fechar
X Fechar
X Fechar

X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Capacete Companhia

RM - Motocross Racing

Edgers Racing

RX Graphics

JPS Racing

Ohlins

DLua Racing

Toro Sports

Clique e saiba mais

> Competição > Enduro

Roof of Africa 2016 - Maseru - Lesoto
Publicado em: 05/12/2016

É tetra: Graham Jarvis defende titulo na prova e desbanca Alfredo Gomez por poucos segundos
Redação MotoX.com.br: Carolina Arruda - Fotos: Tyrone Bradley / Craig Kolesky


Graham Jarvis


O Prólogo disputado dentro da cidade de Maseru
Após três dias exaustivos de prova, chegou ao fim neste domingo (4) o Roof of Africa 2016. Após cerca de 400km percorridos pelas trilhas de Lesoto – um pequeno país da África –, a vitória foi decidida por uma diferença de apenas nove segundos entre o veterano Graham Jarvis e o estreante Alfredo Gomez.

Prólogo - Sexta-feira (2/12)

A prova começou com o estágio conhecido como "The Mountain Kingdom" (o reino da montanha, em tradução livre) pelas ruas de Maseru, capital do país. A classificatória de 55 km acabou sendo decisiva para definir os principais líderes e decidir quem estaria fora da briga pelo título.


Marc Bourgeois venceu o prólogo

"Não se pode vencer um enduro no primeiro dia, mas certamente se pode perder" é o ditado que circula entre os pilotos da modalidade. E foi o que aconteceu com Andreas Lettenbichler. O piloto caiu quatro vezes ao longo do dia e terminou na 13ª posição, ficando com um prejuízo de tempo difícil de recuperar em dois dias de percurso.

"Fiquei um pouco confuso nas trilhas. O setup da minha suspensão não estava como o esperado, mas foi um percurso divertido e estou ansioso pelos próximos dias", declarou Lettenbichler.


Travis Teasdale

Como é de praxe, no início os competidores locais ditaram o ritmo e a vitória ficou com Brett Swanepoel. Graham Jarvis correu de forma mais defensiva e ainda assim completou na segunda colocação à frente de Travis Teasdale – que ficou sem gasolina na última subida e precisou contar com ajuda para completar o percurso, acumulando cerca de seis minutos de atraso dos líderes.


Alfredo Gomes

Estágio 1 - Sábado (3/12)


Na sábado os pilotos enfretaram a vastidão do cenário africano


 
Conforme prometido pela organização, o segundo dia de prova ofereceu 170km de trilhas brutais. O destaque ficou em cima de Alfredo Gomez, que conseguiu recuperar um déficit de dez minutos de diferença em relação a Graham Jarvis.

"Puxei bastante no início e alcancei o Graham Jarvis depois de 70 km", explicou Gomez. "Até o último posto de serviço me senti bem, depois disso só senti meu corpo destruído e comecei a ter câimbra. Mas estou feliz por ter alcançado o Jarvis", completou o espanhol, primeiro colocado do dia.

Com ritmo tranquilo, Graham Jarvis manteve a segunda posição. "Sei que sempre dizemos isso, mas parece o dia mais longo que enfrentei em uma prova. Na parte mais difícil, eu e Gomez tivemos que nos ajudar. Acho que inclusive isso facilitou a navegação. Nos revezamos na liderança e na navegação. Amanhã é que será o dia da decisão", declarou Jarvis.


 


 
Scott Bouverie completou o pódio. "Trabalhei duro durante todo dia. Puxei durante todo o trajeto e alcancei o terceiro lugar e então chegamos a um trecho que estava impossível, tivemos que nos ajudar, então perdi tempo novamente. Foi frustrante", avaliou o piloto.

Brett Swanepoel, vencedor do dia anterior, perdeu ritmo e encerrou fora dos cinco primeiros.

Estágio 2 – Domingo (4/12)


O último estágio redefiniu o significado da palavra desgaste: 35 graus celsius, vento forte e muita poeira testaram o físico dos competidores. Graham Jarvis, que já conhece bem o terreno da região, soube tirar proveito da situação e foi puxando o pelotão ao longo do dia para consumir a energia de Alfredo Gomez. A tática correu bem e o inglês conquistou a quarta vitória na competição.


Graham Jarvis


Alfredo Gomes cruza a linha de chegada
"No meio do caminho, me dei conta que a decisão seria na linha de chegada. Então depois do último reabastecimento, nós fomos com tudo. Foi difícil ter energia suficiente para controlar tudo até o final", disse Jarvis.

Alfredo Gomez se contentou com a segunda posição. "Estou muito feliz porque essa prova é difícil. Estou destruído. Em alguns momentos do dia tentei me distanciar, mas ele (Graham Jarvis) veio atrás. Era impossível", confessou o vice-campeão.

Mantendo a regularidade, Scott Bouverie conquistou a terceira colocação geral na prova.

Apesar do cansaço visível, Alfredo Gomez já avisou que estará presente no próximo ano, tentando quebrar a sequência de vitórias de Graham Jarvis (2011, 2013, 2015 e 2016), também já com presença confirmada.


Para assistir aos vídeos em dispositivos móveis clique aqui.


Resultados

Classificação final
1. Graham Jarvis - 16:14:40
2. Alfredo Gomez Cantero - 16:14:49
3. Scott Bouverie - 16:21:56
4. Travis Teasdale - 16:23:55
5. Blake Gutzeit - 16:28:01

Estágio 01

1. Alfredo Gomez Cantero - 07:54:46
2. Graham Jarvis - 08:04:47
3. Scott Bouverie - 08:21:23
4. Travis Teasdale - 08:25:25
5. Blake Gutzeit - 08:28:29

Prólogo – Round the Houses + Time Trial
1. Brett Swanepoel - 01:53:54
2. Graham Jarvis - 01:53:58
3. Travis Teasdale - 01:55:25
4. Blake Gutzeit - 01:56:32
5. Scott Bouverie - 01:57:07

















Vídeos MotoX Connect



Acompanhe o MotoX no Facebook

Curso MotoX
Brasil Racing
JPS Racing

© 2000 - 2017 MotoX MX1 Internet