X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais


>Competição > Motocross Internacional

1ª etapa - Italiano de Motocross - Ponte a Egola - Itália
Publicado em: 28/02/2011
Clique e saiba mais

Lama marca a primeira etapa do Italiano de Motocross
Redação MotoX.com.br - Fotos: S. Taglioni e Divulgação


Antônio Cairoli parte na frente em uma das baterias...


...mas quem garantiu a vitória na abertura do Campeonato Italiano de Motocross foi David Philippaerts
Não deu para o italiano Antônio Cairoli começar com vitória a temporada 2011. Quem roubou a cena novamente foi David Philippaerts, compatriota de Cairoli, que carimbou sua segunda vitória em uma semana na pré-temporada para o Mundial de Motocross MX1. O piloto da Yamaha venceu, neste fim de semana, a primeira etapa do Campeonato Italiano, em Ponte a Egola, próximo à Florença depois de enfrentar muita lama e uma pista bastante escorregadia. Para isso, o campeão mundial de 2008 garantiu um primeiro e um terceiro lugar em duas difíceis corridas, na primeira delas tendo Cairoli como concorrente mais próximo. O francês Steven Frossard, também da Yamaha, terminou com o segundo lugar geral, seguido pelo belga Kevin Strijbos, da Suzuki. Antes da abertura do Italiano, Philippaerts saiu vitorioso do Starcross de Mantova no final de semana passado.

A forte chuva que atingiu a região no sábado e no próprio domingo transformou o circuito em um mar de lama, muitas vezes quase impossível de transpor. A superfície de argila se transformou em um lamaçal capaz de testar de forma mais cruel as habilidades dos pilotos, deixando a pista como uma espécie de loteria.


O público encarou a chuva para assistir as disputas

Mesmo com as dificuldades, Phillipaerts mostrou todo seu poder de recuperação ao garantir a vitória em condições tão adversas. "Estou feliz por vencer novamente e este não foi um dia fácil", disse o italiano. "Mesmo com a pista difícil, eu me sinto confortável em andar nessas condições. Eu tive uma pequena queda na segunda corrida, mas me recuperei muito bem. Mas mais uma vez eu sinto que meu começo pode ser melhor", analisou.


O jovem holandês Jeffrey Herlings venceu a MX2
O segundo colocado, Steven Frossard terminou a etapa um pouco decepcionado. Na primeira corrida, definitivamente, o francês não se saiu bem e terminou com o quinto lugar. Na segunda, porém, a recuperação foi excelente, ao sair da pista como a vitória, o que lhe garantiu o segundo lugar no geral. "Eu estou muito feliz, mas ainda um pouco desapontado porque na primeira volta da segunda corrida tive que tirar meus óculos e jogá-los. Foi muito difícil andar assim porque quando estava perto de outro piloto, não podia enxergar nada por conta da lama", explicou.

Kevin Strijbos fez uma etapa mais regular que seus adversários, saindo com um terceiro e um segundo lugar nas baterias. A constância lhe rendeu um importante terceiro lugar na classificação, a frente do campeão mundial Antônio Cairoli. Para 'Tony', o quarto lugar certamente não era o resultado esperado para uma estreia na temporada 2011, mas diante das péssimas condições do circuito também não foi de todo mal.  
 
A MX2 correu nas mesmas baterias, junto com as motos de 450cc, mas com a classificação  separada. O jovem holandês Jeffrey Herlings e o belga Jeremy Van Horebeek destacaram-se na classe. Herlings mostrou estar em excelente forma, após ficar um tempo afastado por conta de uma cirurgia no ombro em 2010. Considerando as motos da MX1, Herlings foi o décimo na primeira bateria e oitavo na segunda,  somando os pontos suficientes para a vitória entre as 250cc. 

Gaultier Paulin foi o primeiro colocado na MX2 na primeira corrida, mas não teve sorte e, bloqueado por outro piloto, caiu no início da segunda bateria. Levou tempo para o francês se recuperar e logo depois, ele perdeu o controle em uma descida tendo de abandonar a prova. Quem também marcou presença foi o veterano Alessio Chiodi, tricampeão mundial da 125cc na década de 1990, que enfrentou a garotada fechando a prova na quarta colocação.

1ª Bateria
1. David Philippaerts, Itália, Yamaha, MX1
2. Tony Cairoli, Itália, KTM, MX1
3. Kevin Strijbos, Bélgica, Suzuki MX1
4. Tanel Leok, Estônia, TM, MX1
5. Steven Frossard, França, Yamaha, MX1

2ª Bateria
1. Steven Frossard, França, Yamaha, MX1
2. Kevin Strijbos, Bélgica, Suzuki MX1
3. David Philippaerts, Itália, Yamaha, MX1
4. Tony Cairoli, Itália, KTM, MX1
5. Rui Goncalves, Portugal, Honda, MX1

Resultado Final MX1
1. David Philippaerts, Itália, Yamaha, 200
2. Steven Frossard, Françae, Yamaha, 180
3. Kevin Strijbos, Bélgica, Suzuki, 180
4. Tony Cairoli, Itália, KTM, 165
5. Manuel Monni, Itália, Honda, 95

Resultado Final MX2
1. Jeffrey Herlings, Holandês, KTM, 81
2. Jeremy Van Horebeek, Bélgica, KTM, 68
3. Glen Coldenhoff, Holandês, Yamaha, 52
4. Alessio Chiodi, Itália, Suzuki, 51
5. Gautier Paulin, França, Yamaha, 50






© 2000 - 2020 MotoX MX1 Internet