fechar
X Fechar
X Fechar

X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Capacete Companhia

RM - Motocross Racing

Edgers Racing

RX Graphics

JPS Racing

Ohlins

DLua Racing

Toro Sports

Clique e saiba mais

> Competição > Mundial de Motocross

5ª etapa - Valkenswaard - Holanda
Publicado em: 29/04/2015

Gautier Paulin finalmente entra na briga pelo campeonato
Redação MotoX.com.br: Lucídio Arruda - Fotos: Ray Archer / J. P. Acevedo / Divulgação

Honda vence as duas baterias da 450cc no GP da Europa


Largada MXGP

O francês Gautier Paulin finalizou a temporada 2014 em grande estilo com uma performance dominante no Motocross das Nações em Kegums, Letônia. Saiu da Kawasaki – abrindo espaço para Ryan Villopoto - e foi para a Honda HRC - no lugar de Max Nagl. Antes do início do campeonato era apontado como um dos fortes candidatos ao título, mas passou as quatro primeiras etapas praticamente “invisível”, longe das disputas por vitória.


Pódio MXGP
Comentou-se sobre dificuldades na adaptação com a Honda ou uma possível lesão sofrida no Catar que limitava sua performance. O fato é que até a quarta etapa em Trentino não brigou por vitórias, conseguiu apenas um discreto pódio na abertura do campeonato, e chegou na Holanda, neste fim de semana, ocupando o quinto lugar na pontuação, nada assim tão ruim, mas longe (40 pontos) dos líderes e atrás do conterrâneo Romain Febvre, novato na 450.

No GP da Europa, em Valkenswaard, quinta etapa da temporada, toda essa conversa de “onde está Paulin” ficou para trás. Não por acaso num tipo de solo bastante similar a Kegums, os holandeses assistiram a um show do piloto que dominou completamente as duas baterias. Simplesmente sumiu dos adversários após algumas poucas voltas e mostrou a razão da sua contratação pela Honda. Na primeira bateria Paulin passou por Antonio Cairoli e Nagl antes de escapar com boa vantagem. Na segunda sua corrida foi semelhante, também começando em terceiro ele teve que passar Nagl e assumiu a liderança ao superar Febvre.


Gautier Paulin

“Foi uma grande corrida, especialmente por dominar todo o final de semana - classificatória, primeira e segunda baterias - foi simplesmente um fim de semana perfeito”, analisou Paulin.

Vamos a alguns comentários sobre os demais destaques da etapa:


Max Nagl

Max Nagl: Que início de temporada do alemão! Dupla vitória no Catar, mais vitórias em dois GPs (Patagônia e Trentino) e o ótimo segundo lugar na Holanda. Está certo que na Tailândia o sétimo lugar geral foi bem abaixo do esperado, Nagl não se acertou com a pista, que realmente estava perigosa, e adotou uma postura conservadora. Fora essa etapa, ele chegou na frente de Dessale em todas. Também na frente de Cairoli, apesar de empatado em pontos por duas ocasiões.

O alemão é um homem feliz na Husqvarna. Encontrou uma ciclística com a qual estava familiarizado desde sua época de KTM, o status de primeiro piloto e liberdade para acertar o equipamento do seu jeito. Um casamento, ainda em lua de mel, que está dando muito certo e rendeu a liderança na pontuação.


Clement Desalle

Clement Desalle: o number plate vermelho tem seu peso. O belga é um forte candidato ao título faz anos, mas falha em se manter inteiro por toda a temporada. Parece que aprendeu a não buscar vitórias a qualquer custo e aceitar que resultados constantes no pódio podem o levar a uma boa condição na reta decisiva do campeonato. Mas continua sofrendo mais quedas que o desejável. Caiu forte nas classificatórias de Trentino e Valkenswaard. Na Itália, uma queda boba após se livrar de Villopoto o fez perder uma terceira posição para Febvre e pontos garantidos no campeonato.


Antonio Cairoli

Antonio Cairoli: o ano começou difícil para o campeão. Não só pela pressão pública e rivalidade criada entre ele e Villopoto, mas também pelos adversários “de casa” que aparentemente subiram um degrau ou dois em termos de competitividade. Valkenswaard é um de seus circuitos favoritos, onde venceu nada menos que cinco vezes. Preparava uma aproximação ao líder Paulin quando sofreu uma queda violentíssima. Desta forma o italiano teve que abandonar com a moto danificada e apareceu na transmissão oficial da prova apalpando a mão esquerda machucada.

Depois do sétimo lugar na segunda bateria, onde afirmou que chegou a perder a sensibilidade nos dedos, um raio x diagnosticou uma pequena fratura. “Nada séria” segundo o piloto, apenas dez dias de descanso, tempo suficiente para voltar à ação em Talavera de La Reina, Espanha, nos dias 9 e 10 de maio. Meu palpite é que ele ainda vai correr lá em modo de contenção de prejuízos, para só depois tentar recuperar terreno. Lembrando que o piso duro espanhol não é o preferido do piloto.


Romain Febvre

Romain Febvre: o piloto da Yamaha tem se saído muito bem para um estreante na 450. Melhor que seu companheiro de equipe Jeremy Van Horebeek, que perdeu a etapa holandesa por uma lesão no pé. Febvre mostrou velocidade (ainda sem tanta consistência quanto os ponteiros veteranos) para brigar com os líderes e não se intimida com o currículo de ninguém. Sua valentia e constância entre os primeiros o colocam na quinta posição no campeonato.


Evgeny Bobryshev tenta pegar alguma velocidade emprestada de Gautier Paulin

Evgeny Bobryshev: o russo do HRC tem feito o de costume. Mostra momentos de brilhantismo e muita velocidade, mas também um ritmo inconstante e erros frequentes. A exemplo de Paulin, subiu de produção nos dois últimos GPs, inclusive vencendo a classificatória de Trentino. Pode incomodar em algumas etapas, mas não deve ser uma ameaça ao título, a não ser como “ajudante” de Paulin. Nenhum dos outros quatro primeiros na pontuação tem um companheiro de equipe tão rápido, pelo menos enquanto Kevin Strijbos (Suzuki) está de molho.


Ryan Villopoto

Ryan Villopoto: ao contrário de muitos dos seus fãs, ele sabia que não seria fácil. É uma pedreira não só pelos adversários europeus, mas também por toda a adaptação ao sistema, pistas, viagens, etc e etc. Mas a maior dificuldade de Villopoto talvez ainda seja a equipe completamente nova. A cultura da equipe é outra e as direções a seguir podem divergir. Acho que se, hipoteticamente, tivesse trazido sua moto e equipe dos Estados Unidos estaria mais à vontade. A fratura no coccix sofrida na Itália o tirou do GP da Europa e, provavelmente, da briga pelo título. Espera-se seu retorno para a Espanha, embora quem já sofreu a mesma fratura sabe que se livrar das dores e incômodos da lesão leva muito mais tempo do que três semanas.

Brasil no pódio!

Foi muito legal ver o brasileiro Marcus Freitas subir ao pódio representando a equipe Honda HRC em Valkenswaard. Marquinhos trabalha há muitos anos na Martin Honda, responsável pela operação do HRC Motocross na Europa, e hoje é o homem de confiança do diretor Paolo Martin.


Marcus Freitas (com o troféu) representou a Honda HRC no pódio

Em 2011 ele recebeu o prêmio de mecânico do ano do Mundial de Motocross. Parabéns Marquinhos!

250 – Quem segura Herlings?


Jeffrey Herlings


O piloto é um ídolo nacional na Holanda
Nas areias da Holanda acho que ninguém. O rapaz nasceu na areia, cresceu na areia, aos seis meses de idade já comia areia na papinha... É uma tocada extraterrena em relação aos adversários. A ultrapassagem sobre seu companheiro de equipe Pauls Jonass (veja no vídeo abaixo aos 2:55) foi uma obra de arte.

Herlings não largou na frente em nenhuma das baterias. Na segunda ainda sofreu uma pequena queda, mas nada o impediu de vencer as duas com grande vantagem, 42 e 27 segundos respectivamente.

Além da dificuldade da areia, o circuito tem pontos interessantes como a lagoinha localizada bem no escape da área de largada. A "obra" talvez tenha alguma relação com a liberação de certos alucingenos no país, mas não é possível afirmar. O fato é que, obviamente, um dia teria neguinho caindo com moto e tudo na água. Aconteceu na primeira bateria da MX2 e também pode ser visto no vídeo abaixo.


Jordi Tixier

O GP viu bons desempenhos de Max Anstie, segundo na primeira bateria, que caiu e abandonou a segunda corrida, e o inspirado Aleksandr Tonkov que liderou boa parte da segunda bateria e conquistou seu primeiro pódio na temporada.

A categoria dos jovens ainda continua marcada por bobagens cometidas por alguns de seus integrantes. Depois de Jordi Tixier, supenso por 30 dias após socar um médico na Tailândia, foi a vez de Dylan Ferrandis defender uma curva com uma “pezada” em Jonass. Não houve maldade do francês, foi mais uma “sai pra lá que essa curva é minha”, mas a “plasticidade” da inusitada manobra ao vivo na televisão fez o júri tomar providências e Dylan acabou si ferrandis (desculpem, não resisti) com a perda de 10 posições que lhe tirou do pódio. Confira a manobra aos 3:08 no vídeo dos highlights.


Aleksandr Tonkov

Após as baixas contábeis, Herlings saiu do GP da Europa com 37 pontos de vantagem sobre Ferrandis.


Pódio MX2


Vídeos







Resultados

P Nr MXGP Nat. Bike Race 1 Race 2 Total
1 21 Paulin, Gautier FRA HON 25 25 50
2 12 Nagl, Maximilian GER HUS 22 22 44
3 25 Desalle, Clement BEL SUZ 18 20 38
4 777 Bobryshev, Evgeny RUS HON 20 18 38
5 24 Simpson, Shaun GBR KTM 16 15 31
6 28 Rattray, Tyla RSA KAW 15 13 28
7 461 Febvre, Romain FRA YAM 11 16 27
8 9 de Dycker, Ken BEL KTM 13 12 25
9 259 Coldenhoff, Glenn NED SUZ 14 11 25
10 100 Searle, Tommy GBR KTM 9 10 19
11 222 Cairoli, Antonio ITA KTM 0 14 14
12 111 Ferris, Dean AUS HUS 6 8 14
13 47 Waters, Todd AUS HUS 7 7 14
14 121 Boog, Xavier FRA KAW 8 6 14
15 11 Bengtsson, Filip SWE HON 12 0 12
16 183 Frossard, Steven FRA KTM 10 0 10
17 19 Philippaerts, David ITA YAM 0 9 9
18 17 Butron, Jose ESP KTM 5 4 9
19 40 Leok, Tanel EST KAW 3 5 8
20 77 Lupino, Alessandro ITA HON 4 2 6
21 23 Charlier, Christophe FRA HON 0 3 3
22 149 Ullrich, Dennis GER SUZ 1 1 2
23 156 Heidecke, Angus GER KTM 2 0 2

P Nr MX2 Nat. Bike Race 1 Race 2 Total
1 84 Herlings, Jeffrey NED KTM 25 25 50
2 1 Tixier, Jordi FRA KAW 20 20 40
3 59 Tonkov, Aleksandr RUS HUS 16 22 38
4 189 Bogers, Brian NED KTM 15 16 31
5 92 Guillod, Valentin SUI YAM 10 18 28
6 91 Seewer, Jeremy SUI SUZ 12 14 26
7 4 Ferrandis, Dylan FRA KAW 18 8 26
8 172 Van doninck, Brent BEL YAM 11 12 23
9 51 Getteman, Jens BEL HON 9 13 22
10 99 Anstie, Max GBR KAW 22 0 22
11 33 Lieber, Julien BEL YAM 14 6 20
12 6 Paturel, Benoit FRA YAM 5 11 16
13 64 Covington, Thomas USA KAW 7 9 16
14 41 Jonass, Pauls LAT KTM 0 15 15
15 95 Justs, Roberts LAT KTM 3 10 13
16 152 Petrov, Petar BUL KTM 13 0 13
17 243 Gajser, Tim SLO HON 4 7 11
18 151 Kullas, Harri FIN SUZ 6 5 11
19 18 Brylyakov, Vsevolod RUS HON 8 3 11
20 128 Monticelli, Ivo ITA KTM 1 4 5
21 919 Watson, Ben GBR KTM 0 2 2
22 922 Fors, Kevin BEL YAM 2 0 2
23 140 Booker, Jordan GBR KTM 0 1 1

Classificação Geral
P Nr MXGP Nat. Bike Pts
1 12 Nagl, M. GER HUS 214
2 25 Desalle, C. BEL SUZ 209
3 222 Cairoli, A. ITA KTM 184
4 21 Paulin, G. FRA HON 178
5 461 Febvre, Romain FRA YAM 156
6 777 Bobryshev, E. RUS HON 138
7 2 Villopoto, R. USA KAW 124
8 24 Simpson, Shaun GBR KTM 98
9 47 Waters, Todd AUS HUS 92
10 259 Coldenhoff, G. NED SUZ 86
11 9 de Dycker, Ken BEL KTM 78
12 89 Van Horebeek, J. BEL YAM 75
13 39 Guarneri, D. ITA TM 70
14 28 Rattray, Tyla RSA KAW 68
15 19 Philippaerts, D. ITA YAM 68
16 22 Strijbos, K. BEL SUZ 55
17 111 Ferris, Dean AUS HUS 42
18 183 Frossard, S. FRA KTM 42
19 100 Searle, Tommy GBR KTM 39
20 17 Butron, Jose ESP KTM 38
21 23 Charlier, C. FRA HON 30
22 11 Bengtsson, F. SWE HON 27
23 999 Goncalves, Rui POR HUS 24
24 121 Boog, Xavier FRA KAW 14
25 77 Lupino, A. ITA HON 13
26 991 Watson, Nathan GBR HUS 12
27 40 Leok, Tanel EST KAW 9
28 177 Coates, Paul GBR YAM 7
29 20 Aranda, G. FRA KAW 5
30 400 Yamamoto, Kei JPN HON 5
31 120 Soubeyras, C. FRA YAM 4
32 156 Heidecke, A. GER KTM 2
33 123 Hoshino, Y. JPN KTM 2
34 149 Ullrich, D. GER SUZ 2
P Nr MX2 Nat. Bike Pts
1 84 Herlings, J. NED KTM 222
2 4 Ferrandis, D. FRA KAW 185
3 41 Jonass, Pauls LAT KTM 148
4 243 Gajser, Tim SLO HON 137
5 59 Tonkov, A. RUS HUS 133
6 92 Guillod, V. SUI YAM 129
7 91 Seewer, Jeremy SUI SUZ 125
8 33 Lieber, Julien BEL YAM 121
9 1 Tixier, Jordi FRA KAW 115
10 64 Covington, T. USA KAW 102
11 99 Anstie, Max GBR KAW 89
12 189 Bogers, Brian NED KTM 88
13 152 Petrov, Petar BUL KTM 83
14 6 Paturel, B. FRA YAM 76
15 51 Getteman, Jens BEL HON 58
16 95 Justs, Roberts LAT KTM 57
17 172 Van doninck, B. BEL YAM 56
18 18 Brylyakov, V. RUS HON 53
19 128 Monticelli, I. ITA KTM 50
20 119 Pocock, Mel GBR KAW 36
21 274 Lundgren, A. SWE HUS 26
22 919 Watson, Ben GBR KTM 21
23 811 Sterry, Adam GBR KTM 20
24 300 Golovkin, V. RUS KTM 17
25 151 Kullas, Harri FIN SUZ 11
26 155 Otsuka, Gota JPN HON 10
27 29 Jacobi, Henry GER KTM 9
28 555 Guryev, Artem RUS KTM 7
29 338 Herbreteau, D. FRA KAW 6
30 93 Featherstone, G. GBR HON 5
31 71 Valente, C. SUI HUS 4
32 211 Jaulin, S. FRA HON 3
33 922 Fors, Kevin BEL YAM 2
34 7 Graulus, Damon BEL YAM 2
35 140 Booker, Jordan GBR KTM 1
36 171 Penjan, T. THA HON 1
37 556 Mallet, Simon FRA HON 1
38 117 Luzzardi, J. ARG HON 1






Vídeos MotoX Connect



Acompanhe o MotoX no Facebook

Curso MotoX Ric Raspa
Brasil Racing
JPS Racing

© 2000 - 2017 MotoX MX1 Internet