fechar
X Fechar
X Fechar

X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Capacete Companhia

RM - Motocross Racing

Edgers Racing

RX Graphics

JPS Racing

Ohlins

DLua Racing

Toro Sports

> Competição > Mundial de Motocross

6ª etapa - Kegums - Letônia
Publicado em: 01/05/2016

Tim Gajser vence quarto GP na temporada com prova de recuperação incrível
Redação MotoX.com.br: Lucidio Arruda - Fotos: Ray Archer / J. P. Acevedo / Pascal Haudiquert / Bavo


Largada MXGP

Oh, que corrida o GP da Letônia! Se alguém ainda tinha dúvidas que a nova geração - representada por Romain Febvre e Tim Gajser - veio para tomar conta da classe MXGP, elas não mais existem após o primeiro terço da temporada. Nos seis primeiros GPs (de 18) apenas Febvre (2) e Gajser (4) venceram. Antonio Cairoli por pouco não faturou a etapa de hoje, mas uma ultrapassagem no final da etapa virou o jogo a favor do esloveno.

Corridas


Tim Gajser

A pista de Kegums é considerada uma das melhores do campeonato. Arenosa em boa medida, sem exageros, com um belo traçado e bons saltos. Vai ficando bem mais desafiadora ao longo do final de semana, principalmente nesse que contou com três categorias do Europeu de Motocross. O único senão é a primeira curva à direita, propensa a causar enroscos na largada.

E na primeira bateria quem se enroscou logo no gate foi o belga Clement Desalle, destruindo qualquer chance de uma boa corrida. Antonio Cairoli saiu na frente com Tim Gajser em segundo e Max Nagl em terceiro.


Antonio Cairoli

Na terceira volta Gajser dá o bote em Cairoli para liderar até a bandeirada. No finalzinho sofreu pressão de Max Nagl, que superou o italiano a três voltas do fim, mas não conseguiu aproximação suficiente para tentar o ataque antes da bandeirada.

Romain Febvre chegou a ocupar a quarta posição no início da corrida, mas sofreu uma pequena queda na quarta volta e, apesar de voltar rapidamente ao quinto posto, não avançou mais durante a bateria, chegando atrás de seu companheiro de equipe Jeremy van Horebeek.

Segunda bateria


Max Nagl

A segunda bateria começou novamente com o trio Cairoli, Gajser e Nagl na frente, mas logo a corrida teria toques mais dramáticos. Ao final da primeira volta Gajser perdeu o controle no final da sequência de ondulações e o alemão que vinha logo atrás não teve como desviar.

Nagl levanta e retorna à disputa na 13ª posição. Paga o esloveno o saldo do acidente foi pior. Além de machucar a mão (atingida pela moto de Nagl) perde tempo para levantar e tem que recomeçar a batalha na 23ª colocação.


Romain Febvre

Com o acidente, Cairoli aproveita e tanta uma arrancada para se isolar na liderança. Chegou a abrir sete segundos de Romain Febvre, mas após algumas voltas o francês passa a recuperar terreno em relação ao italiano. A ultrapassagem pela liderança aconteceria na 11ª de 17 voltas.

Enquanto isso as recuperações de Nagl e Gajser tornam-se o foco das atenções. Ambos os pilotos imprimem um ritmo espetacular, mas volta a volta o esloveno da Gariboldi Honda vai encostando no alemão. Com Horebeek isolado na terceira posição, Cairoli tem a vitória provisória do GP nas mãos, desde que Nagl segure o quarto posto frente o ataque de Gajser, mas isso não acontece.


Kevin Strijbos e Ben Townley disputaram o mesmo espaço em mais de uma ocasião na Letônia

Pouco antes de abrirem a última volta Gajser passa Nagl que pouco faz para reagir. A vitória da etapa fica com Tim Gajser por apenas um ponto!

Fato interessante da corrida foi o choque na largada entre os pilotos oficiais da Suzuki Kevin Strijbos e Ben Townley. O neozenlandês levou a pior caindo para fora da pista, enquanto Strijbos ganhou um furo na tampa da embreagem. O belga avançou até a terceira posição quando, na 12ª volta, sua moto perde rendimento pela falta de óleo forçando o abandono.

Pódio geral da etapa: Gajser, Cairoli e Febre, na ordem. Pelo campeonato Febvre permanece na liderança com apenas um ponto a mais que Gajser.


Jeremy van Horebeek


Tim Gajser comemora a vitória com a família e membros da equipe
Ano passado tive a certeza que Romain Febvre estava pronto e determinado a conquistar o título durante a etapa de Maggiora, onde sofreu aquela assustadora e hoje famosa queda, mas retornou à prova com a moto toda torta para terminar em sexto. Naquela situação noventa por cento dos demais pilotos teria desistido ou apenas passeado até a bandeirada. Neste GP da Letônia tive a mesma certeza em relação a Tim Gajser. A recuperação na segunda bateria, com a mão machucada, foi obra de um raro campeão. Mesmo após a bandeirada, avisado por sua equipe que tinha faturado o GP, o piloto não se conformava em ter desperdiçado a chance de uma dupla vitória. Teremos uma disputa interessante pelo título nesse campeonato.

"Não posso acreditar que vencemos hoje! Na queda foi feia e sinto muitas dores. Assim que peguei a moto de volta não tinha ideia da posição que ocupava - apenas queria atacar novamente. Eu tinha um bom traçado e estava forçando bastante na seção de ondulações, onde fiz a maioria das ultrapassagens. Não tinha ideia da posição que ocupava na geral, apenas vi "Nagl" no meu pit board. Não sabia o que significava, apenas dei tudo para ultrapassá-lo. Foi, definitivamente, minha maior vitória na MXGP, sem dúvida".


Pódio MXGP

MX2 - A categoria do Herlings


Largada MX2

O que dizer da MX2: Apenas que Herlings continua vencendo e vencendo. Ganhou tudo até agora esse ano. Todas as classificatórias  e todas as baterias. O holandês faturou a primeira bateria com "apenas" 32 segundos de vantagem sobre o segundo colocado.

Na segunda corrida voltou a ser aquele antigo Herlings de anos atrás onde não bastava vencer, mas tinha que espancar a concorrência. Abriu mais de um minuto com a melhor volta mais rápida que o principal oponente em nada menos que 3 segundos! Na verdade Herlings virou em ambas as baterias pelo menos um segundo mais rápido que os pilotos da MXGP. Inclusive fez 18 voltas na segunda bateria, colocando volta até no sétimo colocado. A segunda bateria na MXGP teve apenas 17 voltas.


Esse é o ângulo que os adversário enxergam Jeffrey Herlings, quando ele está al alcance da vista...


Max Anstie finalmente completou duas baterias esse ano.
Tudo isso nos faz pensar porquê Herlings ainda não subiu para a classe principal. O holandês está trás de recordes, essa, aparentemente é sua motivação. Os dois últimos anos marcados por lesões adiaram sua "promoção". Ele quer o terceiro título na categoria, e se conseguir um campeonato perfeito, vencendo todas as baterias, consegue um fato histórico inédito.

Falando nos demais pilotos.... Foi bom ver Max Anstie completar as duas baterias de um GP. Até aqui o retrospecto do britânico no campeonato era de uma bateria completada e outra abandona com problemas mecânicos por GP neste ano. Anstie foi segundo colocado nas duas baterias, resultado consistente com sua capacidade. No campeonato, entretanto, é apenas nono colocado em virtude dos problemas nos cinco primeiros GPs.


Jeremy Seewer conquistou o quinto pódio na temporada

O terceiro degrau no pódio ficou com o suíço Jeremy Seewer via 4-3 nas baterias. Pauls Jonass, terceiro colocado na primeira corrida, caiu na segunda largada e depois caiu novamente para completar a corrida apenas em 14º.

O próximo GP já é semana que vem com mudança de solo. Do piso macio de Kegums para o chão duro (e esburacado) de Teutschenthal, Alemanha.


Pódio MX2

Vídeo



Resultados

P. # MXGP Nat. Bike Race 1 Race 2 Total
1 243 Gajser, Tim SLO HON 25 18 43
2 222 Cairoli, Antonio ITA KTM 20 22 42
3 461 Febvre, Romain FRA YAM 16 25 41
4 89 Van Horebeek, Jeremy BEL YAM 18 20 38
5 12 Nagl, Maximilian GER HUS 22 16 38
6 777 Bobryshev, Evgeny RUS HON 12 15 27
7 23 Charlier, Christophe FRA HUS 13 13 26
8 8 Townley, Ben NZL SUZ 14 8 22
9 24 Simpson, Shaun GBR KTM 7 14 21
10 32 Potisek, Milko FRA YAM 10 10 20
11 92 Guillod, Valentin SUI YAM 8 11 19
12 7 Leok, Tanel EST KTM 9 9 18
13 259 Coldenhoff, Glenn NED KTM 11 6 17
14 22 Strijbos, Kevin BEL SUZ 15 0 15
15 100 Searle, Tommy GBR KAW 0 12 12
16 45 Nicholls, Jake GBR HUS 5 5 10
17 685 Lenoir, Steven FRA HON 1 7 8
18 17 Butron, Jose ESP KTM 4 4 8
19 151 Kullas, Harri EST KTM 6 0 6
20 999 Goncalves, Rui POR HUS 0 3 3
21 177 Jasikonis, Arminas LTU KAW 2 1 3
22 25 Desalle, Clement BEL KAW 3 0 3
23 156 Heidecke, Angus GER KTM 0 2 2

P. # MX2 Nat. Bike Race 1 Race 2 Total
1 84 Herlings, Jeffrey NED KTM 25 25 50
2 99 Anstie, Max GBR HUS 22 22 44
3 91 Seewer, Jeremy SUI SUZ 18 20 38
4 152 Petrov, Petar BUL KAW 15 18 33
5 4 Ferrandis, Dylan FRA KAW 16 15 31
6 6 Paturel, Benoit FRA YAM 12 16 28
7 41 Jonass, Pauls LAT KTM 20 7 27
8 189 Bogers, Brian NED KTM 11 14 25
9 172 Van doninck, Brent BEL YAM 14 10 24
10 10 Vlaanderen, Calvin NED KTM 13 9 22
11 161 Östlund, Alvin SWE YAM 9 12 21
12 95 Justs, Roberts LAT KTM 6 13 19
13 321 Bernardini, Samuele ITA TM 10 6 16
14 338 Herbreteau, David FRA HON 7 8 15
15 18 Brylyakov, Vsevolod RUS KAW 0 11 11
16 747 Cervellin, Michele ITA HON 8 0 8
17 223 Tropepe, Giuseppe ITA HUS 2 4 6
18 71 Graulus, Damon BEL HON 4 2 6
19 29 Jacobi, Henry GER HON 0 5 5
20 132 Kutsar, Karel EST KTM 5 0 5
21 66 Larranaga Olano, Iker ESP KTM 3 1 4
22 40 Zecchina, Simone ITA YAM 0 3 3
23 426 Mewse, Conrad GBR HUS 1 0 1

Classificação Geral
P. # MXGP Nat. Bike Total
1 461 Febvre, Romain FRA YAM 260
2 243 Gajser, Tim SLO HON 259
3 222 Cairoli, A. ITA KTM 213
4 12 Nagl, M. GER HUS 203
5 89 Van Horebeek, J. BEL YAM 200
6 777 Bobryshev, E. RUS HON 197
7 24 Simpson, Shaun GBR KTM 143
8 22 Strijbos, K. BEL SUZ 142
9 259 Coldenhoff, G. NED KTM 121
10 92 Guillod, V. SUI YAM 116
11 100 Searle, Tommy GBR KAW 110
12 23 Charlier, C. FRA HUS 98
13 25 Desalle, C. BEL KAW 82
14 32 Potisek, Milko FRA YAM 79
15 8 Townley, Ben NZL SUZ 71
16 17 Butron, Jose ESP KTM 69
17 7 Leok, Tanel EST KTM 58
18 77 Lupino, A. ITA HON 46
19 21 Paulin, G. FRA HON 37
20 685 Lenoir, Steven FRA HON 37
21 400 Yamamoto, Kei JPN HON 24
22 151 Kullas, Harri EST KTM 20
23 45 Nicholls, Jake GBR HUS 13
24 37 Krestinov, G. EST HON 8
25 19 Philippaerts, D. ITA YAM 7
26 225 Andrade, E. MEX YAM 7
27 212 Dewulf, J. BEL KTM 6
28 177 Jasikonis, A. LTU KAW 5
29 444 Fanello, E. ARG YAM 4
30 112 Trossero, M. ARG YAM 3
31 999 Goncalves, Rui POR HUS 3
32 31 Snow, Alex GBR YAM 3
33 156 Heidecke, A. GER KTM 3
34 58 Carranza, N. ARG HON 1
35 702 Schmit, Marco ARG YAM 1
36 171 Penjan, T. THA HON 1
P. # MX2 Nat. Bike Total
1 84 Herlings, J. NED KTM 300
2 91 Seewer, Jeremy SUI SUZ 230
3 41 Jonass, Pauls LAT KTM 193
4 152 Petrov, Petar BUL KAW 165
5 59 Tonkov, A. RUS YAM 163
6 6 Paturel, B. FRA YAM 154
7 321 Bernardini, S. ITA TM 133
8 18 Brylyakov, V. RUS KAW 132
9 99 Anstie, Max GBR HUS 126
10 161 Östlund, Alvin SWE YAM 110
11 172 Van doninck, B. BEL YAM 102
12 95 Justs, Roberts LAT KTM 84
13 10 Vlaanderen, C. NED KTM 82
14 101 Zaragoza, J. ESP HON 78
15 4 Ferrandis, D. FRA KAW 75
16 64 Covington, T. USA HUS 70
17 189 Bogers, Brian NED KTM 50
18 46 Pootjes, Davy NED KTM 48
19 71 Graulus, Damon BEL HON 43
20 29 Jacobi, Henry GER HON 42
21 919 Watson, Ben GBR HUS 39
22 251 Getteman, Jens BEL KTM 32
23 338 Herbreteau, D. FRA HON 30
24 747 Cervellin, M. ITA HON 29
25 132 Kutsar, Karel EST KTM 24
26 88 van der Vlist, F. NED KAW 23
27 14 Valente, C. SUI KTM 20
28 97 Ivanov, M. BUL KTM 11
29 175 Garrido, V. ARG YAM 8
30 129 Gomez , C. MEX YAM 8
31 66 Larranaga Olano, I. ESP KTM 8
32 223 Tropepe, G. ITA HUS 6
33 40 Zecchina, S. ITA YAM 6
34 194 Vasquez, J. CHL HON 5
35 510 Sanchez, O. MEX KAW 5
36 500 Yasuhara, N. JPN YAM 5
37 107 van Berkel, L. NED HUS 3
38 197 Toya, Igniacio ARG HON 2
39 611 Kriger, Nahuel ARG SUZ 2
40 86 Danke, Felipe CHL KAW 1
41 52 Ueda, Shota JPN KAW 1
42 28 Hallgren, Ben THA YAM 1
43 426 Mewse, Conrad GBR HUS 1
44 75 Roosiorg, H. EST KTM 1










Vídeos MotoX Connect



Acompanhe o MotoX no Facebook

Curso MotoX Ric Raspa
Brasil Racing
JPS Racing

© 2000 - 2017 MotoX MX1 Internet