X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais


>Competição > Motocross Regional

Pernambucano de Motocross 2020 - Final - Cupira - PE
Publicado em: 11/12/2020
Clique e saiba mais

Cupira decidiu 13 títulos no Pernambucano de Motocross 2020
Redação MotoX.com.br – Texto e fotos: Luka Garcia


Final do Pernambucano de Motocross 2020

Cupira (PE), cidade próxima a Caruaru, foi o palco da final da temporada 2020 do Campeonato Pernambucano de Motocross nos dias 05 e 06 de dezembro. A cidade, que já tem tradição no motociclismo nordestino devido ao conhecido Enduro das Águas, atraiu muitos pilotos para o evento - inclusive sendo necessário a realização de classificatória na Nacional Intermediária. E com o campeonato aberto nas treze categorias em disputa, não faltaram emoções dentro da pista.

Destaque da temporada, o piloto de Santa Cruz do Capibaribe, João Vitor ganhou as baterias da MX1, MX2 e Nacional Pro e conquistou os principais títulos para motos importadas: MX1 e MX2.


João Vitor


O primeiro título veio na MX2. Largando bem João Vitor assumiu a ponta e soube administrar a distância em relação a disputa pela vice-liderança entre os irmãos Athalo Brito e Thales Nathan, com Thales levando a melhor. Em uma corrida conservadora, Gustavo Amaral ficou com quarto lugar deixando Mazoud Ramos em quinto. O vice-campeonato ficou com Danilo Freitas.


Juninho Ferreira foi o campeão da Nacional Pro


Pela Nacional Pro, a corrida começou com uma intensa briga pela liderança entre Gustavo Amaral e João Vitor. Após João Vitor superar Amaral, o piloto ficou com o caminho livre para impor seu ritmo. Juninho Ferreira largou na terceira posição mas perdeu o posto para Mazoud Ramos e Gabriel Calixto. Juninho conseguiu fechar pódio no quinto posto - resultado suficiente para Juninho conquistar o título e o vice-campeonato ficou com Daniel Ventura.


Disputa entre Gustavo Amaral e Athalo Brito na corrida da MX1

João Vitor assumiu a ponta da MX1 ainda na primeira volta e com ritmo impressionante não deixou que ninguém se aproximasse. O título veio para o piloto após o abandono de Juninho Ferreira, seu adversário na briga, a três voltas do final com problemas mecânicos. Athalo Brito fez uma corrida forte próximo ao fim, terminando na segunda posição à frente de Mazoud Ramos. Em ótima corrida de recuperação, Gabriel Calixto fechou na quarta colocação. Já Gustavo Amaral oscilou entre as primeiras posições e completou o pódio em quinto.



Luciano Castor

A MX Master foi a primeira categoria a entrar na pista. Ricardo “Boquinha” Januário fez uma corrida conservadora e com o sétimo lugar assegurou o título. Na ponta, Luciano Castor superou Marcelo Alves no começo da prova e venceu a bateria. Marcelo Alves ainda sofreu para segurar a posição já que Cicero Antônio assumiu o terceiro lugar na metade da prova, forçando o ritmo dos ponteiros. Outro piloto que brigava pelo título da categoria era Paulo de Tarso, dono do quarto lugar. Anailson Chaves terminou em quinto.


Wendel Morcegão

A liderança da MX4 foi disputada pelos dois concorrentes ao título. Na classificação, Eduardo Montebelo estava um ponto à frente de Wendel da Costa, o Morcegão. Na pista Luciano Castor começou na frente e segurou a ponta até o finalzinho, quando em uma disputa surpreendente Morcegão aproveitou os retardatários e um deslize de Eduardo Montebelo para assumir a ponta. Montebelo ainda conseguiu segurar o segundo lugar e Luciano Castor ficou em terceiro. Edinho Borracha saiu das últimas posições para fechar em quarto à frente de Nego diesel em quinto. E o título foi para Itabaianinha (SE), com Wendel “Morcegão” da Costa e o vice para Eduardo Montebelo.


Diógenes Rufino

Alan Lucena dominou a prova da MX3 até que sua roda dianteira quebrou, forçando o abandono. Andando forte, Diógenes Rufino subiu posições e assumiu a ponta a três voltas para o final, trazendo junto o irmão, Douglas Rufino em segundo. Beto Ávila manteve a mesma posição da largada e ficou com o terceiro posto. Saindo de trás do pelotão, Wanderson "Andinho" Santos terminou em quarto seguido de Wagner Taylor. Andinho saiu da pista comemorando o campeonato da MX3 e, mesmo com o abandono, Alan Lucena ficou com o vice.


Ryan Moura venceu a corrida da MX Intermediária


Werty Bernardino

Na MX Intermediária, Yuri “Morceguinho” Santos entrou na pista com uma larga pontuação na liderança, então a quarta colocação foi suficiente para pôr as mãos no título. Já a prova foi dominada por Ryan Moura, com 14 segundos de vantagem sobre Diogo Albuquerque. Ótima recuperação de Lucas de Tarso que não largou bem, mas alcançou o terceiro posto. Henrique Kibon completou o top 5. Carlos Alécio ficou com o vice.


Pela categoria Júnior, João Danilo, Ewerty Bernardino e Wagner Guilherme entraram na pista disputando o título. Na prova, enquanto Ewerty Bernardino e João Camilo disputavam a ponta, Wagner Guilherme se fixou no quarto posto ficando de fora da briga pelo título. Na frente, Werty assumiu o pelotão na terceira volta e trouxe atrás João Danilo que não desistiu de se aproximar do líder até o final da prova. Com um ótimo ritmo, Werty Bernardino venceu a corrida. George Bruno terminou em terceiro e Ruan Miranda em quinto. Na classificação houve um empate entre Werty Bernardino e João Danilo, mas, com a vitória, Bernardino foi declarado campeão.


Marcos Miranda

Vendo que seu adversário direto pelo título da Nacional Master teve problemas na prova, Ricardo Campano sustentou a ponta até a terceira volta quando passou a administrar o ritmo, terminando a corrida com a quarta colocação e o título. Na frente, Marcos Miranda ultrapassou Marivaldo na antepenúltima volta e venceu a bateria. Jaílson ficou com o terceiro posto e Lucas Bala capitalizou em cima das dificuldades de Paulo de Tarso para assumir o quinto lugar ainda no início. Apesar dos contratempos, o vice-campeonato foi para Paulo de Tarso.


Campeão Nacional 230/250 Flávio Pantanal

Rudmar “Pinto Branco” dominou a Nacional 230/250cc. Largando bem, ele assumiu a frente do pelotão e se manteve até o final abrindo mais de quatorze segundos do vice-líder Fabrício Freire. Daniel Henrique também manteve a mesma terceira posição desde a largada. Cabeça foi o quarto, com Flavio Pantanal em quinto e conquistando o título. Vice para Henrique Silva.


Rudmar Pinto Branco

Pinto Branco ainda venceu mais uma, a Nacional Intermediária. Só que para subir ao topo do pódio, ele teve que segurar Nathan Pereira que andava forte no segundo posto e não desgrudava. Um pouco mais atrás dos ponteiros, o terceiro posto foi marcado por uma disputa interessante com Daniel Henrique levando a melhor sobre Danilo Ferreira. Juan Miguel saiu do meio do pelotão para ficar com o quinto lugar. Já o nono posto foi o suficiente para Renato Moita sair de Cupira com o título e o vice ficou com Beroaldo França.
 
Paulo de Tarso ainda conquistou o vice-campeonato da Nacional Open em prova vencida por Diógenes Rufino de ponta a ponta. O segundo lugar rendeu o título para Flávio Pantanal. Douglas Rufino ficou em terceiro à frente de Jaílson e Marivaldo, que completaram o pódio na quarta e quinta colocação.


José Gabriel

Na categoria das minimotos 50/65cc, a diferença entre o líder José Gabriel e João Arthur era de um ponto, por isso a criançada largou com a “faca nos dentes”. Aproveitando da boa largada, José Gabriel pulou a frente e tomou conta da prova – levando a bandeira quadriculada em primeiro e o título. João Arthur lutou muito para se aproximar do líder, mas foi ficando para trás e no finalzinho da prova perdeu a segunda posição para Márcio Vitor. Marcos Mirando fechou a prova na quarta colocação.

No sábado, Vandinho Cross venceu a categoria Nacional Trilheiros e Henrique ganhou a Nacional Local.


Ricarod Moita, campeão da Nacional Intermediária

Após a prova Sérgio Flores, diretor da Perace, organizadora do campeonato, agradeceu a todos pelo empenho de participarem do campeonato em um ano tão atípico e já confirmou muitas novidades para 2021! Para encerrar o ano, a Perace ainda terá a final do Arena Nordeste nos dias 19 e 20 de dezembro no 8º Viva Motocross de Arapiraca (AL).


O campeonato conta com supervisão da FEPEM (Federação Pernambucana de Motociclismo).

Resultados Pernambucano de Motocross Cupira
 
Nac Local
1 311 Henrique
2 73 Rodrigo Ramos
3 61 Savio
4 241 Fabricio Freira
5 232 Bob Esponja
6 63 Lucas Bala
7 2 Carlinhos Bala
8 34 Moises
9 9 Gilson
10 663 Pedro Abner
     
Nac Trilheiros
1 224 Vandinho Cross
2 75 Magno Henrique
3 69 Pimentel
4 74 John Leite
5 57 idean Otavio
6 21 Tarcisio Neto
7 5 Veva
8 103 Leonel
9 7 Bruno
10 18 Nardiny
     
Junior Nac/ Esp
1 92 Werty Bernardino
2 5 João Danilo
3 311 George Bruno
4 30 Wagner Guilherme
5 26 Ruan Miranda
6 3 Fábio
7 18 Benicio Silva
8 66 José Gabriel
9 27 Pedro Monteiro
10 34 João Vitor
     
Campeão Werty Bernardino
Vice João Danilo
     
Nac 230/250
1 111 Rudmar Pinto Branco
2 241 Fabricio Freire
3 47 Daniel Henrique
4 21 Cabeça
5 14 Flavio Pantanal
6 311 Henrique Silva
7 81 Ruan Miguel
8 24 Vandinho
9 77 Diego Rufino
10 10 Junior
     
Campeão Flavio Pantanal
Vice Henrique Silva
     
50/65 cc
1 66 José Gabriel
2 447 Marcio Vitor
3 100 João Arthur
4 26 Marcos Miranda
     
Campeão José Gabriel
Vice João Arthur
     
Nac Intermediária
1 111 Rudmar Pinto Branco
2 23 Nathan Pereira
3 47 Daniel Henrique
4 22 Danilo Ferreira
5 81 Juan Miguel
6 77 Diego Rufino
7 70 Igor Guimarães
8 123 Vitor Torres
9 74 Renato Moita
10 751 Gabriel Fernandes
     
Campeão Renato Moita
Vice Beroaldo França
     
MX1
1 841 João Vitor
2 182 Athalo Brito
3 402 Mazoud Ramos
4 5 Gabriel Calixto
5 111 Gustavo Amaral
6 94 Vinicius
7 47 Daniel Ventura
8 32 Danilo Freitas
9 57 Juninho Ferreira
10 183 Thales Nathan
     
Campeão João Vitor
Vice Juninho Ferreira
     
MX2
1 841 João Vitor
2 183 Thales Nathan
3 182 Athalo Brito
4 8 Gustavo Amaral
5 402 Mazoud Ramos
6 2 Ryan Moura
7 16 Gabriel Duarte
8 13 Diogo Albuquerque
9 2 Alecinho
10 35 Luiz Eduardo
     
Campeão João Vitor
Vice Danilo Freitas
     
Nac Master
1 26 Marcos Miranda
2 14 Marivaldo
3 222 Jailson
4 17 Ricardo Campano
5 63 Lucas Bala
6 5 Junior Cross
7 20 Paulo de Tarso
8 10 Andre
9 78 Rodrigo
10 11 Kleber Gomes
     
Campeão Ricardo Campano
Vice Paulo de Tarso
     
MX3
1 77 Diogenes Rufino
2 10 Douglas Rufino
3 4 Beto Avila
4 311 Wanderson "Andinho" Santos
5 30 Wagner Taylor
6 17 Tiago Metodio
7 73 Pezão
8 35 Hamilton
9 44 Edcleiton
10 932 José Carlos
     
Campeão Wanderson "Andinho" Santos
Vice Alan Lucena
     
Nac Open
1 77 Diogenes Rufino
2 14 Flávio Pantanal
3 10 Douglas Rufino
4 222 Jailson
5 14 Marivaldo
6 199 Já morreu
7 20 Paulo de Tarso
8 46 Rafael Dred
9 5 Junior Cross
10 94 Márcio
     
Campeão Flávio Pantanal
Vice Paulo de Tarso
     
MX4
1 18 Wendel "Morcegão" da Costa
2 371 Eduardo Montebelo
3 440 Luciano Castor
4 975 Edinho Borracha
5 459 Nego Diesel
6 35 Anailson Chaves
7 12 Cicero
8 14 Kelinho
9 154 Ricardo Campano
     
Campeão Wendel "Morcegão" da Costa
Vice Eduardo Montebelo
     
Nac Pro
1 841 João Vitor
2 111 Gustavo Amaral
3 402 Mazoud Ramos
4 5 Gabriel Calixto
5 21 Juninho Ferreira
6 24 Ryan Moura
7 311 Henrique Silva
8 13 Tony Melo
9 751 Gabriel Fernandes
10 147 Daniel Ventura
     
Campeão Juninho Ferreira
Vice Daniel Ventura
     
MX Intermediária
1 2 Ryan Moura
2 13 Diogo Albuquerque
3 32 Lucas de Tarso
4 18 Yuri "Morceguinho" Santos
5 6 Henrique Kibon
6 175 Vitor Nutelles
7 30 Angelo Anderson
8 36 Rafael Fonseca
9 80 Ramon
10 2 Alan Cesar
     
Campeão Yuri "Morceguinho" Santos
Vice Carlos Alécio
     
MX Master
1 440 Luciano Castor
2 70 Marcelo alves
3 12 Cícero Antonio
4 2 Paulo de Tarso
5 35 Anailson Chaves
6 222 Mozinho
7 177 Ricardo "Boquinha" Januario
8 459 Nego Diesel
9 975 Edinho Borracha
10 429 Josenildo
     
Campeão Ricardo "Boquinha" Januario
Vice Paulo de Tarso






© 2000 - 2020 MotoX MX1 Internet