que lidera a categoria. O resultado amenizou o prejuízo que Salminen teve na rodada anterior, quando com problemas mecânicos, nem conseguiu largar no segundo dia de prova.

Ivan Cervantes e Cristobal Guerrero passaram o final de semana todo brigando pela liderança da E2. Depois de se alternarem na primeira posição durante todo o sábado, na segunda volta do dia seguinte, finalmente, Guerrero conseguiu abrir um pequena vantagem para garantir a vitória sobre Cervantes. A E3 é a classe mais equilibrada do espanhol, com Oriol Mena e Bartosz Oblucki disputando a liderança ponto a ponto. Nesta penúltima rodada, Mena levou a melhor e continua na frente da pontuação, mas a segunda colocação de Oblucki o deixou apenas dois pontos atrás, em plenas condições de levar o título.


Mesmo vencendo a rodada final, Ivan Cervantes não conseguiu alcançar o título espanhol da E2 - Foto: Gas Gas


A exemplo de Santolino na E1, a segunda colocação foi suficiente para Cristobal Guerrero conquistar o campeonato da E2 no nacional espanhol
Foto: KTM
Na semana seguinte, o campeonato seguiu para sua definição com a etapa final em Tarragona. Na classe E1, Juha Salminen venceu mas não levou o título, pois com a segunda colocação na etapa, Lorenzo Santolino conseguiu se manter à frente do finlandês na pontuação e garantir o tão perseguido título nacional.

Ivan Cervantes e Cristobal Guerrero mais uma vez brigaram pela ponta da E2 até a terceira volta, quando uma queda no Cross Test deixou Guerrero sem o freio traseiro. Mesmo assim, o piloto da KTM manteve a segunda posição e a exemplo de Santolino na E1, garantiu os pontos suficientes para ficar com o título da categoria. Já na E3, Oriol Mena tratou de se impor desde o início, dominando a prova desde a primeira especial. Com a vitória e o terceiro lugar de seu principal oponente, Bartosz Oblucki, piloto da Husaberg, levou o título para casa.

Campeonato Alemão de Enduro

Na Alemanha, o título da E2 foi definido com uma etapa de antecedência. Ao vencer a fase de Zschopau em sua classe, Dennis Schröter garantiu o campeonato na categoria e segue na liderança ainda na briga pelo título geral do Alemão de Enduro. Mesmo se recuperando de um erro cometido ainda no prólogo, que lhe deu a vitória na E2 na classificação geral, Dennis ficou em segundo, justamente atrás de seu principal oponente, Marcus Kher, que lidera a E3 e agora está apenas três pontos atrás na classificação geral.


Oriol Mena dominou a última etapa do espanhol garantindo o título na E3
Foto: Husaberg

Campeonato Alemão de Cross Country


Bartosz Oblucki brigou até o fim pelo título espanhol na classe E3
Foto: Husqvarna
A rodada final do campeonato contou com uma intensa batalha pela liderança entre cinco pilotos, todos com chances de faturar o título. O português Paulo Gonçalves chegou para a etapa como líder na classificação e precisou apenas de uma quarta colocação para se tornar o novo campeão alemão da categoria. A prova de duas horas de duração aconteceu na cidade de Bauschheim, com um belo circuito que entrava e saía várias vezes de uma pequena floresta local.

Mesmo cauteloso, apenas seguindo de perto seus oponentes, Gonçalves ainda sofreu uma queda no meio da prova e perdeu aproximadamente um minuto para os ponteiros. Sem desistir da briga pelo campeonato, o piloto do time Husqvarna Monster Energy partiu para a recuperação atá alcançar o quarto posto, suficiente para conquistar o campeonato.

“Estou muito feliz em terminar minha temporada de estreia no Cross Country com o título alemão. As provas foram duras durante todo o campeonato e tive que aprender a lidar com situações que não dominava, principalmente muita chuva e terrenos escorregadios. Quero agradecer demais meu time. Trabalhamos muito bem juntos e ficarei muito contente se puder voltar ano que vem para defender meu título”, comentou Gonçalves.


Cinco pilotos tinham chances de faturar o título alemão, mas a quarta colocação de Paulo Gonçalves foi suficiente para se manter na frente da pontuação
Foto: Husqvarna

Campeonato Americano de Endurocross


Assista os melhores momentos na MotoX TV
Taddy Blazusiak continua imbatível no Americano de Endurocross, no qual venceu todas as cinco etapas já disputadas. A quinta rodada aconteceu em Denver, no Estado do Colorado, onde o polonês apesar de vencer, contou com muita pressão de seus dois principais adversários, Mike Brown e Geoff Aaron.

