X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

SP Race Park

JPS Racing

MotoX Pneus

Arenafama

Clique e saiba mais

> Competição > Brasileiro de Motocross

6ª etapa - Detalhes do evento - Sonora - MS
Publicado em: 04/07/2008

Competição entra na reta final com títulos indefinidos
Texto e fotos: Maurício Arruda 


Largada 85cc


Assista aos vídeos da prova
Com apenas duas provas para o final da temporada no Campeonato Brasileiro de Motocross as disputas pelos títulos de campeão continuam em aberto, especialmente nas duas categorias principais. A 6ª etapa da competição, realizada em Sonora no Mato Grosso do Sul, foi primordial para que a situação da classificação geral ficasse embolada.

As mudanças na liderança não se restringiram apenas as classes MX1 e MX2. Na MXJR também houve troca do líder e na MX3, se não ocorreu alteração na primeira colocação, ao menos a disputa esquentou bastante, situação idêntica à ocorrida na classe das motos nacionais, CRF 230.

Nas categorias de base, 85cc e 65cc, as corridas serviram para que os líderes ampliassem suas respectivas vantagens. Confira abaixo mais detalhes da rodada sul-mato-grossense do circuito nacional e como está a classificação em todas categorias na reta final da temporada.

MX1 – Surpreendente 


João Marronzinho


Jean Ramos
Nenhuma palavra sintetiza melhor a corrida da categoria MX1 em Sonora. A prova reservou emoções aos montes. Para João Paulino Marronzinho então nem se fala. Após uma etapa totalmente desfavorável na semana anterior, quando abandonou a em Sorriso (MT) e viu seus adversários diretos abrirem vantagem na classificação, o catarinense não poderia esperar mais do que teve na etapa do Mato Grosso do Sul.

Se na 5ª etapa o resultado foi desastroso para a equipe Pro Tork que teve seus dois principais pilotos enfrentando problemas, na 6ª rodada foi avez do Team Honda assistir seus dois principais atletas deixando a prova. 


Roosevelt Assunção


Início de prova da MX1
A bateria começou com Leandro Silva na liderança seguido por Jean Ramos, João Marronzinho e Wellington Garcia. Na quinta volta, Wellington que chegou à etapa como vice-líder da categoria, sofreu uma queda na saída da seção de costelas. O piloto Honda, atual campeão brasileiro das duas principais categorias (MX1 e MX2), dava adeus a disputa. Com dores na perna o goiano recebeu atendimento médico e deixou a corrida.

Na metade da bateria foi a vez de Leandro Silva, companheiro de equipe de Wellington, errar e perder a liderança. Na mesma volta Marronzinho ultrapassou Jean Ramos assumindo o comando da prova. Leandro recuperou-se e permaneceu em segundo por algumas voltas, mas o pior para o então líder do campeonato veio logo depois. Danificada, sua moto perde rendimento e dá claros sinais de que algo está errado, ele diminui o ritmo tentando permanecer na prova, mas o abandono é inevitável.

Na ponta, Marronzinho se encaminha para a vitória, mas precisa aumentar o ritmo nas últimas voltas para evitar o assédio de Jean Ramos. A esta altura o terceiro lugar é de Roosevelt Assunção que já tem larga vantagem para a briga pela quarta colocação, que envolvia Thales Vilardi, César Cantero e Dudu Lima.


João Marronzinho comemora com sua equipe o retorno a liderança do campeonato
Quando Valério Neto anunciou a vitória de Marronzinho e a retomada da liderança na classificação geral, nem o próprio piloto acreditou no que ouvia: “Fiquei surpreso quando escutei o locutor falando que eu era novamente o líder do campeonato. Deu tudo certo e estou muito feliz com o resultado”, disse logo após a bandeirada. Jean, que já havia feito uma brilhante apresentação na MX2, fechou a bateria no segundo lugar comprovando a excelente fase desta segunda metade da temporada de motocross.

Roosevelt Assunção confirmou com tranqüilidade a terceira colocação da prova. Já Thales Vilardi não pôde relaxar para conquistar o quarto lugar. Até a última volta Dudu Lima perseguiu o companheiro de equipe, mas teve que se contentar mesmo com a quinta posição. César Cantero foi o sexto enquanto Marcos Cordeiro fechou a bateria na sétima colocação.

No campeonato Marronzinho, que chegou a Sonora na terceira colocação e com vinte pontos de desvantagem, agora possui seis a mais do que Leandro Silva. A disputa pelo título deve envolver apenas os dois já que Wellington Garcia machucou-se e anunciou que não participa das próximas etapas. Jean Ramos e Roosevelt Assunção ainda têm chances matemáticas, mas precisarão de uma conjunção de resultados, pois a diferença na tabela é grande. 

Pos Classificação Geral MX1 Pontos
1 3 Joao Paulino Da Silva Junior 112
2 4 Leandro Nunes Da Silva 106
3 1 Wellington Garcia Matos 92
4 10 Jean Ramos  70
5 5 Roosevelt De Freitas Assuncao Junior 69

MX2 – Selhorst embalado 


Jean Ramos


Rodrigo Selhorst
Após duas vitórias seguidas o rondoniense Rodrigo Selhorst chegou para esta etapa mais do que embalado para continuação da disputa com Marcello Ratinho Lima. Durante os treinos de sábado ele marcou o melhor tempo em sua última volta, resultado que fez a vantagem do paulista na liderança cair mais um ponto e no domingo apenas dois separavam os dois pilotos na classificação geral.

Na prova quem fez uma apresentação impecável foi Jean Ramos que desde a largada manteve o primeiro lugar de forma absoluta. No início Lucas Moraes perseguiu de perto o piloto da Honda enquanto Selhorst errou na primeira volta perdendo posições após uma boa largada. Se o começo de prova foi ruim para o piloto da KTM Oásis, foi desastroso para Ratinho que primeira passagem tinha apenas a 17ª posição, dez para trás de seu principal adversário. 


Swian Zanoni


Lucas Moraes
Selhorst ganhou posições assumindo a terceira colocação em poucas voltas, mas em seguida cometeu novo erro, caiu voltando a corrida mais uma vez em sétimo. Swian Zanoni ultrapassou Davis Guimarães ficando então com a terceira posição. Alguns minutos depois Selhorst estava novamente na briga mostrando boa capacidade de recuperação.

Na ponta Jean começa a ganhar vantagem sobre Lucas que por sua vez tem que se preocupar com os adversários se aproximando. Pouco depois da metade da prova Selhorst pressiona e consegue a ultrapassagem. O rondoniense sabe que o segundo lugar é um ótimo resultado, mas tenta descontar a diferença do líder. Jean ganhou vantagem no início e nas últimas voltas pode administrar a bateria alcançando sua primeira vitória.

Rafael Zenni
Selhorst cruza em segundo alcançando a liderança da categoria na classificação geral. Swian fecha a prova na terceira posição, oito segundos à frente de Lucas Moraes. Rafael Zenni ficou com a quinta posição comemorando seu retorno ao pódio do brasileiro após “passar raspando” nas duas etapas anteriores.

Ratinho levou meia bateria para chegar ao sexto lugar, depois não conseguiu mais progredir mantendo a mesma posição até bandeirada. A sétima posição foi de César Cantero. No campeonato a liderança agora é de Selhorst com oito pontos de vantagem sobre Ratinho. Swian corre por fora trinta e cinco pontos atrás do primeiro colocado. 

Pos Classificação Geral MX2 Pontos
1 8 Rodrigo Clemente Selhorst 125
2 7 Marcello Ferreira De Lima 117
3 9 Swian Zanoni Coelho Gomes 90
4 10 Jean Ramos 80
5 17 Davis Guimarães 59

MX3 – Nico vence novo duelo com Chumbinho 


Nico Rocha


Milton Chumbinho Becker
A batalha entre os pilotos da Pro Tork prendeu a atenção do público por toda bateria da MX3. Milton Chumbinho Becker largou na frente seguido de Jorge Negretti que com dores de uma distensão perdeu posições durante a primeira volta, abandonando em seguida.

Nico Rocha assumiu o segundo lugar e desde o início perseguiu o companheiro de equipe. Willian Guimarães e Erivelton Nicoladelli, mais distantes da briga, ocupavam a quarta e quinta colocações. Já na reta final da prova Nico precisou arrancar os óculos de proteção, mas se enganou quem pensou que o paranaense desistia da briga pela vitória. Mostrando raça ele partiu para cima de Chumbinho encostando definitivamente quando os dois receberam a sinalização das duas últimas voltas.

Na mesma volta Nico consegue a ultrapassagem, momento em que os dois se tocam e a moto de Chumbinho acaba apagando o motor. A vitória de Nico estava garantida, ele parte para a última volta com tranqüilidade e vence botando fogo no campeonato. 


Willian Guimarães
Chumbinho retorna ainda com folga em relação a Willian Guimarães. Os dois fecham na segunda e terceira posições respectivamente. Erivelton Nicoladelli fecha sua melhor prova na temporada isolado na quarta posição. Alexandro Martins completou o pódio da categoria.

No campeonato a briga agora está mais aberta que nunca já que os dois candidatos, Chumbinho e Nico, dependem apenas de seus resultados para garantir o título e quem vencer fará a diferença. 


Pos Classificação Geral MX3 Pontos
1 1 Milton Becker 133
2 22 Nicomedes Soares Da Rocha Filho 126
3 909 Jorge Negretti 79
4 60 Willian Aparecido Alves Guimaraes Elton Becker 75
5 215 Elton Becker 69

MXJR – Thales 3 x Cidade 3 


Largada MXJr


Thales Vilardi
Três vitórias para cada lado. Este é o placar entre os dois principais candidatos ao título da categoria MXJr. E a etapa de Sonora foi absolutamente diferente para Thales Vilardi e Anderson Cidade. Chegando como líder da classificação Cidade começou a prova com uma queda que o fez perder muito tempo durante a primeira volta.

Thales por outro lado largou em segundo, ultrapassou Gabriel Montenegro pouco depois e disparou na liderança da prova. Anderson Amaral assumiu o segundo lugar e bem que tentou neutralizar a escapada de Thales, mas não obteve sucesso. Assim o piloto da Honda retomou a liderança da competição com a conquista de mais uma vitória.

O final de prova reservou o desfecho de uma bela disputa pelo terceiro lugar. Vindo de trás Rodrigo Rodrigues fez ótima apresentação e roubou de Hector Assunção a posição na última volta. Gustavo Takahashi ficou com a quinta posição. Cidade passou toda corrida disputando posição com Deni Tuka Abreu e somente no último giro conseguiu superá-lo conquistando a oitava posição. 

Pos Classificação Geral MXJr Pontos
1 14 Thales Vilardi Felix Da Silva 125
2 20 Anderson Hauptli Cidade 110
3 21 Gustavo Pereira Do Amaral 91
4 700 Hector Freitas Assunção 87
5 126 Rodrigo Rodrigues 67

CRF 230 – Prata da casa 


Carlos Eduardo Mendes


Marcos Moraes
Os pilotos do Estado foram destaque na prova das motos nacionais. Marcus Ribeiro liderou metade da corrida, mas não suportou a pressão de Carlos Franco que segue imbatível na categoria e chegou a sua quarta vitória consecutiva. Ambos representam o Mato Grosso do Sul.

No final da bateria Ribeiro perdeu ritmo e o líder do campeonato, Marcos Moraes, aproveitou para conquistar a segunda posição mantendo a ponta da tabela por apenas dois pontos. Moraes e Franco decidem o título nas duas últimas rodadas. Candido Chagas levou a melhor na briga pela quarta posição seguido por Rafael Paula e Person Pauletto, piloto que é terceiro colocado na classificação geral, mas já conta com 36 pontos de desvantagem para o líder.


Pos Classificação Geral CRF 230 Pontos
1 113 Marcos Roberto Roza De Moraes 104
2 317 Carlos Eduardo Mendes 102
3 360 Person Pauletto 68
4 5 Lucas Pagnoncelli De Araujo 66
5 53 Nivaldo Jose Viana 44

85cc – Rodrigo Lama abre 25 pontos 


Rodrigo Lama


Anderson Amaral e Cezar Zamboni
Com uma bela vitória de ponta a ponta na sexta etapa Rodrigo Lama ampliou sua vantagem no campeonato e agora basta ao sergipano chegar na frente de Everaldo Lima e Cezar Zamboni na próxima etapa para ser campeão antecipado.

Quem também brilhou em Sonora foi o “Ferrugem” Anderson Amaral. O paulista, que corre com um esquema totalmente privado, resistiu bem aos ataques dos adversários e fechou a bateria em uma excelente segunda posição. O terceiro lugar só foi definido na última volta quando Zamboni ultrapassou Endrews Armstrong. Everaldo Lima ficou com a quinta posição após duas quedas durante a bateria. 



Pos Classificação Geral 85cc Pontos
1 3 Rodrigo De Andrade Santos 130
2 5 Everaldo Rodrigues Lima Filho 105
3 7 Cezar Augusto Zamboni 94
4 112 Endrews Armstrong Nhemihes 74
5 53 Leonardo Lizott 55

65cc – Kaio Miranda quase lá 


Kaio Miranda


João Ribeiro
Após seis etapas Kaio Miranda é o piloto com maior vantagem na classificação do campeonato entre todas categorias. O paulista tem vinte sete pontos a mais que seu adversário mais próximo e está cada vez mais perto do título.

Em Sonora Rodrigo Riffel liderou metade da bateria momento em que errou caiu e perdeu a liderança. João Ribeiro passou ao primeiro lugar, mas o gostinho de liderar durou pouco para ele: Kaio Miranda foi preciso e fez a ultrapassagem na volta seguinte abrindo boa vantagem até a bandeirada.

Ribeiro foi segundo e Riffel completou em terceiro. Thiago Formehl, vice-líder do campeonato, caiu no início finalizando a prova na quarta posição e Gustavo Borges recuperou-se ao longo da bateria ganhando três posições para ser o quinto colocado. 

Pos Classificação Geral 65cc Pontos
1 2 Kaio Cesar De Miranda 126
2 7 Thiago Bortoloti Formehl 99
3 8 Joao Pedro Pinho Ribeiro  94
4 3 Rodrigo Jose Riffel 93
5 11 Hallex Dalfovo 87

Destaques do evento – Fatos de dentro e fora das pistas


Latino-americano começa em Indaiatuba (SP) dia 13. Final será na semana seguinte em Ouro Preto do Oeste (RO)
Os pontos da pole
– A conquista de cinco pole positions está fazendo a diferença a favor de João Marronzinho, líder da categoria principal MX1. Os resultados deram cinco pontos extras ao catarinense, exatamente a diferença que o separa de Leandro Silva, seu principal adversário na disputa pelo título.

Um tempo para o Latino – Depois da rodada dupla com duas etapas em dois finais de semana seguidos o Campeonato Brasileiro de Motocross tem um intervalo durante o mês de julho, abrindo espaço para a disputa das duas etapas do Latino-americano de Motocross cujas disputas ocorrem em São Paulo e Rondônia. Clique aqui e fique por dentro das notícias da competição internacional. 


Wellington Garcia fraturou o pé esquerdo na prova de Sonora

Campeão fora de combate – Destaque absoluto da temporada 2007 do motocross nacional e atual 1º colocado do ranking Wellington Garcia fraturou o pé esquerdo em seu acidente na prova de Sonora. Certamente é uma grande frustração para o piloto goiano que desta forma deu adeus a disputa pelo título da categoria MX1. Clique e saiba mais.


Pódio MX2
Esquadra laranja
– A KTM não garantiu o lugar mais alto no pódio da MX2 que ficou com a Honda de Jean Ramos, mas três dos cinco primeiros na prova competiram com a marca austríaca: Rodrigo Selhorst (2º), Swian Zanoni (3º) e Rafael Zenni (5º). A quarta posição foi da Yamaha com Lucas Moraes. O fato interessante é que pela primeira vez na competição nacional as motos européias estiveram em maioria entre os primeiros colocados, quebrando o tradicional domínio das japonesas no motocross brasileiro.


Veja também: - Galeria de Imagens da Prova com 621 Fotos!
- Galeria de Imagens dos Treinos com 532 Fotos!
Agosto decisivo
– No mês de agosto conheceremos os novos campeões brasileiros de motocross. As duas provas que definem os títulos acontecerão durante o mês: a 7ª etapa nos dias 02 e 03 em Cachoeiro de Itapemirim (ES) e a grande final em Rio das Ostras (RJ) nos dias 30 e 31.

Campeonato Brasileiro de Motocross tem patrocínio de Honda e Mobil. Co-patrocínio Pro Tork. Apoio Pirelli, Prefeitura Municipal de Sonora e Usina Sonora. Realização da Federação de Motociclismo do Mato Grosso do Sul. Supervisão da Confederação Brasileira de Motociclismo.




Curso MotoX
JPS Racing

© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet