X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

SP Race Park

JPS Racing

MotoX Pneus

Clique e saiba mais

> Notícias > Últimas Notícias

MXGP: Honda anuncia companheiro de Tim Gajser no Mundial 2019
Publicado em: 07/11/2019

Australiano Mitch Evans assume o posto de segundo piloto na HRC MXGP
Redação MotoX.com.br: Lucidio Arruda - Fotos: Divulgação Honda HRC


Mitch Evans e Tim Gajser representarão a HRC no Mundial de Motocross em 2020

Durante a EICMA 2019, o famoso Salão de Milão, a Honda anunciou sua equipe para o Mundial de Motocross 2020. Para surpresa de ninguém, a marca deixa de ter estrutura oficial própria na classe MX2, criada para abrigar Calvin Vlaanderen, quando recebeu patrocínio da HSF Logistcs.

Para ocupar a vaga aberta pela saída de Brian Bogers, foi recrutado o australiano Mitch Evans, que competiu pela equipe Honda 114 Motorsports, de Livia Lancelot.

O anúncio de Evans também não chega a ser surpresa, pois já era uma possibilidade bastante ventilada nos bastidores, mas muita gente questiona os efeitos de se colocar um piloto tão jovem - faz 21 no dia 10 de novembro - na jaula dos leões, já que a MXGP terá um elenco de competidores do mais elevado nível em décadas.

Apesar do australiano ainda ter a possibilidade de crescer e brilhar na MX2, cujas regras do Mundial permitem a participação até os 23 anos, a fábrica já havia determinado a simplificação da estrutura, com foco na categoria principal. Evans já tem experiência com a 450, classe em que foi vice-campeão em 2018 na usa terra natal e também realizou uma performance descente no Motocross das Nações em Red Bud, ajudando a Austrália a conquistar a quarta posição. Pelo seu porte físico, também dizem que se sente mais a vontade na moto de maior cilindrada.


Mitch Evans e Tim Gajser

Em 2019 Evans estreou no Mundial de Motocross MX2 com um belo pódio na Argentina, resultado que repetiu em Portugal. Apesar de pontuar entre os cinco primeiros em diversas outras baterias, sua temporada foi marcada por vários abandonos (9 no total) e a ausência por contusão em três GPs. Apesar disso fechou o ano na 11ª posição.

Tim Gajser: “Estou muito ansioso por esta nova temporada com a equipe HRC. É claro que a última temporada foi ótima e eu tenho muitas boas lembranças, mas agora devo começar a me concentrar no que está por vir e me preparar para trabalhar muito em 2020. Sei que temos uma excelente moto, com a CRF450RW, o que permite que eu me concentre realmente em mim, já este ano mostrou que eu posso vencer nas mais variadas condições. No entanto, o próximo ano será ainda mais difícil e é para isso que eu preciso me preparar, pois defender o título não será fácil, há muitos caras rápidos na classe, mas eu sei o que tenho que fazer e acredito que estou no melhor time."

Mitch Evans: “Foi incrível assinar a equipe HRC. A história que esta marca tem com todos os grandes pilotos que passaram por ela, e agora faço parte disso. É inacreditável! É algo com o qual você cresce sonhando desde quando monta pela primeira vez numa moto, estar sob o toldo da HRC equipado com uma CRF450RW de fábrica. Mal posso esperar para começar e estou realmente ansioso para mostrar às pessoas o que posso fazer na classe MXGP. Sei que não será fácil porque há muitos talentos na classe, mas tenho o melhor companheiro de equipe possível com Tim, porque ele é o campeão do mundo e ele sabe exatamente como fazer as coisas. Espero aprender muito com ele e com a equipe e usar tudo isso para apresentar minhas melhores performances quando a temporada começar. Agora, porém, é hora de começar a trabalhar, para que eu chegue preparado na primeira rodada. ”

Vídeo



Marcus Pereira de Freitas, Chefe de Equipe: “É claro que é uma ótima notícia ter Tim conosco novamente na próxima temporada. É um prazer trabalhar ao seu lado e este ano foi ótimo para todos os envolvidos na equipe. Sabemos que tentar fazer o mesmo novamente será difícil, mas todos, incluindo Tim, estão preparados para fazer tudo o que for preciso para tisso acontecer."

“Também estamos muito animados por Mitch se juntar a nós para a temporada 2020. Soubemos que ele pode pilotar uma 450 muito bem, depois de sua exibição no Motocross das Nações em RedBud, quando ele tinha apenas 19 anos. No entanto, enquanto o campeonato mundial começa em março, ele sabe que precisa treinar muito antes disso para se preparar para a série de 20 rodadas nesta máquina maior. Sua temporada de estreia no ano passado teve alguns resultados positivos e agora ele sabe um pouco do que esperar das pistas e das condições, então isso ajuda, mas é claro que ele terá uma equipe inteira ao seu redor, o apoiando e garantindo que ele seja capaz de entregar bons resultados para a equipe HRC.”


Toni Bou, Tim Gajser e Marc Márquez, três campeões mundial em 2019 pela HRC







© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet