X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

SP Race Park

JPS Racing

MotoX Pneus

Clique e saiba mais

> Competição > Brasileiro de Motocross

1ª etapa - Detalhes do evento - Siqueira Campos - PR
Publicado em: 15/04/2010

Scott Simon vence MX1 e leva carro zero na abertura do Pro Tork Brasileiro de Motocross
Redação MotoX.com.br - Texto e fotos: Maurício Arruda


Largada da MX2: Dudu Lima (#338) confere onde estão os adversários e faz o holeshot da categoria


Assista aos vídeos de todas as categorias + o show de Freestyle na MotoX TV
Com ótimas disputas, grande público e prestígio dos pilotos, teve início a temporada do Pro Tork Brasileiro de Motocross 2010. O evento de abertura da competição aconteceu em Siqueira Campos, PR, no Centro de Treinamento Pro Tork, nos dias 10 e 11 de abril. Um público estimado em 30 mil pessoas encheu o motódromo para acompanhar as disputas nas classes MX1, MX2, MX3, 230cc, 85cc e 65cc, as seis que compõem o campeonato deste ano. Após as corridas uma ótima apresentação de freestyle com Gilmar "Joaninha" Flores e Cyro Oliveira encerrou o dia de emoções para o público paranaense.

Em 2010 a competição nacional tem novos patrocinadores, Pro Tork e Rinaldi estão investindo na modalidade e os reflexos disto já puderam ser vistos na primeira rodada do campeonato com uma inédita premiação. Além dos 42 mil reais que são divididos entre as categorias a cada etapa, os pilotos da MX1 tiveram uma motivação extra na luta pela vitória na prova que abriu a temporada: um carro zero quilômetro para o primeiro colocado! 


Scott Simon


Marcello Ratinho
A programação no sábado ficou restrita aos treinos livres e cronometrados, que definiram os quarenta classificados para as corridas de cada uma das classes. Jorge Balbi (MX1), Scott Simon (MX2), Nico Rocha (MX3), Deni "Tuka" Abreu (230cc), Gustavo Roratto (85cc) e Enzo Lopes (65cc) garantiram as pole positions e foram os primeiros a alinhar em suas respectivas classes no domingo.

A aguardada MX1, prova que encerrou a programação, contou com um início eletrizante e muito disputado. Quem esperava ver Jorge Balbi, Scott Simon ou o campeão latinoamericano Roberto Castro na briga pela liderança se surpreendeu com o início da bateria. Os favoritos ficaram no meio do pelotão, uma confusão marcou a largada que teve a queda de Adrian Cantero, enquanto Pipo Castro assumia a ponta. A surpresa foi Paulinho Stédile atacando o vice-campeão brasileiro, conseguindo a liderança da prova em seguida. A mudança na frente continuou com o argentino José Felipe pulando pro primeiro lugar no giro seguinte, antes de Pipo Castro retomar a primeira posição.

O atual campeão da categoria, Wellington Garcia, foi uma das ausências da classe. O goiano, assim como João Marronzinho e Leandro Silva, protagonistas da temporada passada e integrantes do Team Honda 2010, não compareceram à prova. A equipe completa - incluíndo os times satélites - anunciou a participação em outras competições, mas não se pronunciou sobre o Campeonato Brasileiro. A exceção foram os pilotos da JX Racing, o costariquenho Roberto Castro e o venezuelano Humberto Martin, que participaram da prova. Esta semana será decisiva em relação ao futuro da equipe, já que ocorrerá uma reunião entre seus integrantes. 
 

Pipo Castro


Jorge Balbi e Dudu Lima
Mas outras estrelas do esporte trataram de manter o nível da competição elevado. Jorge Balbi mostrou na pista a velocidade adquirida nos anos em que participou das principais competições do mundo, representando o Brasil na Europa e Estados Unidos. O norteamericano Scott Simon, já completamente recuperado do acidente que sofreu no início da temporada passada, também destacou-se e, após a "louca" troca na liderança das quatro primeiras voltas, os dois escaparam dos demais na luta pela vitória. Simon assumiu a primeira posição com Balbi passando ao segundo lugar na mesma volta. O brasileiro perseguiu o piloto da Pro Tork por várias voltas até sofrer uma violenta queda que lhe tirou da briga pela vitória. "Depois do tombo fiquei com a moto comprometida, torta e com problemas no freio dianteiro", comentou o piloto que, apesar de tonto com o impacto, voltou à corrida.