Veja também: Vídeo com os melhores momentos das baterias eliminatórias e a final da quinta rodada do Endurocross na MotoX TV

Os três passaram pela liderança da bateria final, começando por Blazusiak que saiu na frente, mas sofreu uma queda no meio da prova. Brown passou a ser o novo ponteiro mas também caiu pouco depois, no mesmo obstáculo que seu companheiro de equipe. Neste meio tempo, Blazusiak reassumiu a ponta, deixando Aaron em segundo, enquanto Brown se recuperou até o terceiro posto.

Faltando apenas duas etapas para o fim do campeonato, os dois pilotos da KTM, Blazusiak e Brown, seguem em primeiro e segundo, respectivamente. A penúltima rodada será no do 22 de outubro em Boise, Idaho, que recebe o Endurocross pela primeira vez. A grande final, quem sabe com uma temporada perfeita do polonês, será em 19 de novembro, em Las Vegas.


Com cinco vitórias em cinco etapas, Taddy Blazusiak segue dominando o Campeonato Americano de Endurocross
Foto: KTM

Temporada 2012


O veterano e também piloto KTM, Mike Brown, é o vice líder na pontuação do Endurocross
Foto: KTM
Como já comentado na última etapa do Mundial de Enduro, o francês Johnny Aubert continua por mais dois anos na KTM, defendendo o time na E2, com uma 350 EXC-F. “Estou muito feliz em ter o Johnny por mais dois anos em nosso time. Ele é um dos pilotos mais rápidos do mundo e é, sem dúvida, um dos candidatos ao título da E2 em 2012”, comentou Pit Beirer, diretor da KTM Motorsports.

Mesmo totalmente recuperado da lesão que o tirou do Mundial de Enduro este ano, o piloto foi poupado da etapa final na França, visando a temporada 2012, que contará com uma novidade para o piloto, a participação no Rally Dakar em janeiro. Aubert utilizará um modelo original KTM 450 Rally, na prova que desta vez, além da Argentina e Chile, também passará pelo território peruano.

“Queremos dar ao Johnny o gostinho do Dakar. Ele pilotará o modelo 450 Rally de série e contará com o mesmo suporte oferecido aos pilotos privados KTM. Claro que não cobraremos nenhum resultado, mas será muito interessante ver como ele se divertirá e se adaptará neste tipo de competição completamente diferente para ele”, completou Beirer.


Fabien Planet (segundo a partir da esquerda), continuará defendendo a Sherco em 2012
Foto: Sherco


Além de renovar seu contrato por mais dois anos com a KTM, o francês Johnny Aubert ainda disputará o Rally Dakar 2012
Foto: KTM
Ainda entre os franceses, outro que permanece no mesmo time em 2012 é Fabien Planet. O piloto que conquistou recentemente o título francês na E1, continuará defendendo a Sherco na próxima temporada. Planet utilizará o modelo Se250i-R 2012 nos campeonatos Francês e Mundial de Enduro, na mesma classe em que despontou este ano. O objetivo para o ano que vem é defender o título francês, além de manter ou até mesmo melhorar o bem desempenho que teve no mundial.

Na verdade, o que mais tem agitado o cenário do enduro mundial não estão sendo nem as contratações para o próximo ano e sim o calendário 2012 divulgado recentemente. A realização das duas primeiras etapas do Campeonato Mundial de Enduro 2012 na América Latina, mais precisamente na Argentina e Chile, não foi muito bem aceita por grande parte dos pilotos e equipes. Todos alegam que terão um custo muito alto para participar destas duas etapas, principalmente em um momento tão delicado da economia europeia.

A FIM (Federação Internacional de Motociclismo) ofereceu uma ajuda de custo de 800 euros para cada um dos oito primeiros colocados nas classes E1, E2 e E3, o que foi considerado muito pouco, não ajudando em quase nada nos elevados custos de viajem e transporte de equipamentos, segundo as próprias equipes. Uma reunião entre dirigentes, pilotos e equipes foi feita durante a última etapa do Mundial na França, mas nada de concreto foi definido e o assunto ainda deve render boas discussões até o começo do ano que vem.



Curso MotoX
JPS Racing

© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet