X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

SP Race Park

JPS Racing

MotoX Pneus

Arenafama

Clique e saiba mais

> Competição > Brasileiro de Motocross

2006 - 4ª etapa - Revisitando Cahoeiro de Itapemirim - ES
Publicado em: 28/06

Na metade da temporada Balbi, Leandro, Chumbo, Dudu e Zamboni lideram
Texto: Maurício Arruda - Fotos: Flávio Oliveira 


O cada vez mais jovem pódio da MX2


Café da manhã coletivo
Cachoeiro de Itapemirim no Espírito Santo tem sempre uma das etapas mais aguardadas de todo Brasileiro de Motocross. As fortes descidas do circuito capixaba são a grande sensação da prova e funcionam como um forte teste pra coragem dos
pilotos. A pista sempre foi muito veloz e os mais rápidos no evento sempre andam muito próximos. "A pista aqui é um show para o público, você se diverte bastante, mas ela não tem uma sequência mais difícil por isso acaba nivelando os pilotos, fato que prejudica o nosso trabalho", explicou Jorge Balbi, piloto que retornou ao topo do pódio na classe principal, MX1. 

Os promotores locais do evento, sob o comando de Clemente Sartório, são sempre muito receptivos com os pilotos, imprensa, enfim com todos os envolvidos com o evento. Seguindo o exemplo da prova de Cianorte (PR), que aliás é a próxima corrida do calendário, nesta etapa um delicioso jantar de confraternização reuniu pilotos e equipes na noite de sábado, quando peixe assado foi o prato principal. Na manhã de domingo foi a vez do café da manhã coletivo dar a partida para o dia de trabalho.


O constante sobe e desce da pista capixaba
Para a prova de 2006 algumas alterações deixaram o traçado mais curto e com menos velocidade, embora em certos trechos elas permaneçam as maiores de toda temporada. O piso super compactado na maior parte do circuito é outra caracteristica da pista que tem na reta principal em frente ao público uma grande sequência de saltos, e agora também uma nova seção com quatro grandes costelas em uma de suas subidas. O fato é que sem dúvida este é o traçado construido sobre o terreno mais acidentado de todo o circuito, e isto assusta os competidores que respeitam muito a pista do Motopark Brasil. "Este morro me impressiona muito, eu tenho medo de descer. Sou medroso, tenho medo de altura (risos)...", comentou o atual campeão brasileiro da MX1, João Paulino Marronzinho.

E as surpresas desta que foi a 4ª etapa do campeonato, já começaram na prova da MX3. Até esta etapa Milton Chumbinho Becker absoluto na categoria com três vitórias. A prova começou com Mariana Balbi, que já havia sido a sensação dos treinos cronometrados quando liderou até os últimos momentos - a mineira terminou o treino em segundo -, na ponta. Poucas curvas depois quem estava na frente era Nico Rocha.


Marronzinho: "Este morro me impressiona muito", sobre a pista local
Chumbinho tinha um início discreto (para os seus padrões é claro) ocupando a quarta posição, mas logo ele começaria a incomodar os adversários que estavam a sua frente. Quando disputava a liderança no entanto, com Nico Rocha, ocorreu o incidente que mudou sua história na prova: um choque com um cinegrafista! Chumbinho usava o limite da pista em um salto... o cinegrafista, colado ao bumping que demarcava o circuito, virou-se fazendo a filmagem, movimento suficiente para que a câmera ficasse na parte interna da pista e ocorresse o choque e a queda do líder do campeonato. O saldo: um dedo fraturado, mas chumbinho permaneceu na corrida terminando a prova na décima posição.

Depois disto Nico Rocha também caiu dando espaço para Alexandro Martins, que chegou a lider a corrida, mas mais tarde acabou ultrapassado terminando em segundo. Nico venceu a etapa chegando a sua terceira vitória da carreira na categoria. Outra disputa interessante foi pela terceira posição. Mariana Balbi caiu durante a prova quando ocupava o primeiro pelotão, depois recuperou-se até entrar nesta disputa com Leonardo Muller. 


Chumbinho ainda no chão...

...e o cinegrafista com o que restou do equipamento
A briga seguiu-se por várias voltas e Mariana levou vantagem mostrando excelente preparo físico. O pódio valeu até colo do orgulhoso papai Balbi! "Tive dificuldade no início, a pista estava molhada e eu não estava no meu ritmo. Quando consegui o ritmo de prova caí depois da mesa perdendo posições. Isso minou meu preparo. Consegui me recuperar e terminar em terceiro. Preciso treinar mais com essa moto (450cc), estou acostumada com a 250cc", comentou a terceira colocada. Mário Lúcio Teixeira fechou o pódio e segue entre os melhores da temporada.

Na 65cc Daniel Guelman surgiu como favorito ao assumir a liderança, já que era dono da marca mais rápida dos treinos. A prova seguiu bem para o piloto carioca até surgirem problemas na ponteira de sua motocicleta. O veloz Cézar Zamboni não perdeu tempo e conseguiu a ultrapassagem. 

Endrews Armstrong chegou como líder da categoria nesta etapa só que, correndo lesionado, acabou abandonando a prova. A briga pelo primeiro lugar tinha como protagonistas Cézar Zamboni, Daniel Guelman e Everaldo Lima. A prova terminou desta forma, mas Guelman acabou penalizado por causa do ruído excessivo em sua moto caindo para quinta posição.

Eduardo Rudnick veio de trás para terminar em terceiro e Caio Celino ficou com a quarta posição. O pelotão seguinte tinha Felipe Ribeiro, Francisco Araújo e Kaio Miranda.

Vencedor da etapa anterior, Marcos Holtman não conseguiu mais do que a nona posição nesta prova, mostrando o grande equilíbrio da categoria nesta temporada. Stefany Serrão, estreando na equipe Pro Tork, finalizou os dez primeiros da bateria.  


A festa no pódio da 65cc 


Gabriel Montenegro: 2º na 85cc
A categoria 85cc tem uma disputa interessante. A forte equipe Honda tem quatro pilotos disputando a classe e um grande problema chamado Dudu Lima. Solitário representante da equipe Vaz / Yamaha na categoria, o jovem Eduardo Lima deixa definitivamente nesta temporada de ser o "irmão do Ratinho" (Marcello Lima - atual campeão da MX2), para ser reconhecido por suas qualidades como piloto.

Neste ano faz uma temporada excelente, fez da regularidade sua parceira, colheu sua primeira vitória em Cachoeiro e vive um ótimo momento no campeonato. Os quatro ases da Honda disputaram posições entre si, mas não conseguiram impedir a vitória do principal adversário. Desta vez o destaque da equipe foi Gabriel Montenegro que venceu uma longa batalha com Hector Assunção pela segunda posição.

Rodrigo Rodrigues veio de trás e no finalzinho ainda roubou mais uma posição de Hector, finalizando em terceiro. O irmão de Roosevelt Assunção, foi o mais rápido nos treinos, mas perdeu ritmo durante a prova e precisou contentar-se com a quarta posição. O catarinense Gabriel Gentil, vencedor da prova em seu Estado, foi o quinto colocado desta quarta etapa. 


Lucas Moraes e Swian Zanoni tiveram uma boa disputa pelo 3º lugar
A MX2 entrou em seguida na pista para uma das maiores batalhas da temporada 2006. Marcello Ratinho Lima largou na frente, mas na segunda curva perdeu a posição para Leandro Silva. O que se viu em seguida foi uma fantástica disputa pela vitória entre  dois dos melhores pilotos do país na atualidade. 

Um fato interessante ocorrido nesta bateria, e que eu nunca havia acompanhado, foi um Stop and Go aplicado pela direção de prova ao piloto Gustavo Amaral. Depois de uma boa largada Gustavo acabou errando uma chicane, onde passou reto cortando uma curva do circuito. O diretor de prova puniu o piloto que precisou parar por alguns segundos (veja imagem na MotoX TV clicando no clip da MX2), antes de retornar à
prova  várias posições atrás.

Leandro defendeu-se dos ataques de Ratinho por quase toda bateria (algumas vezes os dois estiveram lado a lado como você também pode conferir no MotoX TV), até uma forte queda do vice-líder da competição deixá-lo longe das primeiras posições. Wellington Garcia vinha pouco mais atrás, assistindo a briga e herdou a segunda posição. 


Wellington Garcia foi o segundo colocado da MX2


Queda prejudicou o resultado final de Ratinho que não passou da 11ª posição
As atenções da prova partiram então para a disputa entre Swian Zanoni e Lucas Moraes, que passou a valer o terceiro posto.  Depois de um certo passa e repassa Lucas garantiu o terceiro lugar. Curiosamente Swian Zanoni repetiu a quarta posição obtida neste mesmo circuito em 2005.

O estreante Thales Villardi, campeão da 85cc, colheu seu melhor resultado na nova categoria, a quinta posição. Depois de um difícil início de temporada, quando lesionou-se, Thales vai encontrando seu ritmo e começa a colher bons resultados.

"O Rato (Marcello Lima) estava muito bem, muito rápido desde o começo. O nível está alto, é cada vez mai difícil vencer. Nesta etapa procurei andar mais na defensiva, ao invéz de atacar e tentar abrir. Deu certo, infelizmente ele caiu, corrida é assim faz parte. Graças a Deus venci e consegui manter a liderança no campeonato, o que é muito bom", comentou Leandro Silva, vencedor da MX2.

Se a prova da MX2 teve pegas interessantes a corrida da MX1 não ficou atrás. Balbi largou na frente seguido por Kristofer Florenzano. Ainda no início da prova Florenzano sofreu uma queda que tirou-o da briga pela vitória. Massoud Nassar também viu suas chances sumirem ao cair ainda na largada.


Roosevelt Assunção deixou escapar o segundo lugar nos momentos finais da prova da MX1
Balbi começou a prova abrindo vantagem. A disputa pelo segundo lugar também demorou para acontecer já que Roosevelt e Marronzinho estavam separados por alguns segundos. As posições seguintes eram ocupadas por Renan Bunij, Douglas Parise e Pipo Castro.

Parise após algumas voltas conseguiu a quarta posição. Marronzinho aos poucos aproximou-se de Roosevelt até que a diferença entre os dois sumiu. A disputa ficou boa e a distância para o líder, um já comedido Balbi, também diminuiu.

Marronzinho pressionou até conseguir a segunda posição (veja a ultrapassagem sobre Roosevelt no MotoX TV no clip da MX1). Outra disputa interessante ocorreu pelo quinto lugar. Primeiro entre Renan Bunij e Pipo Castro. Após conseguir a ultrapassagem sobre Bunij, Pipo viu seu lugar no pódio ameaçado por Massoud Nassar, que vinha determinado recuperando terreno.

Mas Massoud terminou mesmo na sexta posição e o pódio desta quarta etapa ficou assim: 1º Jorge Balbi, 2º Marronzinho, 3º Roosevelt, 4º Parise e 5º Pipo castro.

Balbi estava satisfeito com a retomada da liderança do Campeonato: "Foi um resultado excelente pra mim, aquilo que eu esperava. O final de semana foi um pouco complicado, acabei cometendo um erro no treino cronometrado, vim para corrida com alguns machucados e doendo um pouquinho. Procurei não arriscar nada durante a prova, a pista aqui não ajuda muito quem treina, trabalha, pois é uma pista onde se corre 30 minutos mais duas voltas e se termina como se nada tivesse acontecido.


Douglas Parise está sempre marcando presença no pódio. Ocupa a quarta posição na classificação geral com o mesmo número de pontos de Roosevelt
Fiz o melhor que pude, arrisquei tudo na largada, consegui uma excelente largada. Estou treinando muita largada, principalmente por causa do AMA (Campeonato Norte-Americano), é o estilo de correr lá de fora, você tem que ser muito agressivo no início.  

Impus meu ritmo nas quatro primeiras voltas e quando tinha uma vantagem de uns 10 segundos administrei até o final. Estou super satisfeito, estou na ponta do campeonato de novo e volto para os Estados Unidos bastante motivado para dar continuidade ao meu trabalho lá", explicou o piloto que logo embarcou novamente para a América do Norte.

Marronzinho também comentou a corrida: "Estou satisfeito com o resultado, esta pista não é o meu estilo, não tenho nenhuma pista que chegue perto da altura dos morros daqui. Foi uma ótima corrida para mim, agora estou um ponto atrás do Balbi.

Vou fazer o possível para nas próximas corridas chegar mais perto ou vencer ele. Estou treinando muito para conseguir vencer, meu preparo está ótimo, falta um pouquinho mais de ritmo e tenho certeza que nas próximas etapas alguma coisa pode rolar porque as pistas são mais o meu estilo", disse o piloto da Suzuki.

Balbi fala sobre sua participação no exterior


Balbi falou ao MotoX sobre a prova e também sobre sua atuação no AMA Motocross
Antônio Jorge Balbi também falou com exclusividade ao MotoX sobre sua participação no AMA Motocross, o Campeonato Norte-Americano da modalidade: "Não conheço nenhuma das pistas que eu vou andar, é sempre uma dificuldade a mais, talvez até a maior dificuldade que eu estou encontrando. Meu dia de sábado (quando ocorrem os treinos), é sempre muito complicado pelo fato de não conhecer as pistas... os outros pilotos já conhecem. No domingo eu consigo andar um pouquinho melhor.  

Esse ano eu vou tentar fazer o melhor possível lá, mas com certeza o ano que vem (falando incisivamente) eu quero e vou continuar lá, será um ano onde poderei conquistar resultados melhores ainda.

Tive aí duas etapas, quatro baterias (NDR: Balbi teve em seguida sua terceira participação no AMA Motocross, na 4ª etapa, onde conseguiu inclusive o holeshot - largar na 1ª posição - em uma das baterias), 'bati na trave' várias vezes. Algumas coisas aconteceram que me impediram de terminar as baterias... problema mecânico, uma contusão no tornozelo, mas de maneira nehuma estou triste com isso. A minha velocidade, como eu tenho andado, acabou surpreendendo a mim mesmo. Não esperava estar andando entre os dez primeiros já no início do campeonato, apesar de não ter terminado nenhuma bateria assim.

Tenho certeza que daqui pra frente, na hora que eu acostumar um pouco mais com o ritmo de corrida de lá, conseguirei finalizar uma bateria entre os dez. Teve uma que, por duas voltas, não terminei na sétima colocação, fiquei bastante chateado. O pessoal lá está me conhecendo, estou provando que a gente tem um motocross bom no Brasil e isso acho que só faz o esporte crescer", concluíu o piloto. 

Fica a nossa torcida por um sucesso ainda maior do nosso único representante em um dos principais campeonatos do motocross mundial.

Veja Também:
Galeria de imagens com 444 fotos das corridas!
Galeria de imagens com 304 fotos dos treinos e warm-up!
4 videoclipes com o melhor dos treinos e coridas na MotoX TV!

Classificação Geral após 4 etapas

MX3
1 1 Milton Becker Riffel,asw,mr Pro,hfr 250 F 81
2 16 Nicomedes Soares Da Rocha Fil Tork Protork Mitas American Import Protork 70
3 91 Alexandro Valerim Martins Toque De Pele Intima, Vhm, Mr Pro 250f 56
4 44 Leonardo Pedro Muller Ims Racing,twm Racing,pro Taiper Honda 47
5 134 Mario Lucio Teixeira Dias Minas Compressores, Mrpro 39
6 55 Carlos Gustavo Kettermann Rui Veículos, Pneus Rinaldi, Copasa M Honda 28
7 36 Leo Lopes Www.leomotos.com.br Honda Crf- 25
8 53 Mariana Napoli Oliveira Balbi Honda ,asw, Orbital , Cia Atlhetica,zoo Honda 24
9 49 Ricardo Sebbe Raid,monaco,shift,vaz,circuit,prosh Yamaha 23
10 30 Ricardo Raspa Mobil Honda Fox Ron Jon Honda 21
11 75 Marcelo Rodrigo Martins Silve Agua Mineral Ouro Fino , Oasis Racing Suzuki 18
12 310 Marcelo Alan Agostini Agostini Comercial Eletrica, Dilvo Ra Honda 13
13 43 Julio Cezar Bonifacio Xavier A Pedal De Ouro. Almeida Motos, Pref Honda 450 12
14 808 Alencar Krefta Florafarma Protork Mitasorma R2 M Suzuki 11
15 28 Jaques Pich 11
65
1 2 Cezar Augusto Zamboni Mcr- Color Press -canopus Honda-fmmt Ktm 49
2 9 Daniel Hiroshi Enokibara Guelm Circuit, Motobiu, Frigeri, Motorex, Ra 43
3 8 Everaldo Rodrigues Lima Filho Asw,super Truck's,orbital Ktm 40
4 15 Eduardo Leopoldo Rudnick Protork,freelux,irmãos Maahs,cera Ktm 65 Sx 39
5 23 Marcos Paulo Holtman Gvt , Vale-fértil , Boeing Marcas Ktm 37
6 6 Endrews Armstrong Nhemihes Tork,prótork,mitas,ama,enzo Ktm 32
7 12 Caio Cardoso Ferreira Celino Centro Educacional Delta E Academi Ktm 28
8 24 Everaldo Bonsenhor Júnior Sindicato Dos Depachantes Aduaneir Ktm 27
9 10 Talles Henrique Hess Hess Express , Mcr Racing , Sea Life Se Ktm 16
10 20 Gustavo Roratto Steffens Pneus ,pirelli,o-zone Kawasaki 14
11 29 Filipe Sorrentino Ribeiro Lufi Lingerie Ktm 10
12 30 Gabriel Modolo Ranzani Dayco,gr Motos,kids Racing,colégio Para Ktm 10
13 100 Hallex Dalfovo Dalfovo Veiculos,abn Amro Bank,web Ktm 10
14 13 Francisco Martins De Araujo Ne Mx Tech Ktm 9
15 43 Kaio Cesar De Miranda Oakley, Frigeri , Monaco Aluminum , A Ktm 8
85
1 6 Eduardo Ferreira Lima Vaz, Yamaha, Kaerre, Zelao 85
2 11 Rodrigo De Castro Rodrigues Honda,fox,posto Max Center,did,mobil,pi 73
3 9 Gabriel Bitencourt Gentil Honda,fox,orbital,motoshop,destaktransp 49
4 15 Marçal Muller Pneus Rinaldi,ramarim,asa,kelmack Lubri 40
5 13 Gabriel Ferreira Montenegro Honda Mobil Fox Mxtec Did Pirelli Orbit 39
6 23 Gustavo Focchesato Crespo Car,pneus Rinaldi,circuit,kelmak 35
7 97 Gustavo Vieira Bonaventura Ta Honda,circuit,race Tech,mr Pró,frig 34
8 83 Douglas Fermiano Dos Santos Luiz Automoveis Mcr Bamba 33
9 24 Fabio Cesar Renna Quartucci Só-frio , Lg , Studio Ar 28
10 126 Hector Freitas Assunçao Honda,mobil,fox,ngk,did,pirelli,mxtec , 21
11 32 Rodrigo De Andrade Santos Foto Color Prints -zoolo - Shel 19
12 184 Felipe Guaragni Belmac,redemac - Centro De Pinturas - C 15
13 122 Joao Paulo Machado Fuentes American Cross - Oakley 12
14 20 Renan Schwambach Tesch Supermercado Schwambach - All Jar 11
15 19 Jessica Michely Gemniczail Pro Tork , Epoca Agricola, Bradal Pn 10
MX2
1 11 Leandro Nunes Da Silva Honda Karekas Pireli Mobil Fox 90
2 1 Marcello Ferreira De Lima Vaz, Yamaha, Kaerre, Zelao 61
3 9 Wellington Garcia Matos Honda, Pirelli, Fox 52
4 13 Lucas Moraes Dunas,protork,yamaha,motul,pirelli 47
5 8 Rodrigo Clemente Selhorst Honda,mobil,fox,pirelle,decar 41
6 52 Daniel Chies 31
7 25 Kurtt Airton Rocha Pro Tork, Tork, Ama, Mitas, Kr Moto P 29
8 62 Jean Carlo Ramos Pro Tork,tork,ama,mitas,jmr Escola De M 28
9 63 Rafael Da Silva Faria Agua Mineral Ouro Fino , Oasis Racing 23
10 33 Swian Zanoni Coelho Gomes Café Orfeu- Race Tech- Sinisalo- Mot 21
11 67 Fabio Joao Andolhe Concessionarias Honda Rs,pneus Rin 16
12 788 Kaian Teixeira Evangelista Osmoze, Pro Tork, Baterias Júpiter, Tam 15
13 997 Thales Villardi Felix Da Silva Honda,fox,orbital,mx-tech,zoolo,skaten 14
14 35 Fabio Grundling Teixeira Carhouse Toyota 13
15 64 Elievan Alves Da Silva Junior Honda Karekas Mr Pro Shift 10
MX1
1 965 Antonio Jorge Balbi Junior Vaz,honda,mobil,orbital,asw,cia Athl 75
2 1 Joao Paulino Da Silva Junior Suzuki,petrobras,circuit,motoshop,drag 74
3 3 Roosevelt De Freitas Assuncao Honda , Mobil, Fox, Did, Ngk, Pirelli, 56
4 4 Douglas Scartazzini Parise Suzuki-petrobras-bsc-total-circut-v 56
5 10 Kristofer Florenzano Honda,habib´s,fox,mobil,pirelli,d.i.d,n 36
6 59 Cristopher Castro Yamaha,geração Motos,pro Tork,destak Tr 35
7 5 Massoud Nassar Neto Pro Tork 33
8 26 Marcos Campos Cordeiro Msam Distribuidora De Peças,asw,cp 30
9 68 Cesar Adrian Cantero Antes Protork, Ama, Mitas, Dimagh, Agua Miner 24
10 29 Leonardo Sebben Pneus Rinaldi Maxibus Kelmak Copalco Se 20
11 34 Davis Guimarães Dunas Racing, Mitas Tires, Usa Conne 17
12 14 Renan Perini Bunij Dunas Race, Mrp Racing, Motul, Acerbis, 15
13 15 Rodrigo Dias Siqueira Suzuki Petrobras, Pirelle Tobey Motos I 14
14 37 Rodrigo Zen Charrua , Motocenter , Zenicar , Fox 14
15 227 Ademir Antonio Todeschini Aço Motocross Racing 11
            



Curso MotoX
JPS Racing

© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet