X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

SP Race Park

JPS Racing

MotoX Pneus

Arenafama

Clique e saiba mais

> Competição > Brasileiro de Motocross

7ª etapa - Detalhes do evento - Cachoeiro de Itapemirim - ES
Publicado em: 28/08/2008

Etapa capixaba foi decisiva
Texto e fotos: Maurício Arruda


Largada MX2


Confira os vídeos da prova na MotoX TV
Cachoeiro de Itapemirim (ES) retornou ao circuito nacional de motocross, após um ano de ausência, com uma prova decisiva para a temporada 2008. A penúltima etapa definiu os campeões de três categorias (MX2, 85cc e 65cc), mas os resultados das demais classes também foram determinantes para as estratégias da corrida final que acontece no próximo final de semana em Rio das Ostras, RJ. 

Veja também:
-
Galeria de imagens das corridas com 713 fotos
-
Galeria de imagens dos treinos com 433 fotos
- Resultados, fotos e vídeos das provas

No geral a 7ª etapa favoreceu os líderes da competição, apenas a categoria CRF 230 fugiu a regra e tem nova liderança. Nas demais classes (MX1, MX3 e MXJr) os ponteiros ampliaram suas vantagens e, com mais folga na classificação geral, poderão administrar a corrida decisiva. Antes da disputa final saiba mais sobre as disputas no veloz circuito capixaba.

MX1 - Marronzinho abre vantagem importante 


João Marronzinho


Roosevelt Assunção
A categoria principal, MX1, terá a definição de seu título na etapa final, mas a prova de Cachoeiro de Itapemirim deu grande vantagem para João Marronzinho que chegará a prova decisiva com 20 pontos a mais que seu principal adversário, Leandro Silva. A postura agressiva, tentando decidir a corrida nas primeiras voltas, acabou vitimando Leandro que tinha a liderança da prova e andava rápido, mas sofreu uma queda que acabou com sua pretensão de vitória.

Marronzinho recebeu a liderança de presente e sem a pressão do concorrente direto fez uma prova mais tranquila do que o esperado. A situação ficou ainda melhor para o catarinense quando seu companheiro de equipe, Roosevelt Assunção, fez a ultrapassagem sobre Swian Zanoni assumindo a segunda posição.


Pipo Castro
Leandro Silva retornou a corrida mais ou menos na 10ª posição sabendo que era impossível recuperar todo prejuízo. Fez o que dava, recuperou-se até o sexto lugar, mas depois disto não conseguia mais progredir. Acabou ganhando mais um posto graças a briga pela segunda posição. Lucas Moraes pressionava Roosevelt na disputa quando chocou-se com a moto do paulista e caiu.

Marronzinho e a equipe Pro Tork comemoraram bastante a vitória que deu ao catarinense uma vantagem de 20 pontos. Leandro Silva fechou a prova em quinto e agora também precisa contar com a sorte para manter o título com o Team Honda. Roosevelt Assunção chegou em segundo fazendo dobradinha para o time paranaeense. Pipo Castro, que esteve ausente nas últimas etapas, voltou ao campeonato em grande estilo conquistando seu melhor resultado, a terceira posição. Swian Zanoni foi o quarto colocado, colocando a KTM em seu primeiro pódio do ano na categoria principal. 


Leandro Silva

Pos Classificação Geral MX1 Pontos
1 3 Joao Paulino da Silva Junior 137
2 4 Leandro Nunes da Silva 117
3 1 Wellington Garcia Matos 92
4 5 Roosevelt de Freitas Assuncao Junior 89
5 10 Jean Carlo Ramos 70

MX2 - Briga agora é pelo vice


Swian Zanoni


Rodrigo Selhorst
Bastou uma curva para que a alegria de largar na frente virasse um pesadelo para Marcello Ratinho Lima. O piloto que começou o campeonato de forma arrasadora e viu seu principal adversário, Rodrigo Selhorst, crescer ao longo da disputa sabia que o resultado da penúltima etapa era decisivo e largou com vontade, mas caiu na primeira curva e acabou abandonando a disputa.

Selhorst, na liderança, logo recebeu a informação de que Ratinho estava fora da prova e a cada volta sabia que o título estava mais próximo. Rafael Zenni no segundo lugar e Swian Zanoni logo atrás "alaranjavam" a prova com três KTM nas primeiras posições.

Na metade da prova Selhorst diminui o ritmo e quem passa a liderança é Swian quem não encontra dificuldades para conquistar sua primeira vitória no campeonato entrando na briga pelo vice-campeonato da temporada. O segundo lugar é confirmado por Selhorst que amplia sua vantagem para 28 pontos e por isso comemora o título de campeão antecipadamente.

Dudu Lima ainda na primeira metade de prova, vindo do sexto lugar, ganhou posições e garantiu uma excelente terceira posição superando Rafael Zenni. O quinto lugar foi de Carlos Eduardo Franco que ainda viveu as emoções da categoria CRF 230, onde está na briga pelo título de campeão.


Dudu Lima

Pos Classificação Geral MX2 Pontos
1 8 Rodrigo Clemente Selhorst (Campeão) 145
2 7 Marcello Ferreira de Lima 117
3 9 Swian Zanoni Coelho Gomes 116
4 10 Jean Ramos 80
5 31 Rafael Zenni 63

MX3 - Chumbinho vence em momento decisivo


Milton Chumbinho Becker


Nico Rocha
Após a reação de Nico Rocha no campeonato e duas vitórias do paranaense, Milton Chumbinho Becker sabia que não poderia cometer nenhum vacilo no Espírito Santo para manter-se em posição confortável na competição. Foi o que o catarinense fez, com liderança de ponta a ponta ele voltou a vencer apesar da forte oposição do companheiro de equipe, e agora vai para a última prova com 13 pontos de vantagem.

Nico não teve problemas para confirmar o segundo lugar, mas sabe que o momento exigia uma nova vitória para igualar-se na briga pra ser campeão. Elton Becker e Willian Guimarães ficaram com a terceira e quarta posições, mas precisaram suar a camisa pois ambos erraram nas primeiras curvas partindo das últimas posições. O pódio ficou completo Alexandro Martins que não resistiu a pressão de Guimarães no final da prova.

Pos Classificação Geral MX3 Pontos
1 1 Milton Becker 159
2 22 Nicomedes Soares da Rocha Filho 146
3 60 Willian Aparecido Alves Guimaraes 88
4 215 Elton Becker 85
5 909 Jorge Negretti 79

MXJr - Thales vence e se aproxima do título


Anderson Cidade (#20) e Thales Vilardi (#14)


Gabriel Gentil
A MXJr teve a melhor bateria do dia em Cachoeiro. A prova foi uma grande batalha entre os dois candidatos a campeão da categoria, Thales Vilardi e Anderson Cidade. Thales venceu pela quarta vez no ano, desempatando a disputa com Cidade, vencedor de três provas até o momento. A vantagem de 19 pontos na pontuação é significativa e o piloto da Honda pode administrar a diferença em Rio das Ostras.

Antes da disputa entre os dois Hector Assunção, Gustavo Takahashi e Gabriel Gentil passaram pela liderança da prova, mas terminaram respectivamente em 9º, 7º e 3º na bateria. Gentil perdeu a ponta para Thales e logo depois para Cidade.

Teve início então a disputa mais espetacular do final de semana. Por várias voltas os dois disputaram cada metro do circuito. No final Thales conseguiu uma folga abrindo alguns segundos sobre Cidade que finalizou em segundo. Rodrigo Rodrigues completou a bateria na quarta posição e o local Higor Passos fez a festa da torcida com o quinto lugar.  

Pos Classificação Geral MXJr Pontos
1 14 Thales Vilardi Felix da Silva 150
2 20 Anderson Hauptli Cidade 131
3 700 Hector Freitas Assunção 94
4 21 Gustavo Pereira do Amaral 91
5 126 Rodrigo Rodrigues 80

CRF 230 - Cinco vitórias e a liderança


Carlos Eduardo Franco dispara rumo à quinta vitória consecutiva


Marcos Moraes
Foram necessárias cinco provas impecáveis de Carlos Eduardo Franco para que o piloto do Mato Grosso do Sul chega-se a liderança da categoria CRF 230. Isto porquê Franco não participou das duas primeiras provas do campeonato e precisa lutar com Marcos Moraes que faz da regularidade sua parceira.

Na 7ª etapa a história foi mais ou menos a mesma que contamos aqui das últimas vezes. Carlos Franco não enfrentou dificuldades e venceu de ponta a ponta enquanto Marcos Moraes não teve boa largada e precisou batalhar para alcançar o segundo lugar. Após três etapas sem pontos Nivaldo Viana ressurgiu conquistando a terceira posição. O quarto lugar foi de Leandro Lima que subiu ao pódio pela primeira vez enquanto Thiago Melo repetiu a quinta posição, posto que também ocupou na etapa de Carlos Barbosa, RS.

Pos Classificação Geral CRF 230 Pontos
1 317 Carlos Eduardo Mendes Franco 128
2 113 Marcos Roberto Roza de Moraes 124
3 360 Person Pauletto 70
4 5 Lucas Pagnoncelli de Araujo 66
5 53 Nivaldo Jose Viana 60

85cc - Orgulho nordestino


Rodrigo Lama


Cézar Zamboni
A terceira posição foi o suficiente para que Rodrigo de Andrade Santos, o Rodrigo Lama, comemorasse por antecipação o título brasileiro da categoria 85cc. A conquista foi bastante comemorada pelo piloto e sua família logo após a chegada da prova. O pai do piloto fez questão de ressaltar a importância do título para o nordeste brasileiro - Rodrigo é sergipano - que há muitos anos não tinha um piloto de destaque no cenário nacional.

A prova foi vencida por Cézar Zamboni que aproveitou a ausência de Everaldo Lima para assumir o segundo lugar na tabela e sair na frente na luta pelo vice-campeonato brasileiro. Endrews Armstrong teve seu melhor final de semana da temporada e em uma grande resuperação conquistou a segunda posição da prova, além da pole-position obtida no sábado. Eduardo Rudnick e Leonardo Lizott completaram o pódio da corrida.

Pos Classificação Geral 85cc Pontos
1 3 Rodrigo de Andrade Santos 146
2 7 Cezar Augusto Zamboni Everaldo Rodrigues Lima Filho 119
3 5 Everaldo Rodrigues Lima Filho 105
4 112 Endrews Armstrong Nhemihes 95
5 53 Leonardo Lizott 66

65 - Kaio Miranda campeão antecipado


Kaio Miranda comemora com seus pais o título de campeão brasileiro


João Ribeiro
João Ribeiro vem crescendo ao longo do campeonato e manteve a escrita nesta penúltima etapa onde conquistou uma vitória de ponta a ponta. Kaio Miranda escoltou o vencedor e com a segunda posição somou o suficiente para garantir o título brasileiro da temporada.

Hallex Dalfovo ficou com a terceira posição depois de largar em oitavo e pulou para quarto lugar no campeonato. Pedro Bueno também fez boa prova conquistou com a quarta posição seus primeiros pontos. O pódio ficou completo com Filipe Ribeiro na quinta colocação.

Pos Classificação Geral 65cc Pontos
1 2 Kaio Cesar de Miranda 146
2 8 Joao Pedro Pinho Ribeiro 120
3 7 Thiago Bortoloti Formehl  108
4 11 Hallex Dalfovo  103
5 3  Rodrigo Jose Riffel 93

Destaques do evento - Fatos de dentro e fora das pistas 


Circuito Wilson Yasuda, em Cachoeiro de Itapemirim

Mudanças na pista - As subidas e descidas sempre foram destaques da pista capixaba e motivo de elogio por parte dos pilotos que adoram a velocidade proporcionada pelo circuito. Para este ano no entanto algumas modificações foram realizadas e alguns trechos da parte alta da pista foram extintos do traçado. Na parte baixa a maior novidade foi a inclusão de um pequeno triplo no miolo antes da mesa de chegada.


Nome do circuito é homenagem ao gerente de competições da Honda do Brasil
Tudo definido?
- Todo mundo sabe que competição só se decide na bandeirada, mas os líderes das categorias MX1 (João Marronzinho), MX3 (Milton Chumbinho Becker) e MXJr (Thales Vilardi), estão com uma mão na taça pois podem administrar a prova final. Para estes pilotos vencer não é necessário para garantir o título, uma vantagem considerável na disputa. Na categoria CRF 230 a situação é diferente e, dependendo do resultado no treino cronometrado (onde um ponto estará em jogo) o líder Carlos Franco precisará manter a boa sequência de vitórias (4 seguidas até o momento) para manter-se a frente de Marcos Moraes, que está 4 pontos atrás do sul-matogrossense na classificação geral.

Homenagem - O circuito local foi batizado com o nome de Wilson Kenji Yasuda, gerente de competições da Honda que foi o grande incentivador da construção do local, no ano 2000. Além disso, é uma das figuras mais importantes no cenário do motociclismo nacional e precursor do esporte. A tradicional pista fica localizada no Complexo Esportivo e Sócio-ambiental, que recebeu o nome de Soishiro Honda, fundador da empresa.


Gate 85cc
O feito foi uma homenagem importante prestada por Clemente Sartório, proprietário do complexo, para aqueles que ajudaram no desenvolvimento do motociclismo. Wilson Yasuda ficou muito satisfeito com a homenagem. "Visitei o local em 2000, era uma região muito montanhosa. Não tinha nada de pista. Olhei o relevo, o lugar e achei que poderia ser feito. Não tenho nem palavras para falar. É uma satisfação muito grande ter o meu nome em uma pista, principalmente em uma como essa de Cachoeiro de Itapemirim, que é maravilhosa. É uma emoção receber o reconhecimento por ajudar a realizar esse projeto. É extremamente importante na minha vida."

Fritando a embreagem - Uma grande trapalhada marcou a largada da categoria 85cc. Todo procedimento, com passagem da bandeira verde e sinalização de 15, e 5 segundos, foi realizado normalmente, mas o gate não caiu. O motivo? Não havia ninguém na cabine para desarmar o gate e liberar a saída! No vídeo desta bateria na MotoX TV é possível ver o público da àrea vip atrás dos pilotos, gesticulando tentando avisar a direção de prova. Vários segundos "fritando as embreagens" se passaram até a percepção do erro e o cancelamento da largada.


Lucas Moraes: estréia com pole-position na MX1
Momento decisivo
- A categoria MX1 teve um momento crucial na disputa pelo título logo nas primeiras voltas da 7ª etapa. Leandro Silva tinha a liderança até o terceiro giro, quando deixou sua 450 escorregar e complicou sua prova perdendo várias posições. Tanto o paranaense quanto seu principal adversário, João Marronzinho, lembraram do piso duro (e em muitos trechos escorregadio) do circuito em seus comentários a MotoX TV após os treinos de sábado, e sabiam que este detalhe exigiria cuidado na pilotagem. Acabou decisivo na disputa pela vitória na prova.

Estréias na MX1 - Lucas Moraes e Swian Zanoni aceleraram motos 450cc nesta etapa além das 250cc que costumam pilotar na categoria MX2. Os dois mostram-se a vontade na categoria MX1, Lucas inclusive conquistou a pole-position da classe e, até sofrer uma queda, brigou pelo segundo lugar da prova. Swian fechou a estréia com uma excelente quarta posição na bateria.


Clique e confira na íntegra Vídeo-Entrevista com João Marrozinho com a expectativa do piloto para a grande final 
Jean Ramos
- Após a conquista do título de campeão Latino-Americano de Motocross MX2 (clique e veja matéria), Jean Ramos amargou um final de semana em que ficou de fora das corridas em virtude de uma queda nos treinos.

Final - A oitava e última etapa do campeonato acontece neste final de semana, dias 30 e 31 de agosto, em Rio das Ostras, RJ. Acompanhe aqui no MotoX!

O Campeonato Brasileiro de Motocross tem patrocínio de Honda e Mobil. Co-patrocínio Protork. Apoio Pirelli. A 7ª Etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross é apoiada por Caixa Econômica, BV Financeira, Itacar Motos, Estrela H e Planeta H, Secretaria de Esporte e Lazer do estado do Espírito Santo, Prefeitura Municipal de Cachoeiro do Itapemirim, Concessionárias Honda do Espirito Santo e Rádio Cidade. A supervisão é da Confederação Brasileira de Motociclismo e a organização CESASH e Federação de Motociclismo do Estado do Espírito Santo.



Curso MotoX
JPS Racing

© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet