X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Capacete Companhia

Edgers Racing

RX Graphics

KTM Sacramento

Ohlins

DLua Racing

Toro Sports

Loja Ibox28

Nacar Yamaha

JPS Racing

Coach Motocross

Clique e saiba mais

> Notícias > Últimas Notícias

A motocross elétrica mais rápida que você já viu
Publicado em: 06/10/2016

Josh Hill estreia com a Alta Motors no Red Bull Straight Rhythm
Redação MotoX.com.br: Lucidio Arruda

As motocross elétricas estão chegando! Pela primeira vez um modelo elétrico disputará diretamente com as tradicionais, movida com motores à combustão, um evento de grande visibilidade.

Josh Hill será o comandante da Alta Motors Red Shift MX no prestigiado Red Bull Straight Rhythm, prova de supercross em linha reta num circuito de meia milha, cerca de 800 metros. Poderá a motocicleta elétrica enfrentar as tradicionais? No vídeo abaixo a aceleração e o grande impulso nos saltos impressionam.



A Alta Motors vem desenvolvendo sua moto elétrica já há alguns anos e iniciou sua produção em série no final de agosto. Atualmente em fase de pré-venda, por quase 15 mil dólares, sua entrega ao público deve se iniciar em breve. 

+ A meio caminho do céu - de moto elétrica no vulcão mais alto do mundo
+ Apresentação Tacita T-Race Off Road Elétrica
+ O futuro do off-road será elétrico?
+ Teste da moto elétrica Zero MX
+ E-MX Demo Race - A prova com motos elétricas
+ Fabien Planet é o primeiro campeão de Enduro para motos elétricas

Hill está inscrito na classe Lites (250cc). A bateria de 5.8KWH rende o equivalente a 40 CV. Como a curva de troque e potência do motor elétrico é plana, não há necessidade de caixa de câmbio. Segundo a marca a bateria tem alcance de 3 horas em "uso recreativo" e pode ser recarregada em cerca de 2h30 numa tomada 220v.

Com 113 kg, pesa um pouco mais que suas concorrentes de 250cc, principalmente em razão da bateria, seu item mais pesado e caro. Pode atingir até 104 km/h com a transmissão secundária original, mas há uma versão supermoto com o mesmo motor que atinge 128 km/h com a relação mais longa.


A Alta é equipada com peças de primeira linha, como freios Brembo, suspensões WP e pneus Bridgestone. Custando nos Estados Unidos, o dobro de uma 450 convencional e, como toda novidade, enfrentando a desconfiança do praticante tradicional, não terá facilidades para conquistar mercado, mas pode explorar um nicho promissor onde uma das grandes resistências à disseminação de pistas é imediatamente eliminada: o ruído dos motores.

O motocross elétrico vai vingar? A pergunta correta seria quando? Ainda não é possível responder, mas poderemos assistir a largada dessa nova era no dia 22 de outubro no circuito de Pomona, Califórnia.






Curso MotoX
JPS Racing

© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet