X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

JPS Racing

MotoX Pneus

Arenafama

Clique e saiba mais

> Reportagens > Motos

Apresentação Yamaha YZ 250F e YZ 450F 2014
Publicado em: 28/06/2013

O que mudou nas Yamahas YZF 2014
Redação MotoX.com.br - Lucídio Arruda - Fotos: Divulgação Yamaha


Yamaha YZ 450F 2014


Desenho do escape foi modificado
A Yamaha reformulou completamente a sua linha de motocross 4 tempos para a temporada 2014. A lista de modificações foi extensa e procurou concentrar a massa mais próxima ao centro de gravidade dos modelos. Podemos dizer que entre as japonesas a Yamaha foi a mais radical nas novidades.

O reservatório de combustível foi para baixo do banco, o filtro de ar ocupa o lugar do antigo tanque e o cano de escape "dá a volta" no cilindro recuado. A 250cc recebeu um motor completamente novo, com o sentido de admissão/escape invertido como a irmã maior e finalmente foi equipada com injeção eletrônica.

Recuando a concentração de peso, os engenheiros planejaram deixar a motocicleta mais maleável, ágil e transmitindo uma maior sensação de leveza aos pilotos, algo que é procurado desde a reintrodução das motocicletas 4 tempos na modalidade.

Vamos conferir as principais mudanças.

Yamaha YZ450F 2014



A tanque fica embaixo do assento
O motor segue o conceito do cilindro inclinado para trás introduzido no modelo 2010. Para 2014 recebeu ajustes para entregar a potência de forma mais controlável, com ajuda da nova ECU da injeção eletrônica. Pelo que deu para entender do material divulgado pela fábrica, a eletrônica tem ajustes diferenciados nos mapas para entrega mais suave nas duas primeiras marchas enquanto o motor libera seu lado mais selvagem a partir da terceira marcha. O objetivo é facilitar o controle da tração nas largadas e curvas de baixa.

A lista de novos componentes mecânicos é extensa: pistão, válvulas, canais de admissão e escape, comando de admissão, bomba de água entre outros. Modificações na construção do motor e bomba de lubrificação reduziram também a quantidade de óleo para apenas 0,95 litro.



Dez tipos diferentes de partes de alumínio formam o novo quadro
O câmbio também foi retrabalhado com novo sistema de mudanças que promete reduzir as perdas de potência e manuseio mais suave. As relações de transmissão são diferentes e a embreagem ficou mais resistente.

Completando o trabalho no motor, vem o novo cano de escape que dá a volta no cilindro e não mais faz aquele zigue-zague embaixo do banco. A (grande) ponteira de escapamento foi posicionada mais à frente na nova configuração. Os radiadores também são novos.

Chassis

Não foi só o conjunto propulsor que recebeu mudanças. O quadro e a roupagem da motocicleta também foram completamente modificados. No tradicional local do tanque de combustível encontramos o filtro de ar. O reservatório de gasolina - maior, com 7,5 litros - veio parar embaixo do assento que destaca sua ponta superior para acesso à tampa de abastecimento.


Série especial branca


Novos radiadores
O subquadro de alumínio também foi reduzido ao mínimo possível. Do lado direito a curta travessa inferior foi posicionada bem alta para dar espaço para a ponteira. O triângulo formado do lado esquerdo tem um desenho mais tradicional, envolvendo a garrafa de nitrogênio do amortecedor.

Quanto aos plásticos, são todos completamente novos. O visual ficou mais afilado e os paralamas parecem mais estreitos na seção vertical. As abas laterais ficaram com vãos grandes na área dianteira do sub-quadro. A falta de plástico alí talvez seja sentida pelos pilotos que costumam "travar" a moto com as pernas. E felizmente os transponders de cronometragem estão cada vez mais comuns nas pistas, porquê o espaço nos number plates laterais está cada vez mais reduzido, fato que não é exclusividade da Yamaha, mas uma tendência em várias marcas.


 

Suspensões

O garfo dianteiro recebeu tubos externos mais rígidos, novo tratamento anti-atrito nos tubos internos e um eixo de roda de maior diâmetro. Na traseira a mudança mais visível é o reservatório de nitrogênio que voltou à posição "normal".


 

Yamaha YZ250F 2014


Yamaha YZ 250F 2014


Novo motor 250cc
Completamente nova, a YZ 250F recebeu atenção especial no desenvolvimento do motor com o cilindro "atrasado" e injeção eletrônica para ficar em condições parelhas com a irmã maior. O novo motor permitiu à Yamaha alcançar também outros objetivos valiosos na linha de produção: o quadro, sub-quadro, braço oscilante e plásticos são exatamente iguais nas duas motocicletas. As suspensões também são as mesmas, com ajustes diferentes.

É difícil dizer se se o motor 250 foi encaixado num "quadrão" ou o contrário. A Yamaha alega que o desenho diferenciado do motor 450cc permite colocá-lo num quadro "tamanho 250cc". Sendo assim, sua 250cc poderia ter uma quadro ainda mais compacto. Entretanto em tempos de vacas magras na economia mundial essa ordem de "one size fits all" deve ter seguida pelos engenheiros com obediência militar. Pelo lado do consumidor facilita a busca de peças no mercado de reposição que deve ter uma oferta maior.


Filtro de ar foi para o lugar do tanque

O motor com o cilindro inclinado para trás segue o mesmo conceito da 450, de centralização de massa. A fabricante promete melhores respostas, principalmente em médias e altas rotações, em relação ao modelo anterior carburado.

Entre as melhorias no motor são destacadas a câmara de combustão mais compacta e os ângulos de válvulas mais estreitos. Um novo pistão com dois anéis, mais leve e oferecendo menos atrito, também é novidade. Assim como na 450 o posicionamento do cilindro posiciona a biela a frente do centro do virabrequim no momento de maior força durante a combustão. No momento da explosão, a biela também está completamente reta sem forçar tanto os pistão nas paredes do cilindro. Esse desenho, introduzido em 2010 na 450, prevê diminuir as perdas por atrito e aumentar a durabilidade dos componentes.



MX Power Tuner
A Yamaha oferece também uma ferramenta eletrônica opcional chamada MX Power Tuner que elimina a necessidade de carregar o seu notebook para as pistas e corridas. Obviamente a ferramenta também serve para a 450cc.

A grande maioria das novidades aplicadas na 450 também está presente na 250 como o cano de escape que dá a volta no cilindro, a ponteira recuada e o eixo dianteiro de maior diâmetro. Não há muitas diferenças entre as duas motocicletas a não ser o motor e ajustes de suspensões.

A Yamaha pode ser considerada a mais criativa das quatro grandes marcas japonesas. Foi ela a responsável pela volta em massa das 4 tempos ao motocross quando lançou a YZ 400F 1998. Foi também a primeira a colocar no mercado a 250cc 4 tempos. É difícil dizer se as novidades atuais vão definir tendências. O cilindro "para trás" ainda não foi reproduzido pelas principais concorrentes apesar de já estar na praça há quase 4 anos. A 250cc, que havia perdido o bonde da injeção eletrônica, finalmente recuperou o atraso e deu um passo a frente. Apesar das posições do tanque e filtro de ar não serem exatamente novidades, é a primeira vez que são usadas em motos de cross de grande produção. Se será uma nova tendência ou uma moda passageira, o tempo (e os testes práticos) vão dizer.

Fichas Técnicas

YZ250F
Motor
Tipo monocilindrico refrigerado a água
Deslocamento 250cc
Diâmetro x Curso 77.0 mm x 53.6 mm
Taxa de compressão 13.5 : 1
Lubrificação Cárter úmido
Alimentação Injeção Eletrônica
Embreagem Multidosco em banho de óleo
Ignição TCI
Partida Pedal
Transmissão 5 marchas
Transmissão final Corrente
   
Chassis
Quadro Semi berço duplo em Alumínio
Suspensão dianteira Garfo telescópico Upside Down
Curso 310 mm
Caster 26º 50
Trail 118 mm
Suspensão traseira Braço oscilante com links
Curso 315 mm
Frio Dianteiro Disco 250 mm
Freio traseiro Disco 245 mm
Pneu dianteiro 80/100-21-51M
Pneu traseiro 100/90-19 57M
   
Dimensions
Comprimentro 2,170 mm
Largura 825 mm
Altura 1,280 mm
Altura do assento 965 mm
Entreeixos 1,475 mm
Distância do solo 330 mm
Peso (Em ordem de marcha) 105 kg
Reservatótio de Combustível 7.5 litros
Capacidade de óleo 0.9 litres



YZ450F
Motor
Tipo Monocilindrico refrigerado a água, 4 tempos, 4 válvulas
Deslocamento 449.7cc
Diâmetro x Curso 97.0 mm x 60.8 mm
Taxa de compressão 12.5 : 1
Lubrificação Cárter úmido
Alimentação Injeção Eletrônica
Embreagem Multidisco em banho de óleo
Ignição TCI
Partida Pedal
Transmissão 5 Marchas
Transmissão final Corrente
   
Chassis
Berço semi duplo em alumínio
Suspensão dianteira Garfo telescópico Upside Down
Curso 310 mm
Caster 27º 25
Trail 122 mm
Suspensão traseira Braço oscilante com links
Curso 310 mm
Frio Dianteiro Disco 250 mm
Freio traseiro Disco 245 mm
Pneu dianteiro 80/100-21-51M
Pneu traseiro 110/90-19 62M
   
Dimensions
Comprimentro 2,180 mm
Largura 825 mm
Altura 1,280 mm
Altura do assento 965 mm
Entreeixos 1,480 mm
Distância do solo 335 mm
Peso (Em ordem de marcha) 111 kg
Reservatótio de Combustível 7.5 litros
Capacidade de óleo 0.9 litros






Curso MotoX
JPS Racing

© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet