fechar
X Fechar
X Fechar

X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Capacete Companhia

RM - Motocross Racing

Edgers Racing

RX Graphics

JPS Racing

Ohlins

DLua Racing

Toro Sports

Clique e saiba mais

> Notícias > Últimas Notícias

Mundial de Motocross 2017 retorna com outro GP na areia
Publicado em: 05/05/2017

Kegums, Letônia, recebe a sétima etapa do campeonato
Redação MotoX.com.br: Lucidio Arruda - Fotos: Max Zanzani / Ray Archer

Após um final de semana de descanso, o Mundial de Motocross 2017 retoma as atividades do Leste Europeu. O já famoso circuito de Kegums, na Letônia, recebe a sétima etapa da temporada com a disputa pela liderança pegando fogo. Tim Gajser lidera a pontuação com 14 pontos de vantagem sobre Antonio Cairoli.
 
+ Como foi o MXGP da Europa, sexta etapa do Mundial de Motocross 2017, em Valkenswaard, na Holanda


Largada em Kegums 2016

Embora também construído sobre a areia, o circuito de 1540 metros normalmente apresenta um solo mais consistente que as pistas holandesas e belgas, mas ainda assim privilegia, em parte, os especialistas neste tipo de terreno. Ano passado Tim Gajser venceu com Antonio Cairoli em segundo e Romain Febvre em terceiro. Se o campeão mundial de 2015 ainda não "despertou" nesta temporada, devemos ficar de olho em outro francês: Gautier Paulin. O piloto da Husqvarna dominou o Motocross das Nações neste mesmo circuito em 2014 e vem embalado pela vitória há duas semanas na Holanda.

Em quem mais podemos ficar de olho? O MotoX aposta num bom resultado do piloto da Lituânia Arminas Jasikonis: "Não corri neste final de semana porque Stefan Everts preferiu não alterar nosso programa, mas fizemos bons treinos. Fisicamente me sinto muito bem e estou feliz com meus resultados em Valkenswaard. Será quase como uma corrida em casa, será muito próximo da Lituânia e espero encontrar uma boa torcida. Gosto muito da psta de Kegums, tem um bom solo de areia, que eu gosto, então acho que posso ter outro bom fim de semana."


Tim Gajser

Outro nome para ficar de olho é o belga Jeremy van Horebeek, também um dos pilotos que gostam da areia e com o bom desempenho em Valkenswaard subiu da sexta para a quarta posição no campeonato. Horebeek passou perto de conquistar a vitória na Holanda, até que, ainda se recuperando de uma infecção estomacal, perdeu rendimento na fase final da segunda bateria.

Entre os ausentes Kevin Strijbos, que operou recentemente o cotovelo para reparar um tendão, não disputa o MXGP da Letônia. Entre os que voltam à cena temos Jordi Tixier, que volta a reforçar o time oficial Kawasaki ao lado de Clement Desalle.


Gautier Paulin

MX2 - Jonass corre em casa

Um dos bons motivos para o sucesso do MXGP da Letônia é que, acredito que pela primeira vez, o país tem um piloto liderando o Mundial de Motocross. Pauls Jonass venceu três das seis etapas iniciais na MX2 - ainda empatou em pontos com o vencedor na Itália Jorge Prado - e chega a sua etapa caseira com 19 pontos de vantagem sobre Jeremy Seewer. É forte candidato a mais uma vitória, já que tem intimidade com a pista e deve contar com bom apoio do público.


Pauls Jonass

Na segunda posição Jeremy Seewer, vencedor na Indonésia e no México precisa reagir no campeonato. Seu intervalo entre Valkenswaard e Kegums foi preenchido por testes de pneus e suspensões em busca daquele pequeno extra que pode significar, ou não, a vitória. Do pódio de 2016 em Kegums, Seewer é o único que permanece na categoria já que os dois primeiros (Jeffrey Herlings e Max Anstie) passaram à 450.

Atrás dos dois líderes, não muito longe, temos o belga Julien Lieber (a oito pontos de Seewer), correndo por uma equipe KTM satélite, e o dinamarquês Thomas Kjer Olsen, oficial Husqvarna e melhor novato da temporada até o momento.

Na Honda o holandês Lars Van Berkel tem a segunda chance na equipe oficial HRC. Se falhou em conquistar um ponto em casa, aposta na similaridade do solo letão para um melhor resultado. O piloto, inicialmente, pega a vaga do japonês Chihiro Notsuka por duas etapas, mas um bom desempenho pode lhe manter na equipe por mais tempo.

Além das categorias principais o evento contará também com etapas do Europeu 125 e Europeu EMX250.

Vídeos







Como acompanhar

Cronometragem e resultados ao vivo no link: https://www.motox.com.br/liveresults/mundialmx/. Além da cronometragem ao vivo os resultados são gravados e ficam disponíveis em tempo real.

A Band Sports transmite as provas da MXGP no domingo a partir das 14:30 (VT  *programação sujeita a alterações). Na internet a MXGP-TV transmite ao vivo ou sob demanda, as classificatórias no sábado e provas finais no domingo em pacotes pagos por etapa ou por todo o campeonato.

Cronograma
Sábado, 6 de maio

09:35 - EMX 125 Race 1
10:15 - MX2 Qualifying
11:00 - MXGP Qualifying
11:45 - EMX 250 Race 1

 

Domingo, 7 de maio
03:40 - EMX 125 Race 2
05:25 - EMX 250 Race 2
07:00 - MX2 Race 1
08:00 - MXGP Race 1
10:00 - MX2 Race 2
11:00 - MXGP Race 2

 







Vídeos MotoX Connect



Acompanhe o MotoX no Facebook

Curso MotoX Ric Raspa
Brasil Racing
JPS Racing

© 2000 - 2017 MotoX MX1 Internet