X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Capacete Companhia

Edgers Racing

RX Graphics

KTM Sacramento

Ohlins

DLua Racing

Toro Sports

Loja Ibox28

Nacar Yamaha

JPS Racing

Coach Motocross

Clique e saiba mais

> Competição > AMA Motocross

2018 Ironman - IN - 12ª etapa
Publicado em: 27/08/2018

Decisão do título na categoria principal aconteceu na lama
Redação MotoX.com.br: Lucidio Arruda - Fotos: Simon Cudby / Octopi

Justin Barcia conquista primeira e única vitória no ano


Largada 450

O Lucas Oil AMA Motocross encerrou a temporada com chuva e muito barro e a decisão do título da categoria 450 na última bateria do ano. Apesar do favoritismo de Eli Tomac - que chegou à etapa com 20 pontos de vantagem sobre Marvin Musquin - as condições climáticas mantiveram o drama e o suspense até a bandeirada. Na classe 250, Aaron Plessinger fechou o campeonato com a quinta dupla vitória, de um total de seis na temporada.

Problemas nas classificatórias


Várias motos de fábrica ficaram fora das provas principais na 250, incluindo as de Jimmy Decotis e Enzo Lopes

Não é de hoje que a AMA utiliza um sistema de classificatórias falho e moldado para proteger os pilotos de fábrica e líderes do campeonato, tanto no supercross, como no motocross. Com a premissa de aumentar a segurança, nas tomadas de tempo classificatórias eles dividem todos os mais rápidos (com apoio de fábrica e/ou mais pontos no campeonato) num grupo e os mais lentos, desconhecidos e novatos, em outro. Podemos acrescentar também o fato dos ponteiros poderem rodar na pista antecipadamente no Press Day.

No Mundial/Europeu de motocross ou mesmo no Brasil, quando há, os grupos de tomadas de tempo classificatórias são formados mesclando os diferentes níveis de habilidades dos pilotos, formando grupos mais homogêneos e condições de tráfego semelhantes. Há outra diferença fundamental na formação do gate: se classificam os mais rápidos de CADA grupo. No AMA se classificam os mais rápidos no computo GERAL.


Joey Savatgy foi o mais rápido do Grupo A, atrás de 10 pilotos amadores do Grupo B

Oras, quem é do meio sabe que a pista de motocross muda suas condições volta a volta. Então é obvio que um grupo A não pega as mesmas condições que um grupo B. No circuito de Ironman a política da AMA funcionou ao contrário. Na classe 250 os "amadores" do grupo B fizeram sua tomada de tempo antes do dilúvio cair no circuito. Quando o grupo A entrou na pista a lama já tinha tomado conta do terreno.


Shane McElrath utilizou uma regra de exceção para correr as finais

No resultado combinado das tomadas de tempo os desconhecidos Hunter Sayles, Cody Vanbuskirk e Michel Hand lideravam a tabela. O primeiro nome conhecido (Joey Savatgy) aparecia apenas na 11ª posição. O brasileiro Enzo Lopes marcou o 17º tempo no grupo A, mas não foi o suficiente para ficar entre os 40 mais rápidos. Shane McElrath e Austin Forkner também não marcaram tempo para se classificarem, mas entraram via outra questionável regra de proteção: os 10 primeiros no campeonato têm a classificação garantida.

Corridas 450


Eli Tomac


Eli Tomac
De repente, com a chuva, houve uma sacudida na situação dos pretendentes ao título. A possibilidade de ocorrer uma queda, atolada ou problema mecânico que atingisse o líder Eli Tomac se multiplicava imediatamente. Na prática, seria a única maneira de Marvin Musquin reverter a situação do campeonato. Obviamente o contrário também podia acontecer, prejudicando as provas do francês.

Na primeira bateria, com a lama mais pesada, Tomac Conseguiu se manter todo o tempo a frente de Musquin. Não apenas isso, evoluiu da quinta à segunda posição durante a prova, enquanto Musquin foi de sétimo a quarto. Por um ponto a decisão do título foi adiada para a segunda bateria.

Entre os intervalos das baterias a pista recebeu manutenção aliviando os pontos mais complicados, tanto que as melhores voltas baixaram ao redor de 10 segundos. Para Musquin apenas a vitória interessava, já que a desvantagem era de 24 pontos. Para Tomac um único ponto - ou seja, a 20ª posição - lhe garantia o título, independente do resultado de Musquin. Em caso de empate nos pontos, o maior número de vitórias favorecia o americano.

Quando caiu o gate, o precavido Tomac largou no meio do bolo, fora dos 15 primeiros, mas conseguiu se estabilizar na nona posição a partir da segunda volta. Marvin Musquin saiu em quarto e não conseguiu evoluir da forma que precisava. Passou dois terços da corrida atrás de Cooper Webb e só alcançou o terceiro lugar na 10ª volta, posição em que completou a disputa.


Marvin Musquin

Com o segundo título consecutivo na mão, Eli Tomac comentou: "Nós fechamos o título na primeira bateria novamente, como no ano passado, então isso mexe um pouco com sua cabeça. Eu sabia que poderíamos vencer (o título) e assim que passei pela primeira curva sabia que podia controlar minha própria corrida. Esta temporada nos colocou à prova e fomos realmente desafiados, apesar de vencermos o dobro de corridas, ainda assim foi difícil. A sensação de conquista é ótima!"

Demais destaques


Justin Barcia


Justin Barcia
Justin Barcia não tinha moto ou equipe há poucos dias do início do Supercross 2018. Arrumou na Yamaha uma vaga temporária de piloto substituto, que se tornou permanente durante o ano. Na verdade foi a melhor coisa que a Yamaha poderia ter feito por sua equipe na categoria principal. Barcia simplesmente salvou a marca na classe 450 de uma apagão quase total - David Millsaps precisou encerrar a carreira após um acidente na pré-temporada e o potencial de Cooper Webb nunca desabrochou na categoria.

Após vários pódios, Barcia encerrou o campeonato em grande nota, com uma dupla vitória na lama e garantiu vaga na equipe para o ano que vem, ao lado de Aaron Plessinger que sobe de categoria.

"É uma loucura pensar que comecei o ano sem equipe. Foi uma época difícil e eu tive que basicamente reinventar minha carreira", disse Barcia. "Me deram uma oportunidade na Yamaha e a minha atitude de nunca desistir valeu a pena. Percorremos um longo caminho e foi fantástico encerrar com 1-1 aqui. Estou tão contente com o final positivo na temporada."


Ken Roczen

Outro piloto que encerrou a temporada em grande forma foi Ken Roczen. Após a terceira posição na primeira bateria, chegou a perseguir e se aproximar de Barcia em vários momentos, mas as condições ainda periclitantes do circuito, não lhe permitiram partir para um ataque mais efetivo. De qualquer forma o piloto ainda salvou a terceira posição geral no campeonato, com um pontinho a mais que Barcia.

“Esta temporada foi difícil, mas ótima. Ninguém realmente vê a luta durante a semana. Para me lançar nesta temporada com pouquíssimo tempo de pista ou testes e sem mesmo a certeza de que poderia realmente correr, notar como as coisas progrediram, especialmente na segunda metade da temporada, foi ótimo. Eu terminei no pódio um bocado e fiquei em terceiro na geral no campeonato, que era o objetivo para este fim de semana. É muito bom terminar esta temporada com saúde e força, que foi o plano para este campeonato e acumular algumas boas corridas.”


Chad Reed

Quem também "causou" na etapa foi o veterano Chad Reed, que após três anos voltou a alinhar numa prova do AMA Motocross com o suporte da equipe JGRMX Suzuki. O australiano quase fez holeshot na primeira bateria e conseguiu na segunda, levando o valente público que enfrentou o mau tempo à loucura. Reed encerrou a etapa com um excelente quinto lugar na primeira bateria - que ele mesmo creditou ser possível graças à chuva - e um oitavo na segunda, para oitavo geral da etapa. Seu resultados imediatamente dispararam boatos sobre sua possível participação na temporada completa de supercross e motocross no ano que vem, mas antes da largada ele chegou a afirmar que essa era possivelmente sua última corrida de motocross.

"Eu tenho trabalhado na minha forma física, então eu sabia que poderia lidar com algum sofrimento. As exigências do nosso esporte são tão únicas que fiquei um pouco nervoso e inseguro nesse aspecto. Sem correr um Nacional em três anos, o meu objetivo número um era me divertir e aproveitar um dia de corrida com um dos melhores times do paddock. O dia foi um sucesso em todos os sentidos.”


Pódio 450 com Ken Roczen, Justin Barcia e Marvin Musquin

250 - Temporada dominante de Aaron Plessinger


Chase Sexton 40 e RJ Hampshire 36 conquistaram o segundo pódio consecutivo

Acho que nem o próprio Aaron Plessinger imaginava uma temporada de tanto sucesso no Motocross. O piloto da Star Yamaha venceu quase 50% das baterias - 11 de 24 - e encerrou o campeonato com mais uma performance dominante num terreno onde ele tem maior intimidade que seus adversários.

A experiência prévia no GNCC antes de migrar para o motocross o deixa mais à vontade quando o assunto é barro. Na primeira bateria largou em terceiro e teve tranquilidade para atacar no momento certo e alcançar a liderança na metade da corrida. Na segunda bateria largou na frente e, com pista limpa, teve uma corrida mais fácil. Plessinger encerrou o campeonato 110 pontos a frente de Alex Martin.


Aaron Plessinger

O pódio foi completado com a dupla da Geico Honda formada por RJ Hampshire e Chase Sexton.

Vídeos











Resultados
P. # 450 Moto Qual Larg1 Larg2 M1 M2 Pts
1 51 Justin Barcia Yam YZ 450F 2 1 1 1 1 50
2 94 Ken Roczen Hon CRF450R 4 6 2 3 2 42
3 25 Marvin Musquin KTM 450 SX-F FE 3 7 4 4 3 38
4 1 Eli Tomac Kaw KX 450F 1 5 15 2 9 34
5 2 Cooper Webb Yam YZ 450F 11 30 3 9 4 30
6 555 Tyler Medaglia Kaw KX 450F 17 13 5 7 6 29
7 54 Phillip Nicoletti Hus FC450 5 3 6 6 7 29
8 22 Chad Reed Suz RMZ 450 7 4 8 (HS) 5 8 29
9 537 Valentin Teillet Hus FC350 15 11 10 8 10 24
10 4 Blake Baggett KTM 450 SX-F FE 12 39 9 16 5 21
11 60 Benny Bloss KTM 450 SX-F FE 9 10 20 11 11 20
12 48 Henry Miller Yam YZ 450F 34 8 11 14 13 15
13 718 Toshiki Tomita Hon CRF450R 24 20 14 17 12 13
14 907 Ben Lamay Hon CRF450R 20 14 13 15 15 12
15 46 Justin Hill Suz RMZ 450 14 16 21 10 32 11
16 39 Kyle Cunningham Suz RMZ 450 8 9 17 12 20 10
17 921 Isaac Teasdale Hon CRF450R 16 19 7 13 37 8
18 49 Nick Gaines Yam YZ 450F 22 23 16 31 14 7
19 95 Joseph Crown KTM 350 SX-F 10 32 31 20 16 6
20 57 John Short Yam YZ 450F 39 31 32 24 17 4
21 332 Jeremy Hand Hon CRF450R 23 38 18 23 18 3
22 174 Josh Osby KTM 350 SX-F 28 24 25 18 23 3
23 21 Jason Anderson Hus FC450 6 21   19   2
24 139 Nathen LaPorte Hon CRF450R 30 18 22 30 19 2

P. # 250 Moto Qual Larg1 Larg2 M1 M2 Pts
1 23 Aaron Plessinger Yam YZ 250F 19 3 1 1 1 50
2 36 RJ Hampshire Hon CRF250R 33 5 2 (HS) 4 3 38
3 40 Chase Sexton Hon CRF250R 20 2 3 2 6 37
4 31 Colt Nichols Yam YZ 250F 31 15 4 8 2 35
5 62 Justin Cooper Yam YZ 250F 13 1 (HS) 9 3 7 34
6 35 Austin Forkner Kaw KX 250F 39 10 6 7 5 30
7 24 Dylan Ferrandis Yam YZ 250F 17 7 5 10 4 29
8 28 Shane McElrath KTM 250 SX-F FE 38 6 14 5 10 27
9 64 Michael Mosiman Hus FC250   17 13 6 11 25
10 26 Alex Martin KTM 250 SX-F FE 32 14 7 9 9 24
11 367 Hunter Sayles KTM 250 SX-F 1 19 15 12 14 16
12 17 Joseph Savatgy Kaw KX 250F 11 11 10 26 8 13
13 258 Justin Rodbell Yam YZ 250F 28 9 11 17 13 12
14 993 Austin Wagner Hon CRF250R 8 25 19 15 15 12
15 606 Taylor Strauss KTM 250 SX-F 35 29 22 14 18 10
16 841 Jeffrey Walker Hon CRF250R 5 16 20 11 39 10
17 133 Jordan Bailey Hus FC250     12   12 9
18 622 Zac Maley Yam YZ 250F 34 28 28 13 32 8
19 546 Tylor Skodras KTM 250 SX-F 7 4 26 35 16 5
20 522 Cole Zitterkopf Yam YZ 250F 30 27 34 16 22 5
21 136 Joshua Philbrick Hon CRF250R 6 38 33 39 17 4
22 142 Collin Fletchall Yam YZ 250F 36 32 36 18 33 3
23 162 Maxwell Sanford Yam YZ 250F 4 34 18 36 19 2
24 824 Carter Stephenson Kaw KX 250F 21 31 17 19 28 2
25 668 Ryan Blanford Hon CRF250R 18 22 16 24 20 1
26 847 DJ Christie KTM 250 SX-F 15 23 37 21 26 0
27 168 Cale Kuchnicki KTM 250 SX-F 37 33 30 20 24 1

Classificação Geral
P. # 450 Pts
1 1 Eli Tomac 527
2 25 Marvin Musquin 511
3 94 Ken Roczen 445
4 51 Justin Barcia 444
5 4 Blake Baggett 391
6 54 Phillip Nicoletti 311
7 60 Benny Bloss 298
8 34 Weston Peick 291
9 2 Cooper Webb 186
10 39 Kyle Cunningham 169
11 121 Cody Cooper 146
12 46 Justin Hill 143
13 48 Henry Miller 111
14 718 Toshiki Tomita 111
15 907 Ben Lamay 100
16 86 Dylan Merriam 95
17 21 Jason Anderson 93
18 73 Brandon Scharer 86
19 44 Lorenzo Locurcio 71
20 146 Jake Masterpool 65
21 388 Brandan Leith 48
22 91 Alex Ray 47
23 330 Cade Autenrieth 46
24 49 Nick Gaines 41
25 11 Kyle Chisholm 39
26 53 Bradley Taft 33
27 19 Justin Bogle 31
28 22 Chad Reed 29
29 555 Tyler Medaglia 29
30 207 Dare DeMartile 28
31 32 Christian Craig 26
32 376 Chris Canning 25
33 95 Joseph Crown 25
34 537 Valentin Teillet 24
35 57 John Short 24
36 332 Jeremy Hand 23
37 61 Heath Harrison 22
38 454 Jake Nicholls 20
39 69 Tyler Bowers 18
40 557 Kailub Russell 15
41 156 Jacob Hayes 14
42 33 Joshua Grant 11
43 75 Noah Mcconahy 11
44 921 Isaac Teasdale 8
45 77 Ryan Surratt 8
46 577 Felix Lopez 7
47 726 Gared Steinke 5
48 321 Bradley Lionnet 5
49 776 Ryan Dowd 4
50 82 Cody Williams 4
51 270 Jacob Runkles 4
52 314 Tyler Stepek 4
53 191 Derek Anderson 3
54 637 Robert Piazza 3
55 876 Christopher Alldredge 3
56 174 Josh Osby 3
57 319 Coty Schock 3
58 81 Chase Marquier 3
59 96 Zack Williams 2
60 910 Carson Brown 2
61 139 Nathen LaPorte 2
62 309 Jeremy Smith 2
63 265 Nick Fratz-Orr 2
64 444 Brock Papi 1
65 150 Austin Walton 1
66 774 Robert Marshall 1
67 181 Dustin Pipes 1
P. # 250 Pts
1 23 Aaron Plessinger 500
2 26 Alex Martin 390
3 62 Justin Cooper 352
4 36 RJ Hampshire 337
5 28 Shane McElrath 332
6 40 Chase Sexton 324
7 35 Austin Forkner 314
8 24 Dylan Ferrandis 310
9 17 Joseph Savatgy 275
10 45 Jordon Smith 259
11 64 Michael Mosiman 233
12 30 Mitchell Harrison 185
13 31 Colt Nichols 181
14 6 Jeremy Martin 176
15 66 Cameron Mcadoo 126
16 133 Jordan Bailey 124
17 43 Sean Cantrell 115
18 1 Zachary Osborne 105
19 182 Garrett Marchbanks 87
20 816 Enzo Lopes 75
21 42 Dakota Alix 61
22 114 Brandon Hartranft 56
23 63 Hayden Mellross 51
24 46 Justin Hill 41
25 169 Challen Tennant 36
26 47 James DeCotis 29
27 137 Martin Castelo 26
28 38 Luke Renzland 20
29 222 Ramyller Alves 18
30 700 James Weeks 17
31 367 Hunter Sayles 16
32 98 Ryan Sipes 14
33 130 Austin Root 14
34 258 Justin Rodbell 12
35 993 Austin Wagner 12
36 841 Jeffrey Walker 10
37 606 Taylor Strauss 10
38 622 Zac Maley 8
39 123 Mitchell Falk 7
40 331 Tommy Weeck 6
41 522 Cole Zitterkopf 5
42 546 Tylor Skodras 5
43 791 Gustavo De Souza 5
44 136 Joshua Philbrick 4
45 214 Vann Martin 3
46 142 Collin Fletchall 3
47 346 Kevin Moranz 3
48 77 Ryan Surratt 3
49 910 Carson Brown 2
50 162 Maxwell Sanford 2
51 824 Carter Stephenson 2
52 188 Gage Schehr 1
53 668 Ryan Blanford 1
54 168 Cale Kuchnicki 1







Curso MotoX
JPS Racing

© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet