fechar
X Fechar
X Fechar

X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Capacete Companhia

RM - Motocross Racing

Edgers Racing

RX Graphics

JPS Racing

Ohlins

DLua Racing

Toro Sports

> Competição > Mundial de Motocross

Motocross das Nações 2015 - Ernée - França
Publicado em: 30/09/2015

França e EUA fazem batalha histórica na competição
Redação MotoX.com.br: Lucídio Arruda – Fotos: Ray Archer / Pascal Haudiquert / Miguel Campano e Divulgação


Motocross das Nações 2015 foi um espetáculo em Ernée

O Motocross das Nações 2015 já é história e entra para o livro da competição como uma das melhores edições do evento. Bom, a disputa pela vitória foi particular entre os franceses, donos da casa, e os Estados Unidos, sempre candidatos ao título. Mas além das batalhas na pista tivemos a atmosfera especial formada pelos fãs, uma loucura! Com o motódromo completamente tomado, bandeiras, buzinas e motosserras tomavam conta do ambiente em proporções absurdas. Um espetáculo que ficará marcado na história da modalidade.

Veja também:
- Vídeos: Highlights do Motocross das Nações 2015
- Resultados completos das baterias
- Vídeos de sábado em Ernée
- Resultados das classificatórias
- Brasileiros treinam na França antes do Motocross das Nações

Donos da casa e detentores do título, os franceses eram os franco favoritos. Um favoritismo que nem sempre é vantagem. Correr com aquele massivo apoio da torcida tem seu lado positivo, mas é também um peso considerável nos ombros. E, como vimos, o time norte-americano não veio para brincadeira, estavam realmente dispostos a recuperarem o Chamberlain Trophy.


França conquista o título pelo segundo ano consecutivo

Vamos aos destaques do Motocross das Nações 2015.

França


Romain Febvre foi o líder da vitória francesa


Romain Febvre
Romain Febvre – que ano perfeito teve o piloto! Dominou completamente a segunda metade do campeonato mundial e, podemos dizer, foi o cara que resolveu a parada em Ernée. Entrou na pista decidido e confiante, sabia o caminho para chegar à vitória.

Em sua primeira corrida, a segunda bateria (OPEN + MX2) travou uma bela batalha com Cooper Webb. Depois de abrir um pouquinho na liderança, relaxou e permitiu a reaproximação do adversário. Teve que agir rápido para se livrar de um agressivo block pass antes de consolidar a primeira posição.

Na segunda bateria a batalha foi com Ben Townley, da Nova Zelândia, e Febvre administrou a vitória sem ceder à pressão. E isso foi o que mais me impressionou no francês, manteve a serenidade durante todo o final de semana, sem medidas desesperadas, sem tentativas de ultrapassagens malucas, enfrentou os momentos mais tensos dentro de uma relativa zona de conforto. E essa foi apenas sua primeira participação no Nações. Romain Fevbre é o piloto de 2015!


Marvin Musquin


Franceses comemoram a vitória
Marvin Musquin – já um veterano na competição, entrou na pista disposto a dar o sangue pela vitória. Foi o melhor piloto da MX2 e sua disputa com Justin Barcia na primeira bateria foi simplesmente épica. Com sua 250cc alcançou o norte-americano e entre os dois não houve meio termo. Partiram para o enfrentamento franco e direto. Sofreu uma forte queda logo depois, mas sua fala na coletiva resume o espírito da competição: “com um público desses te apoiando você não sente dor, simplesmente quer voltar a correr o mais rápido possível”.

Na segunda bateria a performance de Musquin não foi menos impressionante. Passou por Jeremy Martin, Dean Wilson e Jeremy van Horebeek para cruzar a bandeirada em terceiro. Mesmo de 250cc Musquin marcou a volta mais rápida das três baterias com 01:47.977.


Gautier Paulin


Gautier Paulin
Gautier Paulin – justamente o piloto mais experiente do time – já são sete participações no Nações – teve o desempenho mais discreto. Ano passado ele foi soberano ao vencer, com folga, duas baterias na Letônia.

O Nações de Paulin foi mais ou menos como sua temporada no Mundial. Competente, mas não brilhante. Talvez ainda um reflexo de sua mudança da Kawasaki para a Honda. Na primeira corrida, uma queda na sétima volta lhe custou duas posições e as chances de um melhor resultado. O sétimo lugar foi descartado.

Na última bateria, Paulin foi ultrapassado por Barcia quando ocupava o quarto posto, mas merece os créditos por ter feito no momento o que era melhor para a equipe. Evitou o confronto direto com o norte-americano – o que seria arriscado – e manteve o quinto posto sem permitir a aproximação de Cooper Webb. É o segundo título de Paulin na competição.

Estados Unidos


Justin Barcia

Justin Barcia – talvez ninguém tenha mergulhado com o coração tão funcho quanto Justin Barcia nessa edição. Sua atitude ao contra-atacar Marvin Musquin na primeira bateria diz muito. Além disso é um piloto que se sente muito à vontade batendo guidão com os adversários – seu histórico confirma isso. Criou espaços praticamente na marra para recuperar a liderança, e conseguiu.

Na corrida final sofreu com uma má largada, fora dos dez primeiros, e fez uma sólida recuperação até o terceiro posto. Liderou o time norte-americano no vice-campeonato. Foi também o primeiro norte-americano a vencer uma bateria desde 2011.


Cooper Webb persegue Romain Febvre

Cooper Webb – Para um piloto com pouca experiência nas motos de 450cc Copper Webb apresentou um desempenho excepcional. Na bateria Open + MX2 deu bom combate a Febvre até perder contato e sofrer uma queda. Mesmo assim chegou em segundo, nada mal para uma primeira participação no Nações.

Na segunda bateria, largou ainda pior que Barcia e até ultrapassou o companheiro de equipe durante a corrida, mas deixou sua moto apagar, o que limitou sua recuperação ao sexto posto.


Yamaha colocou seis pilotos entre os nove no pódio do Nações

Jeremy Martin – fez duas grandes corridas que só não chamaram mais a atenção pelo desempenho "relampagórico" (acabei de inventar) de Marvin Musquin. Depois da frustração ano passado com um pé fraturado na Letônia, foi duas vezes quinto, o que não é nada fácil em meio as 450. Andou muito, mas era o dia de Musquin na MX2

Outros times


Jeremy van Horebeek

Sem dois de seus melhores pilotos (Desalle e Strijbos) a Bélgica não deixou o pódio escapar. Julien Lieber (MX2) tomou uma capotada cinematográfica já no sábado e no domingo abandonou uma bateria. Ken de Dycker também teve uma bateria ruim chegando em 24º em sua primeira corrida, mas se recuperou na final com um razoável nono lugar. Jeremy van Horebeek (7-4) ajudou a selar a terceira posição da equipe. Em 15 anos o time belga só deixou o pódio escapar uma vez, justamente na França em 2000 (St. Jean D’Angely).


Ken de Dycker

A Estônia, quem diria, ficou com a quarta posição. Com Tanel Leok, recordista em participações (foi seu 11º Nações), Harri Kullas e Priit Ratsep, superaram em um pontinho a Suíça de Valentin Guillod. Jeremy Seewer e Andy Baumgartner.


Dean Wilson

A Grã-Bretanha também tinha um time para brigar por pódio com Shaun Simpson, Deal Wilson e Max Anstie. Mas as dificuldades da equipe já começaram uma semana antes com Simpson atropelado na largada do MXGP EUA em Glen Helen e que chegou à França com cerca de 70 ou 80% da capacidade. Na classificatória da MX2, no sábado, a motocicleta de Anstie apagou e ele tentou dar a partida no tranco no grande triplo em descida. Foi quando aconteceu um dos acidentes mais impressionantes dos últimos tempos (assista ao vídeo abaixo). O austríaco Pascal Rauchenecker atingiu Anstie na aterrissagem. Incrivelmente Pascal se manteve em pé, mas Anstie foi retirado da pista desacordado.



O saldo foi uma fratura na vértebra T3 e outra no ombro. Felizmente não houve lesão na medula e é esperada uma completa recuperação do piloto que terá de usar um colar cervical para estabilizar o osso.

Destaques individuais

Sem dúvida o desempenho de Ben Townley surpreendeu muita gente. Nada como tirar férias da aposentadoria e andar na cola do atual campeão mundial. O próprio Febvre confessou: “a terceira corrida com Ben Townley foi a mais difícil para mim. Ele pilotava muito bem, eu o alcancei, passei e tentei ir embora, mas ele permaneceu grudado em minha roda traseira”.


Ben Townley

Se engana quem imagina que é fácil, mesmo para um antigo campeão mundial, encontrar esse nível de performance. Townley passou por quatro meses de preparação intensa desde que foi confirmado pela federação da Nova Zelândia na seleção. As últimas três semanas foram na Europa, treinando com a moto fornecida pela Honda britânica através de Dave Thorpe.

A corrida de Townley foi um ensaio para retomar a carreira profissional? O piloto desmente. Afirma que já está com 30 anos e seu foco agora é outro. Queria voltar para casa o mais rápido possível e reencontrar esposa e filhos.


Evgeny Bobryshev

Evgeny Bobryshev – o russo cada vez mais amadurece como piloto e vai deixando de cometer erros que eram tão frequentes num passado recente. Foi segundo atrás de Barcia na primeira corrida e quarto na última bateria. Ficou com a segunda posição individual na classe, a frente de Townley que fez 6-2.

Brasil


Fábio Santos, Thales Vilardi e Jean Ramos defenderam o Brasil no Motocross das Nações 2015

Pela quinta vez consecutiva o Brasil ficou fora das grandes finais, após terminar as classificatórias na 22ª colocação (apenas os 19 primeiros países eram classificados diretamente). Na Final B, quando é decidida a última vaga, Jean Ramos chegou a ocupar a terceira posição até sofrer uma queda no final da prova. Thales Vilardi ficou com a 11ª posição e Fábio Santos em 20º. Com 31 pontos na Final B ficamos na 27ª posição geral.


Brasileiros terminaram o evento na 27ª posição geral após a Final B

Vídeo



Resultado geral final

P. País Pts Race Nr Piloto Moto
1 France 14    
  1   Race 3 3 FEBVRE, Romain Yamaha
  1   Race 2 3 FEBVRE, Romain Yamaha
  3   Race 2 2 MUSQUIN, Marvin KTM
  4   Race 1 2 MUSQUIN, Marvin KTM
  5   Race 3 1 PAULIN, Gautier Honda
  7   Race 1 1 PAULIN, Gautier Honda
2 USA 16    
  1   Race 1 7 BARCIA, Justin Yamaha
  2   Race 2 9 WEBB, Cooper Yamaha
  3   Race 3 7 BARCIA, Justin Yamaha
  5   Race 2 8 MARTIN, Jeremy Yamaha
  5   Race 1 8 MARTIN, Jeremy Yamaha
  6   Race 3 9 WEBB, Cooper Yamaha
3 Belgium 56    
  4   Race 2 6 VAN HOREBEEK, Jeremy Yamaha
  7   Race 3 6 VAN HOREBEEK, Jeremy Yamaha
  9   Race 3 4 DE DYCKER, Ken KTM
  12   Race 1 5 LIEBER, Julien Yamaha
  24   Race 1 4 DE DYCKER, Ken KTM
  36   Race 2 5 LIEBER, Julien Yamaha
4 Estonia 66    
  8   Race 2 27 LEOK, Tanel Kawasaki
  12   Race 2 26 KULLAS, Harri Husqvarna
  15   Race 3 27 LEOK, Tanel Kawasaki
  15   Race 1 26 KULLAS, Harri Husqvarna
  16   Race 1 25 RATSEP, Priit Honda
  19   Race 3 25 RATSEP, Priit Honda
5 Switzerland 67    
  9   Race 1 19 GUILLOD, Valentin Yamaha
  10   Race 2 20 SEEWER, Jeremy Suzuki
  10   Race 1 20 SEEWER, Jeremy Suzuki
  14   Race 3 19 GUILLOD, Valentin Yamaha
  24   Race 2 21 BAUMGARTNER, Andy KTM
  36   Race 3 21 BAUMGARTNER, Andy KTM
6 The Netherlands 72    
  7   Race 2 30 COLDENHOFF, Glenn Suzuki
  10   Race 3 30 COLDENHOFF, Glenn Suzuki
  15   Race 2 29 KOUWENBERG, Nick Honda
  19   Race 1 29 KOUWENBERG, Nick Honda
  21   Race 3 28 BOGERS, Brian KTM
  22   Race 1 28 BOGERS, Brian KTM
7 Australia 77    
  12   Race 3 40 WATERS, Todd Husqvarna
  13   Race 2 41 CLOUT, Luke Yamaha
  13   Race 1 40 WATERS, Todd Husqvarna
  19   Race 2 42 FERRIS, Dean Husqvarna
  20   Race 3 42 FERRIS, Dean Husqvarna
  33   Race 1 41 CLOUT, Luke Yamaha
8 New Zealand 92    
  2   Race 3 67 TOWNLEY, Ben Honda
  6   Race 1 67 TOWNLEY, Ben Honda
  20   Race 2 69 COOPER, Cody Honda
  30   Race 3 69 COOPER, Cody Honda
  34   Race 1 68 LAMONT, Kayne Yamaha
  35   Race 2 68 LAMONT, Kayne Yamaha
9 Germany 97    
  3   Race 1 13 NAGL, Maximilian Husqvarna
  11   Race 2 15 ULLRICH, Dennis Suzuki
  18   Race 3 15 ULLRICH, Dennis Suzuki
  29   Race 2 14 JACOBI, Henry KTM
  36   Race 1 14 JACOBI, Henry KTM
  38   Race 3 13 NAGL, Maximilian Husqvarna
10 Austria 103    
  9   Race 2 110 RAUCHENECKER, Pascal KTM
  14   Race 2 111 SCHMIDINGER, Günter Honda
  18   Race 1 110 RAUCHENECKER, Pascal KTM
  28   Race 3 111 SCHMIDINGER, Günter Honda
  34   Race 3 109 NEURAUTER, Lukas KTM
  35   Race 1 109 NEURAUTER, Lukas KTM
11 Spain 106    
  16   Race 2 62 ZARAGOZA, Jorge Honda
  16   Race 3 61 BUTRON, Jose KTM
  21   Race 1 61 BUTRON, Jose KTM
  25   Race 3 63 VALENTIN, Ander Yamaha
  28   Race 2 63 VALENTIN, Ander Yamaha
  29   Race 1 62 ZARAGOZA, Jorge Honda
12 Russia 107    
  2   Race 1 22 BOBRYSHEV, Evgeny Honda
  4   Race 3 22 BOBRYSHEV, Evgeny Honda
  32   Race 1 23 BARANOV, Ivan KTM
  34   Race 2 23 BARANOV, Ivan KTM
  35   Race 3 24 NAZAROV, Maxim KTM
  37   Race 2 24 NAZAROV, Maxim KTM
13 Sweden 108    
  11   Race 1 31 BENGTSSON, Filip Honda
  22   Race 2 33 JÖNSSON, Jesper Husqvarna
  23   Race 2 32 ÖSTLUND, Alvin Yamaha
  25   Race 1 32 ÖSTLUND, Alvin Yamaha
  27   Race 3 31 BENGTSSON, Filip Honda
  32   Race 3 33 JÖNSSON, Jesper Husqvarna
14 Italy 113    
  14   Race 1 17 CERVELLIN, Michele Honda
  22   Race 3 16 MONTICELLI, Ivo KTM
  24   Race 3 18 BERNARDINI, Samuele TM
  26   Race 2 18 BERNARDINI, Samuele TM
  27   Race 2 17 CERVELLIN, Michele Honda
  27   Race 1 16 MONTICELLI, Ivo KTM
15 Denmark 118    
  17   Race 2 44 KJER OLSEN, Thomas KTM
  21   Race 2 45 KJER OLSEN, Stefan Kawasaki
  23   Race 3 43 LARSEN, Nikolaj Husqvarna
  28   Race 1 43 LARSEN, Nikolaj Husqvarna
  29   Race 3 45 KJER OLSEN, Stefan Kawasaki
  37   Race 1 44 KJER OLSEN, Thomas KTM
16 Portugal 126    
  17   Race 3 37 GONCALVES, Rui Husqvarna
  17   Race 1 37 GONCALVES, Rui Husqvarna
  30   Race 2 39 BASAULA, Hugo Kawasaki
  31   Race 3 39 BASAULA, Hugo Kawasaki
  31   Race 1 38 PEIXE, Sandro Honda
  33   Race 2 38 PEIXE, Sandro Honda
17 Ireland 142    
  23   Race 1 55 BARR, Martin KTM
  25   Race 2 56 IRWIN, Graeme Suzuki
  30   Race 1 56 IRWIN, Graeme Suzuki
  31   Race 2 57 EDMONDS, Stuart Honda
  33   Race 3 57 EDMONDS, Stuart Honda
  39   Race 3 55 BARR, Martin KTM
18 Great Britain 33    
  6   Race 2 12 WILSON, Dean KTM
  8   Race 3 12 WILSON, Dean KTM
  8   Race 1 10 SIMPSON, Shaun KTM
  11   Race 3 10 SIMPSON, Shaun KTM
19 Latvia 97    
  13   Race 3 36 KARRO, Matiss Honda
  20   Race 1 34 IVANOVS, Davis Kawasaki
  26   Race 3 34 IVANOVS, Davis Kawasaki
  38   Race 2 36 KARRO, Matiss Honda
20 Japan 113    
  18   Race 2 65 TOMITA, Toshiki Honda
  26   Race 1 65 TOMITA, Toshiki Honda
  32   Race 2 66 KOJIMA, Yohei Suzuki
  37   Race 3 66 KOJIMA, Yohei Suzuki
21 Slovenia 9    
22 Czech Republic 13    
23 Norway 20    
24 Poland 24    
25 Lithuania 28    
26 Slovakia 28    
27 Brazil 31    
28 Finland 39    
29 Venezuela 42    
30 Croatia 42    
31 Ukraine 53    
32 Greece 53    
33 Puerto Rico 58    
34 Luxembourg 63    
35 Morocco 65    
36 Israel 66    









Vídeos MotoX Connect



Acompanhe o MotoX no Facebook

Curso MotoX Ric Raspa
Brasil Racing
JPS Racing

© 2000 - 2017 MotoX MX1 Internet