X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

SP Race Park

JPS Racing

MotoX Pneus

Arenafama

Clique e saiba mais

> Competição > Brasileiro de Motocross

1ª etapa - Indaiatuba - SP - Mais detalhes do evento
Publicado em: 07/03/2007

Corridas espetaculares abrem a temporada do Brasileiro de Motocross
Texto: Redação MotoX - Fotos: Maurício Arruda


Categoria MX1 levantou o público com um show de disputas

Veja Também: - Videoclip de todas as categorias na MotoX TV! 
                        - Galeria de Imagens da Prova com 470 Fotos!


Prova teve recorde de inscritos
A etapa do Brasileiro de Motocross em Indaiatuba, SP, é sempre muito aguardada entre os pilotos, equipes e fãs da modalidade. E claro entre a imprensa especializada também.

No evento de abertura se encontram todos os principais representantes da indústria do motociclismo off-road. É onde as equipes mostram suas novas estruturas, as novas motos e equipamentos. É onde os pilotos medem forças em nível nacional pela primeira vez no ano. É também a hora de rever os amigos no início de mais uma jornada de milhares de quilômetros Brasil afora.

Em 2007 as novidades no regulamento também trouxeram mais expectativa e ansiedade. Foi criada a categoria MXJr, para pilotos entre 14 e 17 anos com motocicletas da classe MX2. Os pilotos da MX2 agora podem competir também na categoria MX1 (com motocicletas da classe), decisão tomada para preencher o gate da categoria principal. Essa mudança trouxe um aumento de competitividade na MX1, mas deixou um ponto polêmico pois não permita que os pilotos que já competiam na MX1 participassem também da MX2 nessa temporada.


A batalha entre Chumbinho e Negretti foi daquelas para ficar na memória
A categoria MX3 (para pilotos de 35 anos ou mais com cilindrada livre) teve seu tempo de prova diminuido para 20 minutos mais duas voltas. O tempo do warm-up de todas as categorias também foi reduzido para abrigar a programação mais extensa.

Ao que tudo indica as mudanças foram positivas e resultaram no recorde de incritos com 356 pilotos no evento. Todo mundo teve que acelerar no sábado para garantir a vaga para o domingo. A categoria MX3 teve o maior número de inscritos com 96 participantes. Na recém-criada MXJr foram 54 pilotos, 47 pilotos na 65, 41 pilotos na 85, 68 pilotos na MX2 e 37 na MX1. Na principal categoria largam 30 competidores conforme regulamento da FIM enquanto no restante das categorias são 40 vagas.

A pista recebeu algumas mudanças, mantendo o traçado principal. Em muitos trechos foi adicionada areia, outros tiveram alguns obstáculos acrescentados. A mesa da arquibancada agora joga as motos mais para cima o que proporcionou um festival de entortadas nas corridas que levantou o público. A descida da mata foi evitada na largada. Infelizmente a chegada voltou lá para baixo em frente ao prédio do CETH, local impossível do grande público enxergar. Apesar da manutenção constante durante o dia, o Sol castigante fez a poeira aparecer nas últimas baterias.

Evento Histórico

Todas essas mudanças já serviam para marcar o evento de abertura da temporada, mas o que transformou o dia 04 de março de 2007 num marco do motocross nacional foram as corridas, competitivas e emocionantes como há muito não se via. Vamos aos principais detalhes das provas:

MX3 - O retorno da Velha Raposa.


Jorge Negretti


Rogério Nogueira
Um gate com Jorge Negretti, Milton Chumbinho Becker, Cássio Garcia e Rogério Nogueira provoca um certo surto de nostalgia aos fãs do motocross acima dos 30 anos. Afinal nas costas desses quatro nomes estão uma boa parcela dos títulos - algumas dúzias deles - e da história do motocross nacional. Ao lado destes grandes ícones, mais uma grande legião de veteranos que também não precisa provar nada para ninguém, mas continua acelerando pelo amor ao esporte e o prazer único que as competições proporcionam.

Inicialmente a intenção de Chumbinho era competir com a garotada da MX2, mas seu companheiro na equipe Pro Tork, Nico Rocha, machucou-se em uma prova regional. Assim o catarinense voltou para a MX3 para defender o título e as cores da fábrica paranaense.

Quando caiu o gate da categoria Chumbinho fez milagre com sua KX250F para assumir a liderança do pelotão na terceira curva. Ele e Negretti disputaram cada metro de pista na primeira volta até que o catarinense ficou com a primeira posição e o piloto de Bragaça Paulista com a segunda.


Alexandro Martins
Rogério Nogueira, o representante local, acompanhou os dois de perto nas primeiras voltas, mas aos poucos foi perdendo contato. O também catarinense Cássio Garcia caiu na largada e abandonou a prova.

A briga entre Chumbinho e Negretti deixou o público de pé por toda a bateria. Esporádicamente Chumbinho conseguia abrir uma pequena vantagem, mas na volta seguinte Negretti recuperava terreno e encostava novamente sem entretanto ameaçar ultrapassagem.

A disputa entre os dois prosseguiu assim até a placa de última volta, quando o sangue frio e calculista da Velha Raposa fez a diferença. Jorge Negretti conseguiu a ultrapassagem numa tentativa única a duas curvas do final sem dar chance para o troco de Chumbinho.

Na quarta posição chegou o catarinense Alexandro "Anão" Martins que fez uma prova consistente e promete ser presença constante no pódio da categoria. Na quinta posição chegou o paulista Ricardo Raspa que após uma péssima largada na 25ª posição recuperou-se até o pódio.


Pódio MX3
O mineiro Antônio Miranda ficou com a sexta seguido do gaúcho Léo Lopes. A representante do sexo frágil(?) Mariana Balbi completou a prova na 8ª posição a frente de Mário Lúcio Teixeira e Ricardo "Kaphê" Sebbe.

Os veteranos foram ovacionados pelo público que reconheceu o grande espetáculo.

Jorge Negretti: "Estou muito feliz já que não competia na modalidade desde o século passado" - comentou o piloto com bom humor - "Se der certo, correrei outras etapas, mas não o campeonato inteiro".

MX2 - Leandro Silva vence a primeira batalha


Leandro Silva
 

Disputa pelo pódio na MX2
Depois dos veteranos foi a vez da nova geração mostrar do que é capaz. E a disputa entre os pilotos da MX2 não deixou as arquibancadas esfriarem. A prova começou com Marcello Ratinho Lima na ponta. Ao final da primeira volta o atual campeão Leandro Silva já era o líder seguido de Marcello Lima, Wellington Garcia, Lucas Moraes e Rodrigo Selhorst. 

O público acompanhou também o aguardado retorno de Paulinho Stedile, mas para o paranaense a prova durou pouco. Depois de ultrapassar a recepção da mesa principal, o piloto acabou abandonando a corrida. "O impacto me fez sentir a coluna. Na hora me faltou um pouco o ar,  e resolvi parar", disse Stedile que ficou fora das pistas após um grave acidente ocorrido em 2004. Felizmente não foi nada grave e Stédile ainda participou, no final do dia, da prova das minimotos (exclusiva para adultos), que encerrou a programação.

O pelotão com cinco pilotos abriu dos demais e iniciou uma batalha intensa pela liderança num grupo compacto. O ritmo dos ponteiros é alucinante nas primeiras voltas. Na metade da bateria Leandro, Ratinho e Wellington já haviam se distanciado dos demais. Lucas perdeu contato e distanciou-se enquanto Selhorst sofreu uma queda e perdeu posições.


Lucas Moraes
O paulista Rafael Zenni, um dos favoritos ao pódio, abandonou a prova na terceira volta com problemas mecânicos. 

Na fase final da bateria os três ponteiros ainda estão muito próximos e nesse momento os principais obstáculos são os retardatários. Lenadro consegue nas últimas voltas um pequeno espaço para respirar enquanto Wellington ataca Ratinho sem piedade.

A briga pela segunda posição obriga os dois a acelerar tudo e na última volta eles encostam novamente no líder. Leandro cruza a bandeirada com 2 segundos de vantagem sobre Ratinho que segura a pressão de Wellington até o final. Mais atrás chegaram Lucas e Selhorst que completaram o pódio.

Na sexta posição chegou o paulista Thales Villardi que começou a prova lá atras. O carioca Swian Zanoni chegou na sétima posição, último a completar o mesmo número de voltas do líder.

Em oitavo ficou o mineiro Tunico Miranda seguido do paulista Edson Bertos e do paranaense Kurtt Rocha.

Leandro Silva: "Deu tudo certo, larguei bem e consegui administrar a vantagem, já que os outros pilotos me atacaram o tempo todo. Quero vencer as outras etapas para conseguir uma boa pontuação e ficar mais tranqüilo no final da temporada."

65 - Roratto firma-se como favorito
 

Gustavo Roratto



Endrews Armstrong
O destaque da categoria foi o jovem Gustavo Roratto. O ano de 2006 foi de uma evolução marcante para o piloto. Roratto começou a temporada considerando uma vitória chegar entre os dez primeiros, ao final do campeonato ele venceu a etapa de Curitiba e agora na abertura da temporada 2007 repetiu dose. Depois de vencer duas provas seguidas o conceito de vitória para o pequeno Gustavo só se aplica no degrau mais alto do pódio.

Roratto assimiu a liderança na primeira volta, abriu terreno e depois só precisou administrar a vantagem até a bandeirada.

Na segunda posição chegou o paranaense Endrews Armstrong que não começou a prova muito bem e teve de recuperar posições ao longo das nove voltas.

João Pinho Ribeiro chegou na terceira posição segurando os ataques de Rodrigo Riffel que havia marcado a volta mais rápida do sábado, mas caiu no início da bateria.

Em quinto chegou o paranaense Marcos Holtman seguido de Eduardo Rudnick, Pablo Reginatto (volta mais rápida da prova), Thiago Formehl, Manoel Kuhm e Filipe Ribeiro.

Os dez primeiros comemoraram a primeira etapa no pódio da categoria que abriga o dobro de pilotos que as demais.

85 - Primeira vitória para Takahashi 


Gustavo Takahashi e Hector Assunção


Marçal Muller
Muitas vezes o sangue frio e consistência decidem uma prova. E também um campeonato! Hector Assunção foi o piloto mais rápido na categoria. Após marcar o melhor tempo nos cronometrados assumiu a liderança depois de ultrapassar Daniel Guelman.

Hector abre uma certa vantagem nas quatro voltas iniciais, mas num erro permite a ultrapassagem de Gustavo Takahashi. Na volta seguinte Hector ultrapassa Takahashi após a mesa, mas recebe o troco no miolo.

Mais uma volta e no miolo Hector tenta reaplicar a manobra de Takashi, mas se precipita e acaba no chão. Com dores na perna Hector quase desiste da prova, mas orientado pela sua equipe retorna à corrida e consegue salvar 2 pontos com a 14ª posição.

Deste ponto em diante Takahashi não teve mais concorrentes e cruzou a bandeirada com quase 50 segundos de vantagem. Na segunda posição chegou o gaúcho Marçal Muller, filho do campeão Brasileiro de MX3 em 2001, Marco Muller.


Rodrigo Lama
Em terceiro chegou um dos poucos representantes nordestinos no Brasileiro de Motocross, o sergipano Rodrigo "Lama" Santos que acaba de integrar a equipe Honda.

O goiano Everaldo Rodrigues, vice-campeão da 65 em 2006, finalizou na quarta posição seguido do mineiro Felipe Simões e do matogrossense Cezar Zamboni, atual campeão da 65.

A categoria tem uma forte presença feminina com Jéssica Gemniczak comquistando o melhor resultado na 8ª posição. Também competiram Barbbara Fernandes que foi 16ª, Sabrina Paiuta 27ª, Bianca Souza 28ª, Djullyanna Lima 32ª e Tauane Fernandes 38ª. Stefany Serrão é outra integrante do grupo, mas não participou da prova pois recupera-se de uma lesão. Quem sabe logo não tenhamos uma categoria exclusiva para as meninas?

MXJr - Jean Ramos começa na frente


Jean Ramos
 

Gustavo Amaral
Após os treinos cronometrados o paranaense Rafael Faria colocou-se como principal favorito da categoria ao marcar a melhor volta com quase três segundos de vantagem sobre os demais.

Porém Faria sofreu uma forte queda no warm-up e, apesar de tentar, não completou sequer uma volta na bateria principal abandonando comproblemas físicos. Quem se destacou então foi outro paranaense, Jean Ramos, que assumiu a ponta na segunda volta e soube administrar a vantagem até o final.

Gustavo Amaral finalizou em segundo depois de várias ultrapassagens durante as 13 voltas da prova. Mairon Mergener e Deni Marques Abreu completaram respectivamente em terceiro e quarto. Na quinta posição chegou Dudu Lima que liderou no inicio, mas sofreu uma queda e teve de recuperar posições durante a prova.

