X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais


>Competição > AMA Motocross

2020 - Loretta Linn - TN - 1ª etapa
Publicado em: 16/08/2020
Clique e saiba mais

Zach Osborne e Dylan Ferrandis vencem abertura do AMA Motocross 2020
Redação MotoX.com.br: Lucidio Arruda - Fotos: Align Media / Simon Cudby


Largada 450

Com o calendário reduzido das tradicionais 12 para nove etapas, o Lucas Oil AMA Motocross deu a largada da sua temporada 2020. Assim como várias outras modalidades, a série não passou ilesa pela pandemia, inclusive teve que aguardar a definição de datas do Supercross para acertar as suas próprias datas e locais. Assim, neste conturbado ano de 2020, a competição têm seu início em agosto - quando já deveria estar terminando - e não em maio, como de costume.

E uma maneira para contornar as adversidades foi buscar novas sedes em estados com melhor compreensão das autoridades. Assim escolheram o famoso Rancho da cantora Country Loretta Lynn, sede do maior campeonato amador do mundo, para receber pela primeira vez o AMA Motocross profissional.

A pista recebeu não só a primeira etapa, como também vai sediar a segunda no próximo sábado. O circuito de Washougal foi obrigado a desistir de sua etapa em cima da hora e não houve outra alternativa a não ser permanecer no Tennessee, onde toda a estrutura já está pronta.

Surpresa na 450?

Entre as mudanças que ocorreram pouco antes da abertura do campeonato tivemos a substituição de Aaron Plessinger (machucado) por Broc Tickle na Yamaha e a desistência de Ken Roczen, que deve aproveitar o tempo para recuperar-se da misteriosa doença que limitou seu desempenho no supercross.


Zach Osborne

A ausência de Roczen deixou Eli Tomac ainda mais favorito na busca pelo quarto título consecutivo no Motocross. Após a temporada brilhante que resultou em seu primeiro título no Supercross 450, Tomac seria uma aposta certeira na abertura do AMA Motocross, onde as pistas mais espaçosas favorecem seu estilo bruto.

Mas... choveu pesado durante os dias que antecederam as provas e apesar da organização limpar bastante as camadas de lama da pista, o traçado logo se encheu de trilhos profundos, e este não é o tipo de terreno preferido de Tomac. Jason Anderson assumiu a ponta ao fim da primeira volta e comandou a prova até a bandeirada.


Jason Anderson

A segunda posição ficou com Zach Osborne, que largou fora dos dez primeiros e assumiu o segundo posto na 11ª de 18 voltas ao ultrapassar Cooper Webb. Webb, por sua vez, perdeu completamente o ritmo na segunda metade da bateria e finalizou na quinta posição.

O terceiro lugar ficou com Justin Barcia, numa excelente prova de recuperação, após completar a primeira volta apenas em 14º. Similar foi a corrida de Marvin Musquin, que largou um pouco na frente e chegou um posto atrás.


Eli Tomac

E Tomac? Chegou a ocupar a quarta posição no início, mas não conseguiu se soltar e perdeu posições ao longo da bateria, inclusive para o companheiro de equipe Adam Cianciarulo, que voltou às competições após perder as etapas finais do supercross por contusão.

Segunda bateria


Marvin Musquin

Zach Osborne pulou na frente para ser ultrapassado por um veloz Adam Cianciarulo. Infelizmente o segundo piloto da Kawasaki continua tão "comprador de terreno" quanto rápido. Na terceira volta, executou um Superman involuntário - provavelmente por bater o pé na rampa de lançamento, e foi ao chão, abandonando a bateria. Daí pra frente a corrida foi toda de Osborne, que conquistou sua primeira vitória geral na categoria principal do Motocross norte-americano.

“Eu trabalhei muito para me recuperar da lesão e para estar aqui neste pódio, sou abençoado e muito grato às pessoas que acertaram tudo isso para nos deixar correr em um momento tão incerto”, disse Osborne. “Eu sabia que tínhamos um equipamento capaz quando viemos aqui hoje, porque é a moto com que terminei em Indiana no ano passado e quando uma equipe traz para você uma moto como essa, é difícil não fazer justiça.”

Para completar a festa da Husqvarna, Jason Anderson subiu no pódio com a segunda posição geral, mesmo com uma segunda bateria não tão boa quanto a primeira. Completou em sexto após sofrer com o braço travando na segunda metade da corrida.


Justin Barcia

Com a pista mais seca, Eli Tomac subiu de produção na segunda bateria. Inverteu a situação. Em vez de se defender, atacou e avançou da oitava posição no início para o segundo lugar, a pouco mais de três segundos do líder. O 7-2 lhe rendeu o terceiro degrau do pódio e um início de campeonato que não foi brilhante, mas trouxe uma razoável tranquilidade na corrida ao título. Lembremos que esta temporada terá seis baterias (150 possíveis pontos) a menos, portanto, qualquer abandono ou resultado fora dos pontos é muito difícil de recuperar.

Destaque para a boa prova de Chase Sexton, promovido a primeiro piloto da Honda enquanto duram as "férias" de Roczen. Mostrou que pode andar na frente em seu primeiro campeonato na 450 com a boa terceira colocação na segunda bateria. Andou bem também na primeira, mas uma queda ao perder a frente nas canaletas o limitou à 13ª posição.


Cooper Webb

Blake Bagget e Marvin Musquin completaram os cinco primeiros. Justin Barcia foi sétimo, em outra prova de recuperação, com uma largada fora dos 20 primeiros e duas quedas ao longo da bateria.

Em oitavo chegou Webb, que aterrissou de mal jeito num salto e passou a maior parte da bateria em modo de sobrevivência com dores nas costas.

A prova marcou também a estreia de Max Anstie na JGRMX Suzuki. O inglês fez 11-10 para 11º na geral

250 - Domínio de Dylan Ferrandis


Largada 250

O batido chavão da barba, cabelo e bigode se aplica muito bem ao sábado de Dylan Ferrandis. O francês foi o mais rápido nas tomadas de tempo e venceu as duas baterias com boa vantagem. Cerca de 20 segundos sobre Jeremy Martin na primeira e razoáveis 13 segundos sobre RJ Hampshire na segunda.

De se notar também as boas largadas dos pilotos Star Racing Yamaha em ambas as baterias. Sem dúvida, o bom acerto das motocicletas contribuiu para as vitórias do francês. Nas últimas semanas, ganhou força o boato de que a equipe pode assumir a operação da Yamaha também na categoria 450, aguardemos os próximos capítulos.


Dylan Ferrandis

Dylan Ferrandis: "Foi incrível! Um dia perfeito. Conseguimos duas boas largadas e fomos fortes nas duas corridas. Sempre há um pouco de desconhecido quando você não corre por muito tempo, e com o ar livre, você nunca sabe onde está. Fizemos uma boa afinação da moto e com a equipe atrás de mim, sinto que vai ser um grande ano. Com certeza terei que me manter saudável, mas depois de hoje, sinto que podemos lutar pela vitória todos os fins de semana”.

Como já falamos no início, as tendas permanecem montadas no rancho para a segunda etapa no próximo sábado. Não é de se duvidar que a MX Sports já tenha pelo menos um acordo verbal para trazer para a pista outras etapas, já que alguma canetada pode possivelmente suspender permissões de eventos em alguns dos estados sede.


RJ Hampshire

Vídeo






Resultados

P # 450 Moto Bat 1 Bat 2 Pts
1 16 Zachary Osborne HQV FC450 RE 2 1 47
2 21 Jason Anderson HQV FC450 RE 1 6 40
3 1 Eli Tomac KAW KX450 7 2 36
4 25 Marvin Musquin KTM 450 SX-F FE 4 5 34
5 51 Justin Barcia YAM YZ 450F 3 7 34
6 4 Blake Baggett KTM 450 SX-F FE 8 4 31
7 2 Cooper Webb KTM 450 SX-F FE 5 8 29
8 23 Chase Sexton HON CRF450R WE 13 3 28
9 17 Joseph Savatgy SUZ RMZ 450 9 11 22
10 15 Dean Wilson HQV FC450 RE 12 9 21
11 103 Max Anstie SUZ RMZ 450 11 10 21
12 9 Adam Cianciarulo KAW KX450 6 38 15
13 20 Broc Tickle YAM YZ 450F 15 13 14
14 62 Christian Craig HON CRF450R 14 14 14
15 50 Benny Bloss HQV FC450 10 37 11
16 443 Luke Renzland HQV FC450 21 12 9
17 309 Jeremy Smith KAW KX450 18 16 8
18 75 Coty Schock HON CRF450R 24 15 6
19 48 Henry Miller KTM 450 SX-F 19 18 5
20 78 Jake Masterpool HQV FC450 16 36 5
21 647 Matthew Hubert KAW KX450 27 17 4
22 19 Justin Bogle KTM 450 SX-F FE 17 40 4
23 34 Tyler Bowers KAW KX 450F 22 19 2
24 42 Ben LaMay KTM 450 SX-F 20 20 2


Jeremy Martin


P # 250 Moto Bat 1 Bat 2 Pts
1 14 Dylan Ferrandis YAM YZ 250F 1 1 50
2 24 RJ Hampshire HQV FC250 3 2 42
3 6 Jeremy Martin HON CRF250R 2 3 42
4 12 Shane McElrath YAM YZ 250F 4 4 36
5 26 Alex Martin SUZ RMZ 250 5 5 32
6 83 Jett Lawrence HON CRF250R 6 7 29
7 29 Cameron Mcadoo KAW KX 250 9 6 27
8 32 Justin Cooper YAM YZ 250F 10 8 24
9 239 Mason Gonzales YAM YZ 250F 8 12 22
10 30 Brandon Hartranft KTM 250 SX-F FE 16 10 16
11 68 Nick Gaines YAM YZ 250F 13 13 16
12 57 Derek Drake KTM 250 SX-F FE 7 19 16
13 220 Carson Mumford HON CRF250R 12 15 15
14 163 Pierce Brown KTM 250 SX-F FE 11 16 15
15 74 Mitchell Harrison KAW KX 250 23 9 12
16 84 Jo Shimoda HON CRF250R 37 11 10
17 35 Hunter Lawrence HON CRF250R 40 14 7
18 157 Darian Sanayei KAW KX 250 14 34 7
19 39 Jordan Bailey HQV FC250 15 37 6
20 374 Dilan Schwartz SUZ RMZ 250 19 18 5
21 67 Jerry Robin HQV FC250 17 20 5
22 117 Stilez Robertson HQV FC250 39 17 4
23 221 Mathias Jorgensen KAW KX 250F 18 24 3
24 130 Austin Root HQV FC250 20 39 1












© 2000 - 2020 MotoX MX1 Internet