Demorou para que o líder percebesse a ausência de seu concorrente mais próximo e relaxasse com a vantagem que já tinha sobre Marcello Ratinho, a esta altura o segundo colocado. Quando notou que não tinha mais Balbi por perto Simon passou a administrar a primeira colocação até receber a bandeirada, com 17 segundos de vantagem sobre o piloto da Vaz/Kawasaki. Como não havia largado bem Simon não contava com um resultado tão bom: "Esperava um segundo ou terceiro lugar. Estou feliz com o resultado, mas o campeonato é longo e vou continuar treinando para conquistar novas vitórias", disse o piloto que garantiu um carro zerinho pela conquista. 


Veja também: Galeria de Imagens da Prova com 529 Fotos!


Pódio MX1
Marcello Ratinho ganhou pelo menos 10 posições durante a bateria até finalizar em segundo. "Na largada ocorreu uma queda e perdi tempo, precisei parar e esperar antes de continuar. Estou feliz com o segundo lugar e vou trabalhar ainda mais para a próxima etapa", afirmou. A briga pelo terceiro lugar foi até o final com Balbi segurando a pressão de Dudu Lima, chegando menos de um segundo a frente do adversário. 

Pipo Castro completou o pódio na quinta colocação enquanto Roberto Castro foi o sexto após uma prova conturbada, onde largou mal e caiu. Os veteranos Massoud Nassar e Milton Chumbinho Becker, em sétimo e oitavo, mais José Felipe e Deni Marques, nono e décimo, fecharam os dez mais rápidos. 


Largada da MX1: Pipo Castro escapa na frente enquanto Adrian Cantero escorrega e a queda prejudica o início de prova de vários favoritos


Público compareceu em peso para acompanhar as disputas
Realizada antes, a MX2 contou com os mesmos protagonistas da prova das 450cc. Desta vez no entanto todos largaram bem formando o bloco do primeiro pelotão. Dudu Lima contornou a primeira curva na frente e garantiu a liderança nas primeiras quatro voltas. 

Durante este período Thales Vilardi, um dos mais rápidos dos treinos e que ocupava a segunda colocação, sofreu uma queda assustadora que felizmente não resultou em nada mais grave. Depois foi a vez de Scott Simon passar a frente e na volta seguinte Jorge Balbi também superar Dudu. O problema do mais novo dos irmãos Lima passou a ser controlar o mais velho, mas um erro de Dudu logo inverteu a ordem entre os dois. 


Jorge Balbi


Marçal Muller
Na ponta a briga entre Simon e Balbi esquentou próximo a metade da bateria, quando o brasileiro fez a manobra para a ultrapassagem e Simon acabou caindo. Com a queda do norteamericano Ratinho viu a oportunidade de ganhar a segunda colocação e apertou o ritmo, mas a distância se manteve em alguns segundos. Final de prova, vitória de Balbi seguido por Simon, Ratinho e Dudu. O pódio, que contou exclusivamente com motos Kawasaki, ficou completo com a de número 544, de Marçal Muller (na MX1 as verdinhas também dominaram com as quatro primeiras colocações). O piloto gaúcho superou o conterrâneo Douglas Parise na briga pelo quinto lugar. Sétima e oitava posições ficaram com Massoud Nassar e o venezuelano Humberto Martin.

A MX3, corrida que abriu o campeonato, teve uma das melhores disputas da etapa. Davis Guimarães - fazendo sua estreia na nova classe - e Nico Rocha deram show na bateria do veteranos que por sinal teve nível altíssimo. Davis começou na frente enquanto seu principal adversário cometia um erro perdendo contato e a segunda posição para Milton Chumbinho Becker. Só que desta vez, o multi-campeão não entrou na briga pela vitória como normalmente ocorre, mas acabou como espectador da batalha que logo recomeçou. Nico retomou o segundo lugar partindo pra cima do líder. 


Nico Rocha


Davis Guimarães
Logo a disputa estava restrita à Davis e Nico, com direito a trocas na liderança entre os dois. Chumbinho se acomodou na terceira colocação assim como Vagner Lachi na quarta. Nielsen Bueno, outro estreante na categoria, chegou ao quinto posto, mas não conseguia mais avançar. Ao final da prova o campeão brasileiro de enduro comentou do pouco contato que teve com a moto antes da prova, que as últimas voltas foram no sacrifício e que acredita que irá melhorar nas próximas corridas. Mudanças somente na frente. Nico conseguiu passar o companheiro de equipe quando restavam quatro voltas para o final e comemorou a vitória. Apesar das tentativas de recuperação Davis precisou se contentar com o segundo lugar. 


Carlos Eduardo Franco


Richard Nunes
Carlos Eduardo Franco mostrou que continua sendo "o cara" na categoria 230cc. Mesmo afastado da classe desde 2008, quando conquistou o título nacional, o sulmatogrossense retomou a participação nas motos nacionais com uma excelente apresentação. Evoluindo durante a prova ele, que partiu na quinta posição, superou quatro adversários até chegar a liderança de forma definitiva.

Os concorrentes, todos nomes já conhecidos de outros anos da categoria, também batalharam muito pelas posições do pódio. No final Carlos Eduardo teve a companhia de Richard Nunes (2º), Deni Abreu (3º), Nivaldo Viana (4º) e Germano Vandresen (5º). "Não treinei com a moto antes da prova e nos treinos não tive um bom desempenho. Durante a prova mudei meu traçado e consegui ser mais rápido", explicou o vencedor que também faz a temporada do Paraguaio de Motocross onde defende o título da MX2. 


Anderson Amaral


Cézar Zamboni
Gustavo Roratto marcou o melhor tempo dos treinos e largou na frente na 85cc, mas durante a prova não manteve o mesmo desempenho. Quem dominou foi Anderson Amaral que em poucas voltas assumiu a liderança da prova. Depois Roratto teve problemas com a pressão de Gustavo Henn e Cézar Zamboni, este último passou pelos dois conseguindo a vice-liderança da prova.

Zamboni não havia conquistado uma grande largada e "cresceu" a medida que a prova foi passando. Nas últimas voltas já descontava bons segundos do líder, mas Gustavo Amaral ainda teve tranquilidade suficiente para conquistar a vitória com 1,7 segundos de vantagem sobre o matogrossense. Henn e Roratto confirmaram quarta e quinta posições enquanto João Pedro Pinheiro vencia o duelo com Pepê Bueno pela quinta colocação.

A prova da 65cc ocorreu conforme a expectativa: Enzo Lopes e Kioman Navarro destacaram-se dos demais abrindo vantagem. Enzo levou o primeiro lugar de ponta à ponta, sempre com uma vantagem sobre Kioman suficiente para respirar. José Brayan Soares chegou a ocupar a segunda colocação, mas não conseguiu o mesmo ritmo dos ponteiros e finalizou a bateria na terceira posição. 


Enzo Lopes


Kioman Navarro
A briga pelas posições seguintes envolveu três pilotos: Djalma Britto, João Michelin e Matheus Souza. Djalminha levou vantagem e confirmou a quarta colocação enquanto Michelin acabou abandonando a disputa. Desta forma Matheus Souza retornou ao quinto lugar fechando o grupo dos mais rápidos em Siqueira Campos.

A segunda etapa do Pro Tork Campeonato Brasileiro de Motocross acontece nos dias 24 e 25 de abril, em Carlos Barbosa, no Rio Grande do Sul. A competição tem patrocínio de Pro Tork e Rinaldi, e a supervisão do campeonato é da Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM).


Próxima etapa será em Carlos Barbosa (RS), nos dias 24 e 25 de abril

Resultados

Pos No. MX1 Volta Tempo Diff
1 181 Scott Bradley Simon 19 33:59.707
2 38 Marcello Ferreira De Lima 19 34:17.003 17.296
3 3 Antonio Jorge Balbi Junior 19 34:26.062 26.355
4 338 Eduardo Ferreira Lima 19 34:26.562 26.855
5 5 Cristopher Castro 19 34:49.647 49.940
6 191 Roberto Castro Miranda 19 34:50.077 50.370
7 10 Massoud Nassar Neto 19 35:19.811 1:20.104
8 2 Milton Becker 19 35:35.905 1:36.198
9 952 Jose Felipe 19 35:41.163 1:41.456
10 927 Deni Marques De Abreu Filho 19 35:51.719 1:52.012
11 913 Jhonatan Roberthson Batista 18 34:06.924 1 Lap
12 40 Victor Feltz 18 34:24.037 1 Lap
13 951 Ariel Muller 18 34:30.111 1 Lap
14 115 Renan Baier 18 34:37.916 1 Lap
15 293 Carlos Emerson Vazquez 18 34:40.514 1 Lap
16 45 Edson Luiz Bertos 18 34:41.242 1 Lap
17 22 Mariana Balbi 18 34:54.126 1 Lap
18 758 Adriano Guarnieri 18 35:02.178 1 Lap
19 54 Heinz Wynther Dollinger Chrispim 18 35:02.463 1 Lap
20 386 Higor Passos 18 35:09.513 1 Lap
Pos No. MX2 Volta Tempo Diff
1 3 Antonio Jorge Balbi Junior 20 35:05.586
2 181 Scott Bradley Simon 20 35:16.662 11.076
3 38 Marcello Ferreira De Lima 20 35:21.224 15.638
4 338 Eduardo Ferreira Lima 20 36:09.952 1:04.366
5 544 Marçal Muller 20 36:23.603 1:18.017
6 292 Douglas Scartazzini Parise 20 36:29.726 1:24.140
7 10 Massoud Nassar Neto 20 36:30.697 1:25.111
8 800 Humberto Alejandro Martin Garaicoechea 20 36:49.753 1:44.167
9 291 Leandro Smakovicz 19 35:17.746 1 Lap
10 866 Marcelo Maziero 19 35:22.191 1 Lap
11 913 Jhonatan Roberthson Batista 19 35:35.907 1 Lap
12 66 Daniel Da Silva Pessanha 19 35:58.000 1 Lap
13 386 Higor Passos 19 35:58.501 1 Lap
14 969 Raul Guilherme Gonçalves 19 36:01.199 1 Lap
15 96 Daniel Fretes Portiolli 19 36:14.564 1 Lap
16 758 Adriano Guarnieri 19 36:22.436 1 Lap
17 111 Gustavo Pereira Do Amaral 19 36:27.548 1 Lap
18 428 Alexandre Daniel Neiverth 19 36:28.130 1 Lap
19 69 João Vinicius Gabriel Costa De Oliveira 19 36:28.608 1 Lap
20 40 Victor Feltz 19 36:31.600 1 Lap
Pos No. MX3 Volta Tempo Diff
1 42 Nicomedes Soares Da Rocha Filho 14 25:10.993
2 187 Davis Guimarães 14 25:12.022 1.029
3 2 Milton Becker 14 25:31.267 20.274
4 19 Vagner Lachi 14 25:54.620 43.627
5 575 Nielsen Paraiso Bueno 14 25:56.755 45.762
6 31 Willian Aparecido Alves Guimaraes 14 26:11.244 1:00.251
7 22 Mariana Balbi 14 26:38.903 1:27.910
8 33 Marcelo Alan Agostini 14 26:43.410 1:32.417
9 610 Marcio Rogerio Do Nascimento 14 26:45.983 1:34.990
10 17 Alexandro Valerim Martins 14 26:55.861 1:44.868
11 87 Marco Muller 14 26:59.335 1:48.342
12 48 Erivelto Donizete Rossi Nicoladelli 13 25:17.040 1 Lap
13 216 Leo Lopes 13 25:18.781 1 Lap
14 47 Walter Sergio Tardin 13 25:32.766 1 Lap
15 99 Carlos Gustavo Kettermann 13 25:36.059 1 Lap
16 520 Wilson Rossatti Junior 13 25:38.819 1 Lap
17 76 Dario De Oliveira Junior 13 25:53.151 1 Lap
18 74 Gustavo De Oliveira Visotto 13 25:54.166 1 Lap
19 59 Flavio Luiz Bueno Machado 13 26:07.994 1 Lap
20 457 Joseph Ferreira Alves 13 26:12.285 1 Lap
Pos No. 230 Volta Tempo Diff
1 317 Carlos Eduardo Mendes Franco 10 19:15.889
2 97 Richard Bruno Rezende Nunes 10 19:27.006 11.117
3 801 Deni Marques De Abreu Filho 10 19:34.324 18.435
4 3 Nivaldo Jose Viana 10 19:40.082 24.193
5 719 Germano Hermesmeyer Vandresen 10 19:47.101 31.212
6 2 Murilo Tomazelli Scisci 10 19:51.962 36.073
7 144 Cleverson Moreira Alves 10 19:53.414 37.525
8 89 Eduardo Rosing 10 20:00.716 44.827
9 282 Murilo Bertate 10 20:35.892 1:20.003
10 262 Vinícius Barbieri Nalin 10 20:39.279 1:23.390
11 16 Fabio De Lucena Brito 10 20:40.920 1:25.031
12 108 Danny Santos De Oliveira 10 20:44.957 1:29.068
13 247 Tiago Dutra Sant Anna 10 20:57.400 1:41.511
14 150 Jose Luis Brusco Benetti 10 21:10.449 1:54.560
15 194 Marcelo Henrique De Souza 10 21:14.136 1:58.247
16 816 Preslei De Carli 10 21:17.096 2:01.207
17 46 Rony Peterson Gouveia 10 21:17.905 2:02.016
18 191 Osmar Mosimann Neto 10 21:18.387 2:02.498
19 277 Arnaldo Souza De Lara 9 19:19.990 1 Lap
20 516 Marcelo Costa Dessunti 9 19:29.674 1 Lap
Pos No. 85cc Volta Tempo Diff
1 4 Anderson Pereira Do Amaral 13 24:39.067
2 981 Cezar Augusto Zamboni 13 24:40.774 1.707
3 15 Gustavo Henrique Henn 13 24:52.489 13.422
4 811 Gustavo Roratto 13 24:58.062 18.995
5 82 Joao Pedro Pinho Ribeiro 13 25:25.652 46.585
6 34 Pedro Henrique Rosa Bueno 13 25:26.919 47.852
7 500 Rodrigo Jose Riffel 13 25:35.788 56.721
8 14 Fillipe Souza Gonçalves 13 25:46.427 1:07.360
9 715 Matheus Luis Prado 13 25:55.672 1:16.605
10 216 Enzo Lazaro Pedo Lopes 13 26:00.322 1:21.255
11 72 Wilgner Francisco 13 26:07.953 1:28.886
12 9 Hallex Dalfovo 13 26:10.596 1:31.529
13 838 Northon Carlos Carvalho 13 26:13.164 1:34.097
14 45 Cristian Scherer 13 26:14.589 1:35.522
15 191 Diego Fernando Henning 13 26:28.811 1:49.744
16 8 Tauan Henrique Brenner 13 26:30.906 1:51.839
17 146 Francisco Urrutia Bratschi 13 26:31.919 1:52.852
18 199 Kioman De Jesus Munõz 13 26:33.198 1:54.131
19 91 Pedro Iglesias Godoy 13 26:36.048 1:56.981
20 87 Fabio Aparecido Dos Santos 12 25:10.722 1 Lap
Pos No. 65cc Volta Tempo Diff
1 2 Enzo Lazaro Pedo Lopes 10 19:42.726
2 9 Kioman De Jesus Munõz 10 19:51.965 9.239
3 98 Jose Brayan Padilha Soares 10 20:30.977 48.251
4 18 Djalma Carvalho De Brito 10 20:56.074 1:13.348
5 71 Matheus Galves De Souza 10 21:16.470 1:33.744
6 10 Daniel Reichhardt 10 21:32.273 1:49.547
7 53 Adrian Vilar Yankous Castanheira 9 20:04.833 1 Lap
8 145 Leonardo De Souza 9 20:08.556 1 Lap
9 126 João Gabriel Michelin 9 20:08.659 1 Lap
10 38 Yuri Chantim Morel Campelo 9 20:21.866 1 Lap
11 919 Gabriel Rebellato Della Flora 9 20:22.691 1 Lap
12 151 Mateus Domingues Mendonça 9 20:23.934 1 Lap
13 271 Gabriel Favero Silva 9 20:58.544 1 Lap
14 99 Leonardo Zequinão Cassarotti 9 21:03.307 1 Lap
15 20 Arthur Piva Todeschini 9 21:16.944 1 Lap
16 72 Joao Gabriel Da Veiga 9 21:27.313 1 Lap
17 39 Guilherme Moraes Da Silva 9 21:27.596 1 Lap
18 136 Monique Kathlen Soares De Camargo 9 21:30.370 1 Lap
19 333 Bruno Andrade Couto 9 21:49.623 1 Lap
20 172 Lucas Angelo 9 22:08.993 1 Lap






© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet