X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais


>Competição > Motocross Internacional

2º Motocross Internacional - Ponta Porã - MS
Publicado em: 02/04/2010
Clique e saiba mais

Thales Vilardi é o grande vencedor da 2ª edição do Motocross Internacional
Redação MotoX.com.br - Texto e fotos: Maurício Arruda 


Largada MX2


O governador do Estado de Amambay, Ancho Ramirez, foi uma das muitas autoridades que prestigiaram o evento promovido por Carlinhos Fretes
Uma mega-estrutura e a reunião de grandes nomes do esporte do Brasil e Paraguai fizeram do 2º Motocross Internacional um sucesso. O evento, que surgiu em 2008 e é realizado no American MX Park, circuito que fica entre as cidade de Ponta Porã, Mato Grosso do Sul, e Pedro Juan Caballero, Paraguai, agora em 2010 teve uma nova edição, nos dias 27 e 28 de março.

Mais uma vez o empresário e piloto Carlinhos Fretes, um apaixonado pelo motociclismo e grande incentivador do motocross na região, esteve à frente do evento que foi prestigiado por milhares de pessoas. Grandes autoridades como o ministro dos esportes do Paraguai, Paulo Reichartd, o prefeito de Pedro Juan Caballero, Jose Carlos Acevedo, e o governador do Estado de Amambay, Ancho Ramirez, foram conferir de perto toda técnica dos pilotos na competição válida pela segunda etapa do Campeonato Paraguaio de Motocross. 



Estrutura do American MX Park impressiona


Nico Rocha
Foto: Rafael Ramos
Se na primeira edição do Motocross Internacional já ficamos impressionados com a estrutura montada para o evento, desta vez o espanto foi ainda maior já que foram ampliadas as áreas vips e arquibancadas, tudo com capacidade para atender mais de 10 mil pessoas com muito conforto. O público não decepcionou e prestigiou a prova que contou com a presença do atual campeão da classe MX1, o paraguaio Adrian Cantero - dono de 14 títulos nacionais - entre outras estrelas do esporte como Nico Rocha, Thales Vilardi, Willian Guimarães, Carlos Vasquez, Carlos Eduardo Franco, Rafael Ramos, Kaian Teixeira, Cesar Ariette e Osvaldo Caballero apenas para citar alguns dentre os 125 pilotos inscritos.

A Pro Tork, principal patrocinadora do evento, esteve representada pelo diretor Marlon Bonilha e pelo fundador Altair Bonilha que acompanharam o piloto Nico Rocha abrir o dia com vitória para o time paranaense, na classe MX3. Nico e Willian Guimarães foram os protagonistas da disputa pelo primeiro lugar nesta que foi a primeira bateria do evento. Apesar da insistente perseguição de Guimarães Nico Rocha manteve sempre a dianteira recebendo a quadriculada com alguns segundos de vantagem. 


Thales Vilardi


Carlos Eduardo Franco
Já a disputa pelo terceiro lugar teve alternância até a última volta. O local Asahi Yanahiara ocupava a posição até cometer um erro sofrendo uma leve queda que lhe custou alguns segundos. Maurício Arruda aproveitou para fazer a ultrapassagem, mas Yanahiara voltou próximo e a disputa continuou até o giro final. Restando poucas curvas foi a vez de Arruda errar uma simples troca de marcha, vacilo suficiente para Yanahiara retomar o terceiro lugar definitivamente. O gaúcho Léo Lopes fez uma prova consistente entre os cerca de 20 pilotos desta bateria conquistando a quinta colocação.

Nas principais baterias o nome do evento foi Thales Vilardi. O paulista chegou ao evento como líder da temporada tanto da MX1 quanto da MX2 do Campeonato Paraguaio de Motocross. No Motocross Internacional Thales repetiu o que fez na abertura do campeonato: dominou as corridas em que competiu. Na MX1 ele precisou superar Kaian Teixeira nas primeiras voltas para depois comandar o pelotão até o final da bateria. "Para mim foi uma prova mais tranquila que da MX2, onde precisei disputar mais tempo com o Carlos Eduardo (Franco)", explicou o vencedor. 


Adrian Cantero


Thiago Rodríguez
Carlos Eduardo, por sinal, logo consolidou-se na segunda colocação enquanto Kaian perdia terreno após uma queda. Adrian Cantero, atual campeão da categoria, perdeu tempo com uma queda na segunda curva, mas retornou rápido entrando logo na briga pelas primeiras colocações. Na quarta volta, com uma ultrapassagem sobre Kaian, Cantero assumiu o terceiro lugar e por ali ficou, sem conseguir diminuir a distância para os dois primeiros colocados. Carlos Vasquez ficou na maior parte da prova na quarta colocação, só que nas últimas voltas não resistiu a pressão de Kaian Teixeira e o paranaense de Cianorte levou a melhor na disputa. Rafael Ramos, que não competia a mais de um ano, mas aceitou o convite da organização para correr em Ponta Porã, andou com estilo, só que obviamente sentiu a falta de ritmo completando a prova apenas na décima colocação.

Na MX2 Carlos Eduardo pulou na liderança e manteve a primeira colocação por aproximadamente 10 minutos de prova, período em que Thales Vilardi manteve o concorrente sob seu olhar. Depois disso a temperatura da disputa aumentou e não tardou para Thales botar pressão sobre o sulmatogrossense, que acabou cedendo: "O Thales estava mais rápido e senti o cansaço também", disse o piloto da Pro Tork Racing Team, que finalizou a prova na segunda colocação. Thales, que nesta temporada compete de KTM, não só venceu as duas principais classes como lidera o campeonato de forma invicta. "Sigo na frente no campeonato, mas não conseguirei participar de todas as provas", informou o piloto que pretende se dedicar as principais competições do Brasil nesta temporada. 


Marciano Rausis


Ismael da Costa
Daniel Fretes Portiolli teve muito trabalho com Kaian Teixeira na luta pela terceira colocação. Portiolli, sobrinho do promotor Carlos Fretes, é um piloto muito querido na região e contou com o apoio da torcida na disputa. Inflada pelo locutor Valério Netto a multidão apoiou o atleta local que nas últimas voltas obteve sucesso garantindo o terceiro lugar do pódio. Kaian completou na quarta posição seguido por Marcos Moraes, o campeão brasileiro de CRF 230, que este ano encara a nova categoria pela equipe W3 Racing/IMS.

A categoria Principiantes teve uma das baterias mais disputadas de todo evento. Do início ao fim uma batalha incessante marcou a corrida, sempre com pelo menos três pilotos na disputa pela vitória. Apesar de toda a pressão, Marciano Rausis resistiu na ponta desde a largada e conquistou a vitória. Enrique Salómon incomodou o líder por muito tempo, mas no final perdeu posição completando em quarto.

A surpresa da prova foi Murilo Tomazelli que, com uma CRF 230, cresceu durante a bateria entrando na disputa pela primeira colocação mesmo competindo contra adversários equipados com motocicletas da classe MX2. Murilo conquistou com méritos a terceira colocação chegando colado à Oliver Florenciano, o segundo colocado. Gustavo Humplmeyr completou o pódio, na quinta posição. 


Enzo Lopes


Gabriel Favero
Três pilotos disputaram cada metro da pista no início da classe Intermediária: Marciano Rausis, Leonardo Simons e Rodrigo Guerreiro começaram a prova com as primeiras colocações ganhando vantagem sobre os demais. Nos minutos finais Guerreiro demonstrou cansaço e perdeu contato abrindo espaço para Gustavo Moradore alcançar a posição. Na frente Rausis não deu espaço para qualquer tentativa de Simons e conquistou a vitória. Guerreiro finalizou na quarta colocação seguido por Jerônimo Martins.

A nova categoria Pro Tork é similar as categorias de motos nacionais das competições brasileiras. A diferença é que todos os competidores que participam desta prova utilizam conjuntos de calça e camisa da marca. Desde a largada o domínio da corrida foi de Ismael da Costa que não enfrentou dificuldades para vencer com larga vantagem.

Diego Pich começou e terminou em segundo, também sem ter a posição ameaçada. Mudanças só na terceira colocação que acabou com Pablo Caballero depois que um oponente abandonou com problemas mecânicos. Jorge Riveros e Kasue Yanagiara conquistaram quarta e quinta posições. 


Daniel Fretes Portiolli


Veja também: Galeria de Imagens da Prova com 648 Fotos!
Rolaram ainda três baterias de categorias de base, duas delas vencidas pelo "furacão" Enzo Lopes, que apesar de ter apenas 10 anos conquistou a primeira colocação não só na classe 65cc, mas também na 85cc. Na categoria menor Enzo enfrentou a oposição de Kioman Navarro e os dois ditaram o ritmo na pista American MX Park.

Apesar da tentativa de Kioman em diminuir a vantagem do oponente a disputa seguiu da mesma forma até a bandeirada. Jorge Curi desde o início ocupou a terceira colocação, já Fabricio Olmedo precisou ganhar terreno nas primeiras voltas para conquistar o quarto lugar. Pablo Rodríguez completou os cinco mais rápidos da bateria.

O que mudou na 85cc? Para Enzo praticamente nada, o gaúchinho acelerou com a mesma 65cc da outra bateria e novamente teve o domínio da corrida, mesmo enfrentando a oposição de Pedro Godoy, a bordo de uma 150cc, piloto que finalizou na segunda colocação. Kioman também repetiu a motocicleta e trabalhou duro para alcançar o terceiro posto. Quarta e quinta posições ficaram com Osamu Yanagiara e Edenis Cuadras. 


Kaian Teixeira


Cerimônia de abertura do evento
A classe Minicross é equivalente a 50cc disputada nos campeonatos do Brasil. Nesta bateria a família Favero foi o destaque conquistando as primeiras colocações. Gabriel Favero foi o vencedor e Mateo Favero completou na segunda colocação. 

Pablo Olmedo ultrapassou Mauricio Ovelar ainda no início, garantindo assim a terceira colocação. Pablo Torres chegou ao quinto lugar aproximadamente na metade da corrida e por ali permaneceu até a bandeirada.

A próxima prova da competição está programada para o município de Encarnacion, que receberá no dia 25 de abril a 3ª etapa do Campeonato Paraguaio de Motocross. 

Resultados 2º Motocross Internacional

MX1
1. Thales Vilardi
2. Carlos Eduardo Franco
3. Adrián Cantero
4. Kaian Teixeira
5. Carlos Vazquez
MX2
1. Thales Vilardi
2. Carlos Eduardo Franco
3. Daniel Fretes Portiolli
4. Kaian Teixeira
5. Marcos Moraes
MX3
1. Nico Rocha
2. William Guimarães
3. Asahi Yanahiara
4. Mauricio Arruda
5. Léo Lopes
Intermediária
1. Marciano Rausis
2. Leonardo Simons
3. Gustavo Moradore
4. Rodrigo Guerreiro
5. Jeronimo Martins
Principiante
1. Thiago Rodríguez
2. Oliver Florenciano
3. Murilo Tomazelli
4. Enrique Salomón
5. Gustavo Humplmeyr
85cc
1. Enzo Lopes
2. Pedro Godoy
3. Kioman Navarro
4. Osamu Yanagiara
5. Edenis Cuadras
65cc
1. Enzo Lopes
2. Kioman Navarro
3. Jorge Curi
4. Fabricio Olmedo
5. Pablo Rodríguez
Minicross
1. Gabriel Favero
2. Mateo Favero
3. Pablo Olmedo
4. Mauricio Ovelar
5. Pablo Torres
MX Pro Tork
1. Ismael da Costa
2. Diego Pich
3. Pablo Caballero
4. Jorge Riveros
5. Kasue Yanagiara






© 2000 - 2020 MotoX MX1 Internet