X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Edgers Racing

KTM Sacramento

Toro Sports

JPS Racing

MotoX Pneus

Arenafama

Clique e saiba mais

> Competição > Motocross Internacional

Internacional da Itália de Motocross 2019 Mantova - Final
Publicado em: 14/02/2019

Cairoli conquista títulos nas principais categorias da competição: MX1 e Supercampione
Redação MotoX.com.br - Fotos: Taglioni S. / KTM - Bavo / HRC

Campeão fatura etapa final na classe Supercampione, mas perde invencibilidade na MX1


Tim Gajser e Romain Febvre

Mantova recebeu no fim de semana a terceira e última etapa do Internacional da Itália de Motocross 2019, campeonato que reuniu alguns dos principais pilotos do MXGP. Como esperado, Tony Cairoli (KTM Red Bull Factory Racing Team) fez a festa da torcida confirmando os títulos nas duas principais categorias: MX1 e Supercampione. Na MX2 a KTM também celebrou com o espanhol Jorge Prado, atual campeão mundial, no topo do pódio.

Em ação primeiro na bateria da MX1, Cairoli não conseguiu repetir o desempenho das duas etapas anteriores. Tim Gajser (Honda HRC) ultrapassou Arnaud Tonus (Monster Energy Wilvo MXGP) ainda no início e dominou a corrida das 450 mantendo Romain Febvre (Monster Energy Yamaha Factory) longe, na segunda posição. Depois de marcar o melhor tempo nos treinos, Cairoli não teve um bom começo de prova completando a primeira volta apenas na 12ª colocação, mas ainda conseguiu se recuperar até o terceiro lugar conquistando o título com 320 pontos - contra 300 do vice-campeão Romain Febvre. Em terceiro na classificação final, Gajser somou 280 pontos.


Antonio Cairoli

Na classe Supercampione, uma super final com os pilotos da MX1 e da MX2 juntos na pista, Cairoli alcançou 100% de aproveitamento com três vitórias no campeonato. Na bateria decisiva, tanto Febvre quanto Gajser tiveram fortes quedas e não conseguiram fazer frente ao rival. O francês se enroscou com Brian Bogers (Honda HRC) e outros pilotos na primeira curva e levou um tombaço, enquanto o esloveno caiu também no começo da corrida quando perseguia Cairoli na disputa pela liderança (confira as quedas no vídeo com o resumo da prova mais abaixo).

Cairoli liderou todas as voltas da bateria vencendo à frente de Max Nagl (KTM Sharoltz) e do companheiro de equipe Jorge Prado, melhor piloto da MX2. Gajser ainda voltou pra disputa e terminou em quarto, mas Febvre não teve a mesma sorte e foi forçado a abandonar. Campeão, Cairoli somou 240 pontos seguido por Gajser (200) e Prado (160).


Tim Gajser

"O Campeonato Italiano é sempre uma boa série porque temos muitos campeões na pista, especialmente este ano, com quatro campeões mundiais diferentes. Nós tivemos muitas coisas para testar e esta é a melhor maneira de fazer isso. Nós tivemos uma série perfeita, exceto pela primeira bateria de hoje: eu estava chateado com o meu começo", disse Cairoli.

Para o italiano a competição em casa foi uma excelente preparação para o Mundial 2019. "Este também é um bom treinamento para os GPs. É um pouco diferente; todo mundo está mais motivado e fazendo o melhor para acompanhar Jeffrey (Herlings) e eu. Acho que desde o ano passado as pessoas têm trabalhado conosco em mente. Vamos melhorar, mas eles também vão. Vamos ver quando o gate cair no MXGP, mas o campeonato é muito longo e você tem que ser consistente e não cometer erros. Essa é a chave", destacou o multicampeão.


Jorge Prado

Vice na classe Supercampione, Gajser também saiu satisfeito do evento italiano. "No geral, estou muito feliz com a forma como estas primeiras corridas do ano aconteceram. Estava bem em Riola, melhor em Ottobiano e ainda superior em Mantova, então foi bom ver melhorias passo a passo em cada corrida. Estava me sentindo melhor cada vez que pilotava minha Honda CRF450RW, isso é importante e me faz olhar ainda mais para a Argentina, para finalmente começar a temporada. Estou pronto para dar o meu melhor", avisou o esloveno.

Na MX2 deu a lógica com mais um domínio do espanhol Jorge Prado, atual campeão mundial da categoria. Brian Moreaux (Kawasaki Bud Racing) conquistou o segundo lugar na final superando Tom Vialle, companheiro de Prado na KTM que fez sua estreia na equipe com a terceira posição.


Tom Vialle e Stephen Rubini

No campeonato, Prado somou todos os 360 pontos possíveis contra 195 de Mikkel Haarup (Husqvarna) e 180 de Michele Cervellin (Yamaha). "Ganhei minha corrida MX2 e depois dei um bom pulo (do gate) contra as 450s. Lutei por muito tempo com (Max) Nagl e não consegui passar, mas mesmo assim estou feliz. A moto funcionou muito bem nessas corridas. Temos algumas semanas de treinamento, mas estamos em um bom caminho e iremos para a Argentina da melhor forma possível", garantiu.


Jorge Prado e Tony Cairoli

Confira nos vídeos abaixo os melhores momentos das três etapas do campeonato.

Vídeos:







Resultados da terceira etapa

MX1:

MX2:

Supercampione:

Classificação final do campeonato

MX1

1. Antonio Cairoli (KTM), 320 pontos
2. Romain Febvre (Yamaha), 300
3. Tim Gajser (Honda), 280
4. Gautier Paulin (Yamaha), 195
5. Tanel Leok (Husqvarna), 165

MX2
1. Jorge Prado (KTM), 360 pontos
2. Mikkel Haarup (Husqvarna), 195
3. Michele Cervellin (Yamaha), 180
4. Maxime Renaux (Yamaha), 148
5. Jago Geerts (Yamaha), 148

Supercampione
1. Antonio Cairoli (KTM), 240 pontos
2. Tim Gajser (Honda), 200
3. Jorge Prado (KTM), 160
4. Gautier Paulin (Yamaha), 125
5. Romain Febvre (Yamaha), 125




Curso MotoX
JPS Racing

© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet