X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais


>Competição > Motocross Regional

Final - Copa São Paulo de Motocross - Itupeva - SP
Publicado em: 05/11/2009
Clique e saiba mais

Thiago Piolli conquista três títulos na etapa final da Copa São Paulo
Redação MotoX.com.br - Texto e Fotos: Ronaldo Sampaio 


Largada MX30


Fernando Longuim
Depois de passar por Praia Grande, Atibaia, Limeira, São Roque, Elias Fausto e Capivari, a Copa São Paulo de Motocross teve sua etapa final realizada em Itupeva, na pista do Calango Cego. Lá aconteceram grandes decisões já que apenas duas categorias tinham seus campeões já definidos. A prova aconteceu nos dias 31 de outubro e 01 de novembro e o circuito sofreu pequenas alterações, como a inclusão de mais um step jump. 

Os participantes aceleraram forte nas 10 baterias que largaram no domingo, em um dia muito quente e abafado, o que exigiu preparo físico extra dos competidores. Entre os novos campeões o grande destaque foi Thiago Piolli, que levou para casa nada menos do que três títulos nas principais categorias.

Ariel Silva largou na ponta e abriu vantagem na MX30, mas sua liderança durou até a terceira volta, quando sofreu uma queda. A primeira posição passou então a ser ocupada por Ney Marcolin, que também ficou no chão depois de um erro. 


João Carlos Nunes


Tiago Risso
Finalmente Fernando Longuim, que não havia largado bem, vê a primeira posição cair em seu colo depois dos erros de seus adversários. Ariel chegou a se recuperar até a segunda posição, mas abandonou na segunda metade da bateria. Alessandro Fontana assumiu a vice-liderança nos minutos finais e a perdeu em um erro na última volta, para Mario Casalinho que vinha numa tocada consistente a prova toda, merecendo a segunda posição. 

Jean Kalaf ficou em terceiro, Ney se recuperou até o quarto posto e Alessandro foi o quinto colocado. Com uma campanha equilibrada e mesmo estando ausente na sexta etapa, Ney acumulou pontos suficientes para ficar com o título da categoria.

Os experientes pilotos da MX40 alinharam na sequência. João Carlos Nunes acelerou forte liderando a prova de ponta a ponta, recebendo a bandeirada quadriculada com grande vantagem sobre o segundo colocado. João teve uma temporada vitoriosa e foi coroado campeão depois de vencer cinco das sete etapas. 


Thiago Piolli foi o grande destaque da Copa São Paulo, faturando os títulos da 250 4Tempos, MX2 e MX Open


Éder Gonçalves
Paulo Henrique Bianchini, que dividiu a largada com João Carlos, assumiu a vice-liderança e atrás dele vinham Dalmir Zenni e Filemon Vareda, que passaram a pressioná-lo. 

Cinco minutos se passaram e Paulo Henrique cedeu a posição para Dalmir, Filemon e ainda, depois de passar reto em uma curva, à Eduardo Andrade. Estes três pilotos brigaram pela segunda posição grande parte da prova, se alternando na segunda, terceira e quarta posições, Eduardo conquistou a vice-liderança e chegou a se distanciar, enquanto Dalmir e Filemon se chocaram na disputa pela terceira posição e Filemon abandonou a prova. 

Percebendo o cansaço de Eduardo, Dalmir conseguiu se aproximar e, com uma ultrapassagem agressiva a duas voltas do final da prova, roubar-lhe a segunda posição. Resultado final da prova, João Carlos Nunes, Dalmir Zenni, Eduardo Andrade, Edvaldo Rosa e Roque Colman. 


Valdemyr Ricardo


Patrick Abreu
A Nacional Amador foi marcada pela disputa entre Thiago Risso e Tiago Peres, que largou na frente e desde a primeira curva, teve Rissinho pressionando pela liderança. Depois de muita insistência Rissinho finalmente conseguiu realizar a ultrapassagem e abrir caminho para a vitória da categoria, onde já havia conquistado o título na etapa anterior. Tiago Pires seguiu na vice-liderança, Sandro de Camargo foi o terceiro, Gilmar Mergulhão o quarto e William Camargo o quinto colocado.

Na 250cc 4T, Thiago Piolli pulou na frente e foi pressionado por Bruno Lima nas primeiras voltas, mas pouco depois, foi abrindo vantagem para conquistar sua primeira vitória do dia e, mais importante do que isto, o título da categoria. Bruno teve Thallis Cirilo no seu encalço boa parte da bateria, mas conseguiu manter-se na vice-liderança até receber a bandeirada final. Com o resultado Bruno foi o vice-campeão, apenas três pontos atrás de Piolli, o que mostra o quão equilibrada foram as disputas pelo título da 250cc 4T. Felippe Simões e Bruno Lopes completaram os cinco primeiros colocados. 


Bruno Lima


Veja também: Galeria de Imagens da Prova com 619 Fotos!
Pilotos das categorias 2 Tempos e MX-N se juntaram na mesma prova. Valdemyr Ricardo assumiu a liderança, mas ainda na primeira volta, foi superado por Éder Gonçalves, que não teve adversários na conquista de sua segunda vitória da temporada. Valdemyr teve um adversário à altura e sua prova não foi fácil. 

Isto porque Thiago Risso esteve por perto, buscando uma forma de realizar a ultrapassagem, mas Valdemyr não permitiu e o segundo lugar na prova lhe valeu a vitória da MX-N, bem como o título da temporada. O resultado geral da prova teve como os cinco primeiros, Éder Gonçalves, Valdemyr Ricardo, Thiago Risso, Thiago Macedo e Eric Bueno. Na categoria 2 Tempos, o campeão foi Éder Gonçalves.

Élio Félix já havia garantido o título da 85cc e nesta etapa final, esteve presente apenas como espectador. Patrick Abreu dominou a prova e venceu, depois de superar Fábio Santos no início da bateria. Abrão Zenun e Carlinhos Evangelista completaram o pódio. 


Valdemyr conquistou também a vitória e o título da categoria 230F


Bruno Spagnol
Na MX2, Thiago Piolli e Bruno Lima mais uma vez disputaram a liderança, agora com Bruno largando melhor e assumindo a ponta. A perseguição acabou cedo, com queda de Piolli, que perdeu algumas posições. Bruno continuou acelerando forte e não teve mais adversários por perto, até a bandeirada. Na queda de Piolli, Danilo Fumes assumiu a segunda posição porém, sem conseguir se aproximar do ponteiro. Mesmo correndo aquém de seu ritmo normal, Thiago ficou com o terceiro posto, à frente de Diego Marcolin e Lucas Fiori. Com um resultado apertado, Piolli sagrou-se campeão da categoria, apenas um ponto à frente de Bruno Lima.

A disputa pelo título estava equilibradíssima na 230F. Na classificação geral, Nelson Moraes tinha vantagem de um ponto sobre Valdemyr Ricardo, que ao cair o gate, pulou na frente e assumiu a liderança com seu principal adversário, Nelson, em segundo. Os dois correram juntos a prova toda, e Valdemyr conseguiu segurar a liderança até o final. Nelson esteve à frente na classificação geral, durante todas as 6 etapas anteriores e só na última etapa, é que Valdemyr conseguiu garantir o título. Edy Carlos se manteve na terceira posição a prova toda, sem ser incomodado pelos adversários. Wagner Ramos foi o quarto colocado e Paulino Mergulhão o quinto. 


Thallis Cirílo


Thiago Piolli
Na prova da MX2 Amador, parecia que teria um vencedor definido já nas primeiras voltas. Gabriel Marques largou na ponta e em três voltas abriu uma grande vantagem sobre os demais competidores. Sua sorte mudou quando num erro, o piloto foi ao chão, deixando a primeira posição para Bruno Spagnol, que assumiu a ponta e se isolou. Depois disto, foi só administrar a distância, para manter os concorrentes afastados e comemorar muito a vitória. 

Florindo Zatti ocupava a segunda posição, sempre pressionado por Éder Gonçalves, que forçou a ultrapassagem em uma saída de curva e numa manobra bem executada deixou Zatti para trás. Gabriel Marques se recuperou até a quarta colocação, enquanto Alessandro Fontana ficou com o quinto degrau do pódio. Também na MX2 Amador, o campeão foi Éder Gonçalvez, que já possuía uma boa vantagem na classificação geral, conquistada na etapa anterior.

A bateria de encerramento da Copa São Paulo foi a MX Open. Piolli liderou as primeiras voltas, com Danilo Fumes procurando um caminho para superá-lo, enquanto mais atrás, João Paulo Camargo e Thallis Cirilo também buscavam melhores colocações. A liderança de Piolli durou metade da bateria, momento em que perdeu várias posições em função de uma queda. 


Pódio MX40

Danilo, que seria o piloto a assumir a ponta, acabou ultrapassado por Thallis, que vinha embalado e conseguiu garantir a liderança. Pouco depois, Danilo também caiu, deixando a segunda colocação para Felippe Simões. Piolli ainda recuperou uma posição nas últimas curvas, ao ultrapassar João Paulo Camargo e Edvaldo Rosa veio em quinto, completando os primeiros colocados. Com o resultado, Piolli confirmou o favoritismo e ficou com seu terceiro título, finalizando a temporada como o maior vencedor da Copa São Paulo em 2009.

A Copa São Paulo de Motocross tem o patrocínio de Protork, co-patrocínio de ASW, General Motos, Alemão Pneus, Dash Industries, AF Frigeri e apoio de Dablio Alta Performance, RM Motos. América Sports, MotoX e Steel Joint.

Resultados da etapa
P. MX Open Equipe
1 305 Thallis Cirilo Pereira Moto Asa / Brasil Racing/Dia-Frag/3P Transportes/Barba Preparações
2 515 Felippe A. Fávaro Simões Barba Preparações/Leite Fazenda Bela Vista/Postos RVM/Unimed Guaxupé/Dash
3 920 Thiago Piolli MX Personal / Opera Fitness/Opera AcademiaMarco Negretti/Extreme Racing
4 114 João Paulo Camargo JP motos
5 480 Edvaldo Antonio Rosa -
6 517 Danilo Fumes Shandor / GT Rodas /AGF / Cetemo
P. MX2 Equipe
1 104 Bruno Lima Barney Motos/All Sign
2 517 Danilo Fumes Shandor / GT Rodas /AGF / Cetemo
3 920 Thiago Piolli MX Personal / Opera Fitness/Opera AcademiaMarco Negretti/Extreme Racing
4 641 Diego Marcolin Nadiggi Veículos/Longa Racing
5 156 Lucas Fiorini -
P. MX 40 Equipe
1 5 João Carlos Nunes (Pezão) -
2 931 Dalmir Zenni Zenni Preparações
3 400 Eduardo de Andrade Madeiras Pinheiro
4 480 Edvaldo Antonio Rosa Toyo Matic
5 62 Roque Colman CRC / Circuit
6 31 Luis Henrique Torres -
7 24 Ranulfo Barriga Barrigas Motos / RM Racing / RS Racing
8 159 Marcos Esdras Evangelista HM Motos / Dirt Action
9 338 Ricardo Bicalho RC Racing/Genuina
10 357 Paulo Henrique Bianchini Persiman
P. MX30 Equipe
1 11 Fernando Longuim Longa Racing
2 440 Mario Casalinho Neck Shake/Poa/Filé/Deltalar/Trifer
3 30 Jean Kalaf -
4 14 Valdinei Marcolin Nadiggi Veículos/Longa Racing
5 179 Alessandro Fontana -
6 422 Alessandro Patelli Box 3 / Academia IronMax
7 29 Sandroe Alex Leite Fat Faly
8 335 Odair Da Silva José (boy) -
9 489 Fabio R.Guedes Vieira (binho) -
10 151 Ariel Silva -
P. MX2 Amador Equipe
1 177 Bruno Spagnol DGVitec Caldeiraria/ABC Spazzio Café/Longa Racing
2 51 Eder Gonçalves Pizzolato Imóveis / Mult Racing / RM Racing / Refrigeração Rodrigues
3 57 Florindo Zatti Neto Moto Única/Essey/Salto Vácuo/Sorodiesel/Zatti Auto Mecânica/Neyfa Parts
4 939 Gabriel Marques Plaster/American Cross Kaw
5 179 Alessandro Fontana -
6 335 Odair Da Silva Tosi (boy) -
7 614 João Marcos de Camargo JP Motos
8 178 Andres Leomar Colman Max Racing
9 910 Tiago Assis Móveis São Benedito
10 248 Thiago S. Fernandes -
P. 250 4 tempos Equipe
1 920 Thiago Piolli MX Personal / Opera Fitness
2 104 Bruno Lima Barney Motos/All Sign
3 305 Thallis Cirilo Pereira Moto Asa / Brasil Racing/Dia-Frag/3P Transportes/Barba Preparações
4 515 Felippe A. Fávaro Simões Barba Preparações/Leite Fazenda Bela Vista/Postos RVM/Unimed Guaxupé/Dash
5 715 Bruno Francisco Lopes (Boca) Cachaçaria Limeira/Siatec/Grupo Bom Pastor/Postos Petromar/Balaio dos Anjos
6 641 Diego Gabriel Marcolin Nadiggi Veículos/Longa Racing
7 338 Emerson Cesar Toledo Castor Exclusive Store / Toyomatic / L Car
8 422 Evandro Gustavo Contesim Box 03
P. MX 2 tempos Equipe
1 51 Eder Gonçalves Pizzolato Imóveis / Mult Racing / RM Racing / Refrigeração Rodrigues
2 3 Thiago Augusto C. Macedo Lotus Tatoo/Braseg/MF Telecom/FMMT/Duada Borracharia
3 104 Alexandre Griebeler -
4 24 Ranulfo Barriga Barrigas Motos / RM Racing / RS Racing
5 123 Thiago Henrique Santaniello MXR Gráficos/Gaivota Academia/Indio Preparações/Perfect Clean
6 10 Douglas G. Antunes Mercado Oliveira
7 4 Juliano Sinhorim -
8 46 Luiz Gustavo Beazim -
P. MX-N Equipe
1 29 Valdemyr R. da Silva (Beto) Dablio Performace / Alex Preparações
2 49 Tiago Risso (Rissinho) MXR Graficos/Auto Presidente/Neyfa Parts/Indio Racing./Scott/Nipon Serv/Kalango Cego/Brilho Car/Explosão/Perfect Clean
3 31 Eric Bueno da Silva M&E Polpas
4 304 Tiago Henrique Pires JR Rolamentos/A7 Phisical/Pista do Juba
5 215 Nelson Moraes NC Motores/ Sabugo Moto/Usi Bike/Galango Sego/J. Escap/Pesqueiro Anzol de Ouro
6 321 Sandro Bueno de Camargo IMS Protaper Polisport/Martine Motos/Pezão Bar/Japa Motos
7 99 Zenir Adilson Freitas -
8 817 Alcides Beazim Neto Academia Oxy
P. 230 F Equipe
1 360 Valdemyr R. da Silva (Beto) Dablio Performace / Alex Preparações
2 215 Nelson Moraes NC Motores/ Sabugo Moto/Usi Bike/Galango Sego/J. Escap/Pesqueiro Anzol de Ouro
3 68 Hedy Carlos Celso Construções/Japa Motos
4 217 Wagner C. Ramos -
5 43 Paulino Lucio Mergulhão Guga Motos Preparações
6 321 Sandro B. de Camargo (Japa) IMS / Polisport/Protoper/NeyF Parts/JapaMotos
P. Nacional Amador Equipe
1 49 Tiago Risso (Rissinho) MXR Graficos/Auto Presidente/Neyfa Parts/Indio Racing./Scott/Nipon Serv/Kalango Cego/Brilho Car/Explosão/Perfect Clean
2 304 Tiago Henrique Pires JR Rolamentos/A7 Phisical/Pista do Juba
3 321 Sandro B. de Camargo (Japa) IMS/Protaper/Polisport/Martine Motos/Ney FoParts
4 141 Gilmar dos Santos Mergulhão Guga Motos
5 46 William L. Camargo Ormagil Jarinu
6 217 Wagner C. Ramos -
7 26 Pedro Henrique Araújo Imperio Motos
8 74 Mauricio Cavichiolli 220v Energy Drink/Barba Preparações
P. 85 Equipe
1 170 Patrick Abreu Longa Racing / Orbi Quimica
2 87 Fabio Santos Japa Moto
3 14 Abrão Otavio M. Zenun -
4 39 Carlos T.Evangelista Dirt Action

Resultado do campeonato no site da Extreme Racing






© 2000 - 2020 MotoX MX1 Internet