A categoria apresentou bastante competitividade e ao longo do ano deve cumprir seu papel de destacar jovens pilotos que estão começando a carreira na MX2.

MX1 - Wellington Garcia vence mais uma prova de arrepiar


Wellington Garcia


João Marronzinho
E a categoria principal encerrou o dia com uma prova que não ficou devendo nada em termos de emoção, pelo contrário deixou o público que resistiu ao forte sol lotando as arquibancadas de pé durante os 30 minutos mais duas voltas.

Marcello Ratinho Lima começou a prova na frente e logo um pelotão de cinco pilotos incluindo Roosevelt Assunção, Leandro Silva, Wellington Garcia e João Paulino Marronzinho iniciou uma batalha ferrenha pela liderança.

Na terceira ou quarta volta Roosevelt sofre uma queda na mata e retorna várias posições atrás. Algumas voltas depois é a vez de Ratinho deixar a briga pela ponta e abandonar a prova.

A disputa pela liderança fica entre Wellington Garcia, Marronzinho e Leandro Silva durante mais algumas voltas até que Leandro perde contato e conforma-se com a terceira posição.

Da metade da bateria para frente foi uma briga de gato e rato entre Wellington e Marronzinho. Os dois dispararam não soltaram o cabo até o final. Nas últimas voltas os ataques do catarinense se intensificam, mas o goiano defendeu com unhas e dentes a primeira posição até a bandeirada (por 6 décimos de segundo) para a alegria de Wilson Yasuda que viu "seus meninos" vencerem três das seis baterias do dia.


Rodrigo Selhorst
Em quarto chegou Rodrigo Selhorst e em quinto Lucas de Moraes, ambos subindo ao pódio pela segunda vez no dia. Em sexto chegou Roosevelt Assunção e em sétimo ficou Davis Guimarães. O paraguaio Willian Garcia ficou em oitavo seguido de Massoud Nassar, que este ano está sem patrocínio e competiu com uma moto emprestada. Massoud acidentou-se no início da prova e precisou partir para uma prova de recuperação. Cesar Cantero fechou os 10 primeiros na prova.

Wellington Garcia: "Foi muito difícil quando o Marronzinho encostou, achei que ele botaria pressão e me passaria, mas consegui manter o ritmo. Tive cabeça para administrar a corrida e terminar em primeiro. Vou tentar melhorar ainda mais para a próxima corrida".

Marronzinho: "Mesmo não vencendo foi um resultado positivo. Minha moto só chegou essa semana e disputei com o Wellington que treina direto nessa pista. A próxima é numa pista de areia que eu gosto muito. A partir de terça-feira já estou treinando na praia". 


Veja também: Galeria de Imagens da Prova com 470 Fotos!
Depois da MX1 foi a vez da disputa da categoria TR50F, competição realizada com minimotos pilotadas por adultos, que finalizou a programação e teve vitória de Paulinho Stedile. Veja como foi.

Campeonato Brasileiro de Motocross tem organização da Fatto, supervisão da Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM), patrocínio de Honda e Mobil, co-patrocínio de Yamaha e Pro Tork e apoio de Volkswagen Caminhões, Pirelli, Clip FM e Pro Link. 

A próxima etapa está programada para Coxim, MS, nos dias 24 e 25 de março.


Arquibancada do Box - Quantas pessoas você conhece aqui?
(clique na imagem para ampliar)

Classificação Geral

Rk MX3 Equipe Pts
1 909 Jorge Negretti Yamaha - Frum - Cti2 26
2 1 Milton Becker Pro Tork 20
3 912 Rogerio Nogueira Lopes Cruz Tampinha- Honda 16
4 21 Alexandro Valerim Martins Toque De Pele Intima 13
5 59 Ricardo Raspa Mxsx- School- Fox- Ron Jon 11
6 57 Antonio Vicente Oliveira Miranda Recreio Volkswagen- Max Cargo 10
7 28 Leo Lopes Www.leomotos.com.br 9
8 44 Mariana Napoli Oliveira Balbi Fox- Asw- Balbi Team- Orbital- Cia Athleti 8
9 29 Mario Lucio Teixeira Dias Pro-tork, Mr-pro, Minas Compressores 7
10 48 Ricardo Sebbe Raid- Shift- Vaz- Circuit- Mitas- Emg 6
11 34 Carlos Gustavo Kettermann Total- Pneus Rinaldi- Copasa Motos- Farma 5
12 85 Marco Muller Ramarim -  Asa Sport 4
13 233 Ricardo Kazumi Sato Ss Motos- Cultural Mkt- Ccar 3
14 147 Evaristo Jose Lemos Filho Kaerre E Flash Beer 2
15 58 Fabio Aleixo Dos Santos Carlao Racing -  Directlink 1
Rk 65 Equipe Pts
1 10 Gustavo Roratto Steffen Pneus- Pirelli 25
2 7 Endrews Armstrong Nhemes Protork- Mitas- Enzoracing- Jmr- R2 20
3 222 Joao Pedro Pinho Ribeiro Pinho Yamara- Pinho Chevrolet E Recris 16
4 34 Rodrigo Jose Riffel Tholokko- Pricila Malhas- Jp- Ims- Riffel 14
5 4 Marcos Paulo Holtman Vale Fértil- Asw - Boeing Macas - Gvt`25 11
6 6 Eduardo Leopoldo Rudnick Protork- Irmãos Maahs- Siláqua- Cerro Bra 10
7 18 Pablo Reginatto Rinaldi -  Mcr -  Kelmack -  Sebben Sport 9
8 9 Thiago Bortoloti Formehl Agrifor,moto Clube De Sorriso Mt 8
9 15 Manoel Humberto De Oliveira Kuhn Transkuhn Ltda, Pneus Rinaldi, Mcr- Prot 7
10 22 Filipe Sorrentino Ribeiro Lufi Lingerie 6
11 19 Anderson Pereira Do Amaral Circuit- Mrpro 5
12 99 Ricardo Tadeu Klinkerfuss Jurca Z Racing School, Negretti Preparações 4
13 37 Guilherme Guarnieri Duboy Racing, Rm Instalações Hidraulica 3
14 45 Lucas Fernando Boettcher Frazão Emporio Siqueira- Pneumar- Axis Racing- Ac 2
15 536 Gustavo Pessoa De Souza Asw,itamaraca,mangels,big Rodas,directi 1
Rk 85 Equipe Pts
1 6 Gustavo Vieira Bonaventura Takahashi Honda- Mobil- Showa- Pirelli- Asw- Polispor 25
2 10 Marçal Muller Ramarim -  Asa Sport 20
3 11 Rodrigo De Andrade Santos Honda- Mobil- Showa- Pirelli- Asw- Polispor 16
4 121 Everaldo Rodrigues Lima Filho Asw- Super Trucks- Orbital 13
5 16 Felipe Augusto Favero Simoes Leite Fazenda Bela Vista, Tobey Motos, 11
6 51 Cezar Augusto Zamboni Fmmt, Mcr,secretaria De Esportes Do Mt, 10
7 137 Mateus Fávero Basso Cereais Basso Km Motos Fredy Tintas 9
8 12 Jessica Michely Gemniczak Protork- Época Agricola- Peron Ferrari- B 8
9 19 Gabriel Zenni Zenni Preparações 7
10 39 Gabriel Francisco Pereira Marques Bmcd - Plasfer 6
11 13 João Vinicius Gabriel De Oliveira Pro Tork- Calçados Juventude 5
12 33 Willian Martins Aurafi Tintas Maxcrill E Lojas 1000 Tintas 4
13 7 Douglas Fermiano De Santos Protork Luiz Automoveis 3
14 4 Hector Freitas Assunçao Honda- Mobil- Showa- Pirelli- Asw- Polispor 3
15 107 Francisco Thiago Gonçalves Mota Nego Diesel Auto Peças 1
Rk MXJr Equipe Pts
1 18 Jean Carlo Ramos Oasis Racing -  Ims -  R2 25
2 73 Gustavo Pereira Do Amaral 20
3 99 Mairon Mergener Comoto, Empresa Car, Mcr, Pneus Rinaldi 16
4 40 Deni Marques De Abreu Filho Protork- Maguila 13
5 338 Eduardo Ferreira Lima Vaz - Yam - Bridgestone - Fox - Pro 11
6 313 Pedro Henrique Ramos Dannycar Veiculos, Fox 10
7 131 Gustavo Focchesato Pneus Rinaldi- Crespo Car- Kelmak- Ole Ban 9
8 103 Andre Roberto Vannetti Veiga Asw -  Megamodels -  Brite 8
9 65 Anderson Hauptli Cidade Mcr- Moto Shop 7
10 32 Kaian Teixeira Evangelista Protork, Osmose , Baterias Jupiter, Fra 6
11 150 Heinz Wynther Dollinger Chrispim Ims-mrpro-chrispim Cenografia 5
12 220 Romulo Bottrel Alvarenga Neto Motostreet, Bridgestone, Colegio Nossa 4
13 224 Joao Paulo Feltz Moto Shop,planta Flor, Madereira Soroc 3
14 826 Marcos Roberto Roza De Moraes Nova Moto- Moto Snob -  Caldebras-  Moldu 2
15 157 Paulo Henrique Krutzsch Junior 1
16 24 Rafael Da Silva Faria Protork- Enzo- Jarva- Mitas- Mobidick- R2 1
Rk MX2 Equipe Pts
1 1 Leandro Nunes Da Silva Honda- Mobil- Showa- Pirelli- Asw- Polispor 25
2 4 Marcello Ferreira De Lima Vaz - Yam - Bridgestone - Fox - Pro 20
3 5 Wellington Garcia Matos Honda- Mobil- Showa- Pirelli- Asw- Polispor 17
4 11 Lucas Lemgruber De Moraes Yamaha- Dunas Race- Pirelli- Vortex- Banne 13
5 16 Rodrigo Selhorst Honda, Mobil, Asw, Pirelli, Orbital 11
6 19 Thales Villardi Felix Da Silva Honda- Mobil- Showa- Pirelli- Asw- Polispor 10
7 23 Swian Zanoni Coelho Gomes Zanoni Racing-protech-motorex-ktm-race 9
8 69 Antonio Eustaquio De Miranda Junior Zoom Moto Center,metzeler,ims,mr Pro , 8
9 36 Edson Luiz Bertos Ims,ting,sandeleh,dismotor,b.carneiro, 7
10 25 Kurtt Airton Rocha Oasis Racing -  Ims -  R2 6
11 31 Leonardo Sebben Sebben Sport- Maxibus- Pneus Rinaldi- Kel 5
12 744 Filipe Dos Santos Godoi Motul,orbital,vortex,fox,m.negrette,mc 4
13 47 Elievan Alves Da Silva Junior Benazi Racing- Karekas Motos- Mrpro- Nava 3
14 128 Marco Antonio Baptista De Oliveira Juni Benazi Racing- Gil Preparaçoes 2
15 46 Luiz Henrique Zimmermann Tholokko Biogas - Jp Racing- Ims- Thailak 1
Rk MX1 Equipe Pts
1 5 Wellington Garcia Matos Honda- Mobil- Showa- Pirelli- Asw- Polispor 25
2 1 Joao Paulino Da Silva Junior Protork- Mitas- Motoshop 20
3 3 Leandro Nunes Da Silva Honda- Mobil- Showa- Pirelli- Asw- Polispor 17
4 16 Rodrigo Selhorst Honda- Mobil- Showa- Pirelli- Asw- Polispor 13
5 11 Lucas Lemgruber De Moraes Yamaha- Dunas Race- Pirelli- Vortex- Bannet 11
6 6 Roosevelt De Freitas Assuncao Junior Honda- Mobil- Showa- Pirelli- Asw- Polispor 10
7 26 Davis Guimarães Usa Connectin- Dunas- Vortex- Orbital- Motu 9
8 37 Willian Tomas Garcia Cañete 8
9 9 Massoud Nassar Neto Tassi Transportes Jarbinhas Raci 7
10 15 Cesar Adrian Cantero Antes Protork- Mellizos S.a.- Produ-agro S.a.- M 6
11 17 Marcos Campos Cordeiro Dispetro- Motorex- Pro Tech- Circuit- 5
12 7 Cristopher Castro Yam- Pro Tork- Geração Motos 4
13 42 Rodrigo Dias Siqueira Suz J.toledo, Tobey Motos, Alpinesta 3
14 945 Carlos Emerson Anuncio Team Gracar- Resicolor- Automotores- Stah 2
15 22 Djohny Luiz De Aquino Hon Amauri- Mcr- Tbt.racing.com- Motosho 1
    



Curso MotoX
JPS Racing

© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet