X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais


>Competição > Mundial de Motocross

4ª etapa - Guadalajara - México
Publicado em: 14/05/2012
Clique e saiba mais

Líderes da pontuação vencem o conturbado GP do México
Redação MotoX.com.br - Lucídio Arruda - Fotos: Ray Archer / Sarah Gutierrez


Largada MX1


Assista aos melhores momentos na MotoX TV
O Mundial de Motocross teve neste final de semana sua primeira parada no México, iniciando a perna do calendário fora da Europa, que inclui o Brasil com seu GP no próximo domingo em Penha (SC). A prova mexicana, disputada em Guadalajara, teve seus altos e baixos e contou com o francês bicampeão mundial Sebastien Tortelli em sua organização.

Veja Também: Galeria com 24 fotos do GP do México

Entretanto a presença de Tortelli não foi suficiente para sair tudo perfeito. Os promotores locais, pela primeira vez organizando um evento desse tamanho e importância, penaram para deixar tudo em ordem e boa parte dos pilotos se recusou a largar nas qualificatórias. Apenas Michel Leib e Max Anstie, entre os regulares do Mundial alinharam no sábado ao lado dos pilotos locais.
 

Tommy Searle deixa um rastro da poeira que provocou o boicote às classificatórias de sábado


Para ninguém reclamar... no domingo pela manhã a situação era essa
Leib, que ocupa temporariamente a vaga de Zach Osborne na Yamaha, foi convencido por seu agente com o argumento que deveria demonstrar profissionalismo na equipe. Anstie teve problemas em acertar sua Honda na altitude local - cerca de 1600 metros - e correu na classificatória para se assegurar que estava tudo bem com o equipamento.

Leib venceu a classificatória da MX2 que contou com apenas 11 pilotos. Já na MX1, com grid de apenas 10 pilotos todo formado por locais, Rodolfo Fernandez foi o vencedor.

Corridas


Cairoli segue firme na liderança do campeonato


Clement Desalle passou perto, mas não venceu nenhuma bateria no México
Com o sinal de alerta aceso, a organização tratou de correr atrás do prejuízo. Conseguiu dezoito caminhões de água para encharcar o circuito e evitar a poeira sob o forte calor local. Vale destacar que a pista não foi a única causa de desconforto para os pilotos. A atual situação de (in)segurança no país também deu sua contribuição. O britânico Tommy Searle "tuitou" no sábado: "Acabamos de passar por um corpo na estrada como se fosse coisa normal. Por favor me tirem daqui rápido!"

Mas quando baixou o gate a categoria MX1 teve um de seus melhores espetáculos desta temporada. Na primeira bateria a disputa foi apertada por várias voltas. Clement Desalle largou na frente, perdeu a liderança para Christophe Pourcel na segunda volta. Algumas passagens depois o belga retomou a liderança, tudo sob o olhar atento de Antonio Cairoli que seguia os dois de perto.

Na sétima volta o italiano superou Pourcel e, como de costume, guardou energia para dar tudo na segunda metade da bateria. Cairoli ultrapassou Desalle na 13ª volta e conseguiu administrar a vantagem até a bandeirada.


David Philippaerts lembrou que ainda sabe pilotar e deu show na segunda bateria

Pourcel acabou se enroscando com marcadores da pista e perdeu duas voltas nos pits para removê-los da moto. O terceiro posto foi herdado por Ken De Dycker. Gautier Paulin e Kevin Strijbos completaram os cinco primeiros.

Segunda bateria


Christophe Pourcel, tão rápido e tão inconstante


Ken de Dycker tem feito mais do que se espera de um substituto temporário
Depois de um discreto 10º lugar na bateria inicial a surpresa foi o campeão de 2008 David Philippaerts. O italiano deu mostras de que continua capaz de vencer apesar do desempenho apagado neste início de temporada.

Pourcel largou na frente novamente e sustentou a liderança por 12 das 20 voltas. Depois disso, com a pista deteriorada, baixou o ritmo cedendo a liderança para Desalle. Philippaerts andou mais de dez minutos na sexta posição, depois disso parecia outro piloto. Passou a avançar na classificação até tomar a liderança de Desalle a cinco voltas do final.

Cairoli fez uma corrida parecida com a primeira bateria. Andava perto dos líderes aguardando o momento para atacar quando escorregou numa curva e perdeu duas posições. O atual campeão não conseguiu voltar à disputa pela liderança e salvou os pontos do terceiro lugar, que lhe deram a vitória geral no GP por apenas um ponto, que ele conquistou ao ultrapassar Pourcel faltando três voltas para a bandeirada. Final da bateria: Philippaerts, Desalle, Cairoli, Pourcel e De Dycker.

Pelo campeonato Cairoli abriu apenas mais um ponto sobre Desalle, mas já acumula quase trinta de vantagem. Mais que a velocidade seu trunfo tem sido a consistência. Quando as coisas não saem do jeito que gostaria ainda chega ao final entre os quatro ou cinco primeiros, ao contrário dos principais adversários que entre altos e baixos, têm os pontos baixos lá no 'subsolo'.


 

MX2 - Herlings domina as duas baterias


Largada MX2 - o francês Dylan Ferrandys aproveitou a viagem para investimentos imobiliários em Guadalajara


Jeremy van Horebeek lidera a frente de Jeffrey Herlings
A falta dos ponteiros do campeonato nas classificatórias não afetou tanto suas escolhas no gate. Depois de Leib e Anstie alinharem nas posições internas, os mexicanos deixaram várias posições próximas livres, inexplicavelmente alinhando em pontos piores.

Na largada Jeremy Van Horebeek foi o mais rápido. Manteve a ponta por três voltas até ser ultrapassado pelo companheiro de equipe Jeffrey Herlings. O holandês foi escoltado pelo belga por praticamente toda a bateria.

A maior ameaça aos dois veio do assustado Searle, que superou Horebeek quando a placa de duas voltas subiu, mas ainda ficou a 5 segundos de Herlings. Depois da bateria o britânico reclamou bastante dos retardatários.

A segunda corrida viu domínio absoluto de ponta a ponta do líder na pontuação. Searle se envolveu num acidente na primeira volta e começou a prova fora dos dez primeiros. Quando alcançou o segundo posto a diferença para Herlings já era de quase 30 segundos. Horebeek foi novamente o terceiro o que lhe ajudou a manter a segunda posição no campeonato, um ponto a frente de Searle e quarenta atrás de Herlings.

Joel Roelants estava sem pilotar desde sua queda em Fermo, mas mesmo assim cravou o quarto posto geral no México. Michel Leib machucou a mão quando ocupava a sexta posição na primeira bateria e, segundo informações não oficiais, está fora do próximo GP que será aqui no Brasil.


Joel Roelants foi quarto colocado após duas semanas sem pilotar.

O melhor piloto que não participa de toda a temporada na MX1 foi o norte-americano residente no México Rodolfo Fernandez na 17ª posição. Na MX2 foi o peruano Jetro Salazar, conhecido aqui no Brasil por suas participações no Campeonato Latino Americano, também em 17º.

No próximo final de semana as atenções se voltam todas para o Beto Carrero World, em Penha (SC). Ingressos para o evento ainda estão disponíveis. Mais informações no site www.mundialdemxbrasil.com.br.  


Pódio MX2 com Searle, Herlings e Horebeek
Clique aqui e veja mais imagens da prova

Resultados

Pos Nr MX1 Nat. Bike Race 1 Race 2 Total
1 222 Cairoli, Antonio ITA KTM 25 20 45
2 25 Desalle, Clement BEL Suz 22 22 44
3 19 Philippaerts, David ITA Yam 11 25 36
4 9 de Dycker, Ken BEL KTM 20 16 36
5 4 Leok, Tanel EST Suz 15 15 30
6 121 Boog, Xavier FRA Kaw 13 14 27
7 22 Strijbos, Kevin BEL KTM 16 11 27
8 7 Barragan, Jonathan ESP Hon 14 12 26
9 999 Goncalves, Rui POR Hon 12 13 25
10 377 Pourcel, Christophe FRA Kaw 5 18 23
11 111 Ferris, Dean AUS Kaw 9 9 18
12 91 Karro, Matiss LAT KTM 10 8 18
13 21 Paulin, Gautier FRA Kaw 18 0 18
14 11 Pourcel, Sebastien FRA Kaw 8 7 15
15 67 Tiainen, Santtu FIN Kaw 7 6 13
16 39 Guarneri, Davide ITA KTM 0 10 10
17 63 Fernandez, Rodolfo USA Yam 4 3 7
18 156 Mejia, Raynear DOM Kaw 1 5 6
19 62 Garcia, Martin MEX KTM 6 0 6
20 57 Rodriguez, Samir MEX Yam 0 4 4
21 54 Farfan, Mario MEX Hon 3 0 3
22 53 Garcia, Donovan MEX Hon 0 2 2
23 56 Vazquez, Giuzepe MEX Yam 2 0 2
24 59 Guzman, Jose Luis MEX Kaw 0 1 1
Pos Nr MX2 Nat. Bike Race 1 Race 2 Total
1 84 Herlings, Jeffrey NED KTM 25 25 50
2 100 Searle, Tommy GBR Kaw 22 22 44
3 89 van Horebeek, Jeremy BEL KTM 20 20 40
4 34 Roelants, Joel BEL Kaw 15 18 33
5 23 Charlier, Christophe FRA Yam 14 16 30
6 911 Tixier, Jordi FRA KTM 16 13 29
7 45 Nicholls, Jake GBR KTM 11 15 26
8 6 Anstie, Max GBR Hon 13 12 25
9 25 Coldenhoff, Glenn NED KTM 6 14 20
10 77 Lupino, Alessandro ITA Hus 10 10 20
11 22 Ferrandis, Dylan FRA Kaw 18 0 18
12 249 Larsen, Nikolaj DEN Suz 9 8 17
13 152 Petrov, Petar BUL Suz 5 9 14
14 173 Guillod, Valentin SUI KTM 7 7 14
15 17 Butron, Jose ESP KTM 12 0 12
16 151 Kullas, Harri FIN Suz 0 11 11
17 61 Salazar, Jetro PER KTM 4 6 10
18 54 Ruelas, Luis MEX Kaw 3 5 8
19 33 Lieber, Julien BEL KTM 8 0 8
20 55 Aguilar, Alvaro MEX KTM 2 4 6
21 56 Mejia, Javier MEX Yam 0 3 3
22 60 Nungaray, Erick MEX Suz 1 2 3
23 53 Sanchez, Pablo MEX Yam 0 1 1

Classificação Geral

Pos Nr MX1 Nat. Total
1 222 Cairoli, A. ITA 178
2 25 Desalle, C. BEL 149
3 21 Paulin, G. FRA 134
4 9 de Dycker, Ken BEL 131
5 377 Pourcel, C. FRA 129
6 19 Philippaerts, D. ITA 105
7 22 Strijbos, K. BEL 103
8 121 Boog, Xavier FRA 99
9 4 Leok, Tanel EST 92
10 999 Goncalves, Rui POR 79
11 777 Bobryshev, E. RUS 69
12 7 Barragan, J. ESP 59
13 24 Simpson, Shaun GBR 58
14 91 Karro, Matiss LAT 53
15 39 Guarneri, D. ITA 46
16 183 Frossard, S. FRA 40
17 111 Ferris, Dean AUS 40
18 11 Pourcel, S. FRA 39
19 120 Soubeyras, C. FRA 27
20 36 Bonini, Matteo ITA 21
21 67 Tiainen, S. FIN 15
22 287 Schiffer, M. GER 14
23 10 Boissiere, A. FRA 12
24 32 Potisek, Milko FRA 12
25 30 Aranda, G. FRA 11
26 61 Brakke, Herjan NED 10
27 63 Fernandez, R. USA 7
28 62 Garcia, Martin MEX 6
29 156 Mejia, Raynear DOM 6
30 37 Krestinov, G. EST 5
31 57 Rodriguez, S. MEX 4
32 41 Smith, Alfie GBR 3
33 54 Farfan, Mario MEX 3
34 42 Parker, Nathan GBR 2
35 53 Garcia, D. MEX 2
36 56 Vazquez, G. MEX 2
37 95 Justs, Augusts LAT 1
38 50 Barr, Martin IRL 1
39 59 Guzman, J. MEX 1
Pos Nr MX2 Nat. Total
1 84 Herlings, J. NED 194
2 89 van Horebeek, J. BEL 154
3 100 Searle, Tommy GBR 153
4 34 Roelants, Joel BEL 118
5 911 Tixier, Jordi FRA 107
6 6 Anstie, Max GBR 105
7 45 Nicholls, Jake GBR 95
8 22 Ferrandis, D. FRA 91
9 77 Lupino, A. ITA 80
10 151 Kullas, Harri FIN 76
11 170 Leib, Michael USA 61
12 17 Butron, Jose ESP 60
13 152 Petrov, Petar BUL 57
14 23 Charlier, C. FRA 55
15 66 Tonkov, A. RUS 55
16 249 Larsen, N. DEN 49
17 119 Pocock, Mel GBR 42
18 25 Coldenhoff, G. NED 41
19 173 Guillod, V. SUI 31
20 37 Teillet, V. FRA 23
21 33 Lieber, Julien BEL 13
22 35 Rauchenecker, P. AUT 12
23 461 Febvre, Romain FRA 11
24 61 Salazar, Jetro PER 10
25 922 Fors, Kevin BEL 10
26 195 Justs, Roberts LAT 9
27 54 Ruelas, Luis MEX 8
28 128 Monticelli, I. ITA 7
29 55 Aguilar, A. MEX 6
30 141 Cervellin, A. ITA 5
31 202 Larrieu, Loic FRA 5
32 123 Bernardini, S. ITA 4
33 221 Rätsep, Priit EST 4
34 56 Mejia, Javier MEX 3
35 837 Battig, A. ITA 3
36 60 Nungaray, E. MEX 3
37 51 Getteman, Jens BEL 2
38 18 De Waal, M. NED 2
39 310 Mancuso, A. ITA 2
40 53 Sanchez, Pablo MEX 1
41 600 Ivanovs, Davis LAT 1
Imagens Relacionadas:

Propaganda Política

Os políticos foram os principais patrocinadores do GP do México

Antonio Cairoli

comemora mais uma vitória no Mundial de Motocross

Largada MX2

com Joel Roelants na frente

Poeira

Mesmo com o esforço da organização a poeira apareceu aqui e alí nas baterias decisivas

Monster Girl

Eu sabia que você queria um close da mocinha

Rui Gonçalves

Contundido, o português foi apenas 9º. Seu companheiro russo nem largou por causa de uma gripe

Javier Boog

foi o sexto colocado em Guadalajara

Christophe Pourcel

mostra seu estilo Dirt Track

Irmãos Pourcel

ambos foram vítimas de pedradas no nariz na Itália. No México escaparam da violência da pista.

Gautier Paulin

também sabe levantar poeira

Gautier Paulin

voa com a propaganda política ao fundo

Clement Desalle

demonstra os efeitos da altitude e do calor

Clement Desalle

Belga é o segundo na pontuação

Tanel Leok

Quinto no México e nono na pontuação geral

Joel Roelants

numa bela imagem

Harry Kullas

também passou por alí.

Steven Frossard

era um dos favoritos no início da temporada. Já não é mais. Abandonou no México com dores no joelho.

David Philippaerts

voltou a estourar a champanhe

De Carli e Everts

Usar sombreiro e encher o coco de tequila, são as regras mexicanas

Ken de Dycker

ficou só com o sombreiro e deixou a tequila de lado

Equipe Suzuki

e a obrigatória foto com sombreiro

O time da Kawasaki

seguiu o protocolo

Tanel Leok

não escapou da tradição

Depois da Festa

hora de arrumar as malas para o Brasil





© 2000 - 2020 MotoX MX1 Internet