X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Capacete Companhia

Edgers Racing

RX Graphics

KTM Sacramento

Ohlins

DLua Racing

Toro Sports

Loja Ibox28

Nacar Yamaha

JPS Racing

Coach Motocross

> Competição > Mundial de Motocross

2018 Trentino - Itália - 4ª etapa
Publicado em: 13/04/2018

Jogos mentais. Preparo psicológico pode definir campeonato 2018?
Redação MotoX.com.br: Lucidio Arruda - Fotos: Ray Archer / J. P. Acevedo / Pascal Haudiquert


Início da segunda bateria com Cairoli, Herlings, Coldenhoff e Desalle voando baixo

Em busca de seu 10º título mundial, talvez Antonio Cairoli tenha encontrado o maior desafio de sua carreira. Em suas conquistas anteriores o italiano sempre aparentou estar um degrau (ou dois) acima da concorrência, permitindo-lhe administrar a temporada, mesmo sem ainda alcançar a liderança nos pontos. Cairoli fazia a diferença em seus circuitos preferidos e podia correr pelo campeonato onde não se sentia à vontade para buscar deus limites.

Com um ano de experiência na categoria principal nas costas, Jeffrey Herlings parece estar no ápice de sua carreira. No ano passado passou o início do campeonato sem entender por quê não conseguia acompanhar a turma do pelotão dianteiro - a contusão pré-temporada na mão também não lhe ajudou. Jeffrey se acertou com a moto ao longo do ano e em 2018 não parece mais uma garoto perdido como no início de 2017, mas um homem que sabe o que quer e o que precisa para conquistar seu primeiro título na categoria principal.


Largada em Trentino

Parte deste amadurecimento veio pelas mãos do conselheiro Joel Smets, homem que conquistou a confiança do prodígio holandês. Oficialmente o belga pentacampeão mundial não tem uma tenda preferida entra as alas holandesa ou italiana nos times oficiais da KTM, mas até por questões de logística e idioma, Smets passa mais tempo ao lado de Herlings, já que Cairoli é um campeão mais que crescido.

Com o nível técnico entre ambos bastante próximo, a guerra psicológica ganha espaço na disputa pelo campeonato. Um não vai perder a chance de cutucar o outro durante as coletivas de imprensa ou entrevistas particulares, ou pelo menos mandar algum recadinho cifrado, já que as conversas diretas entre ambos não devem passar das meras formalidades.


Jeffrey Herlings

Antes da quarta etapa, em Trentino, Herlings comentou que não tinha muita esperança de superar Cairoli em sua casa e que corria na Itália com expectativas modestas. Óbvio que o "macaco velho" não deve ter dado muito ouvido ao papo do holandês, mas seu desempenho na etapa não foi tão brilhante como durante as três primeiras etapas de 2018, muito menos espetacular como foi em Trentino no ano passado.

Corridas


Antonio Cairoli

Após RedSand, na Espanha, Herlings disse que precisava acertar suas largadas. Pelo menos em Trentino parece que conseguiu. Fez o holeshot na primeira bateria e saiu em segundo na outra. Cairoli, que fez seis holeshots em oito baterias, não saiu muito bem na primeira corrida e ficou preso no pelotão intermediário avançando muito lentamente, sem aquela recuperação espetacular que teve nesta mesma pista em 2017. Enquanto isso Herlings administrava a liderança.

"Alguma coisa aconteceu na primeira curva e algumas pedras pegaram no meu freio dianteiro. A frente da moto ficou estranha no início e eu caí para 11º. Então a roda ficou livre novamente e eu pude voltar a forçar, mas é uma pista difícil de ultrapassar", comentou o italiano.

Cairoli chegou até a quarta posição, mas longe de atacar Romain Febvre, em terceiro, ou mesmo Clement Desalle, em segundo, que não ficou tão para trás de Herlings.


Clement Desalle

Na segunda bateria a dupla da KTM saiu na frente e se enfrentou no mano a mano mais uma vez. Herlings conseguiu a liderança numa manobra magnifica onde driblou Cairoli, que olhou para um lado para defender a linha, mas foi ultrapassado por outro. A partir daí foi "mão colada" no limitador do acelerador para os dois pilotos, até que Cairoli perdeu contato e teve que se contentar com a segunda posição.

"Pelo campeonato é sempre bom terminar no pódio, mas eu queria um pouco mais neste GP. Jeffrey foi muito rápido na segunda bateria e foi difícil bater ele em velocidade e consistência", completou Antonio Cairoli, que chegou empatado na liderança do campeonato, mas deixou Trentino 10 pontos atrás.

Herlings: “Foi incrível vencer dessa maneira e temos trabalhado duro nas largadas. Houve uma grande melhoria neste fim de semana e espero que possamos continuar assim. Esta não é uma das minhas pistas favoritas, embora eu goste de vir aqui. Foram ótimos dois dias. É incrível que apenas uma marca tenha vencido tantas corridas. Estou ansioso por Portugal.”


Romain Febvre

Entre os demais pilotos, Clement Desalle tem se destacado não só em velocidade, como também em consistência. Subiu mais uma vez ao pódio, com a diferença de ter batido Cairoli por dois pontos. Apesar de ainda não ter disputado vitórias em baterias, o belga tem se firmado como o terceiro melhor neste início de temporada. Após Trentino ampliou sua vantagem em relação a Romain Febvre de três para 10 pontos.

Desalle: "Sabia que as largadas seriam ainda mais importantes do que o habitual nesta pista, porque é muito difícil de passar; nós trabalhamos duro para isso e eu fiz um top 5 em todas as largadas. Minha pilotagem também foi consistente durante todo o final de semana e na primeira bateria andei junto ao líder por várias voltas. Na segunda corrida foi um pouco mais difícil passar Coldenhoff, eu tinha uma pedra no óculos quando finalmente assumi o terceiro terceiro lugar. Fiquei feliz por me sair bem na pista dura; temos uma boa base para continuar trabalhando e chegar mais próximo aos dois primeiros."


Pódio MXGP com Clement Desalle, Jeffrey Herlings e Antonio Cairoli

MX2 - Jorge Prado vence primeiro GP no ano


Começo de bateria um pouco tumultuado na MX2. Henry Jacobi (29) e Thomas Kjer Olsen (19) batalharam pela segunda posição

Depois de vencer seis baterias, já se sabia que a invencibilidade de Pauls Jonass poderia cair na Itália, afinal pistas duras com muitas canaletas não são o seu forte. No ano passado ele foi quinto colocado geral no circuito de Trentino e repetiu o resultado este ano com largadas ruins e uma queda na segunda bateria.

O espanhol Jorge Prado se sentiu à vontade e faturou o GP, embora com um gostinho de "podia ser melhor", já que perdeu a segunda bateria na última volta para o norte-americano Thomas Covington.


Jorge Prado

Jorge Prado: “Foi ótimo vencer aqui novamente e diminuir a distância no campeonato. Sinto confiança neste tipo de pista. O objetivo era conseguir uma boa largada e isso significa o primeiro lugar. E eu fiz isso no sábado e na primeira bateria, com uma pista livre você pode andar um pouco mais relaxado. Meus tempos de volta eram bons e toda vez que entrava na pista me sentia mais confiante e mais forte”.

Thomas Covington: "Na primeira corrida eu estava um pouco mais relaxado e acabei ficando em quinto. Na segunda bateria, comecei ainda melhor e me vi seguindo Prado. Eu decidi pressioná-lo, mas foi difícil de passar. Nós dois tivemos um bom ritmo e na última volta consegui fazer a ultrapassagem a minha primeira vitória de bateria da temporada. Os resultados aqui na Itália foram definitivamente estimulantes e agora preciso continuar trabalhando duro pelo resto da temporada.”


Thomas Covington

Um dos destaques do domingo foi o alemão Henry Jacobi, que mostrou muita velocidade a bordo da Husqvarna satélite do time STC Racing. Jacobi venceu uma longa batalha pela segunda posição com o piloto oficial Thomas Kjer Olsen na primeira bateria. Na segunda corrida ocupava a quinta posição quando foi derrubado pelo atual campeão Pauls Jonass. Remontou em 12º e chegou em 10º, mas ainda assim subiu ao pódio batendo o russo Vsevolod Brylyakov por um ponto na classificação do GP.


Pódio MX2 com Thomas Covington, Jorge Prado e Henry Jacobi

Neste final de semana o campeonato segue com a quinta etapa em Águeda, Portugal.

Vídeo com os Melhores Momentos



Resultados

P Nr MXGP Nat. Bike Race 1 Race 2 Total
1 84 Herlings, Jeffrey NED KTM 25 25 50
2 25 Desalle, Clement BEL KAW 22 20 42
3 222 Cairoli, Antonio ITA KTM 18 22 40
4 461 Febvre, Romain FRA YAM 20 14 34
5 259 Coldenhoff, Glenn NED KTM 14 18 32
6 21 Paulin, Gautier FRA HUS 15 16 31
7 243 Gajser, Tim SLO HON 16 13 29
8 89 Van Horebeek, Jeremy BEL YAM 11 15 26
9 91 Seewer, Jeremy SUI YAM 13 11 24
10 141 Desprey, Maxime FRA KAW 9 10 19
11 777 Bobryshev, Evgeny RUS SUZ 6 12 18
12 33 Lieber, Julien BEL KAW 12 6 18
13 77 Lupino, Alessandro ITA KAW 7 8 15
14 22 Strijbos, Kevin BEL KTM 3 7 10
15 24 Simpson, Shaun GBR YAM 10 0 10
16 6 Paturel, Benoit FRA KTM 0 9 9
17 7 Leok, Tanel EST HUS 5 4 9
18 12 Nagl, Maximilian GER TM 8 0 8
19 9 de Dycker, Ken BEL KTM 0 5 5
20 27 Jasikonis, Arminas LTU HON 4 0 4
21 920 Valentin, Ander ESP HUS 0 3 3
22 55 Irwin, Graeme GBR KTM 0 2 2
23 128 Monticelli, Ivo ITA YAM 2 0 2
24 17 Butron, Jose ESP KTM 0 1 1
25 152 Petrov, Petar BUL HON 1 0 1

P Nr mx2 Nat. Bike Race 1 Race 2 Total
1 61 Prado, Jorge ESP KTM 25 22 47
2 64 Covington, Thomas USA HUS 16 25 41
3 29 Jacobi, Henry GER HUS 22 11 33
4 18 Brylyakov, Vsevolod RUS YAM 12 20 32
5 1 Jonass, Pauls LAT KTM 18 12 30
6 46 Pootjes, Davy NED KTM 13 15 28
7 747 Cervellin, Michele ITA HON 15 10 25
8 19 Olsen, Thomas Kjer DEN HUS 20 5 25
9 919 Watson, Ben GBR YAM 10 14 24
10 193 Geerts, Jago BEL YAM 14 8 22
11 426 Mewse, Conrad GBR KTM 1 18 19
12 14 Beaton, Jed AUS KAW 6 13 19
13 10 Vlaanderen, Calvin RSA HON 0 16 16
14 66 Larranaga Olano, Iker ESP HUS 7 9 16
15 321 Bernardini, Samuele ITA TM 9 4 13
16 811 Sterry, Adam GBR KAW 11 0 11
17 98 Vaessen, Bas NED HON 8 0 8
18 872 Boisrame, Mathys FRA HON 0 7 7
19 161 Östlund, Alvin SWE YAM 0 6 6
20 101 Pichon, Zachary FRA KTM 5 0 5
21 118 Rubini, Stephen FRA KTM 2 2 4
22 172 Van doninck, Brent BEL HUS 3 1 4
23 26 Bertuzzi, Nicola ITA KTM 4 0 4
24 95 Furlotti, Simone ITA YAM 0 3 3

P Nr MXGP Nat. Bike Total
1 84 Herlings, J. NED KTM 191
2 222 Cairoli, A. ITA KTM 181
3 25 Desalle, C. BEL KAW 145
4 461 Febvre, Romain FRA YAM 135
5 21 Paulin, G. FRA HUS 129
6 259 Coldenhoff, G. NED KTM 111
7 89 Van Horebeek, J. BEL YAM 104
8 91 Seewer, Jeremy SUI YAM 83
9 243 Gajser, Tim SLO HON 77
10 33 Lieber, Julien BEL KAW 72
11 12 Nagl, M. GER TM 68
12 24 Simpson, Shaun GBR YAM 56
13 27 Jasikonis, A. LTU HON 52
14 777 Bobryshev, E. RUS SUZ 48
15 22 Strijbos, K. BEL KTM 47
16 141 Desprey, M. FRA KAW 46
17 99 Anstie, Max GBR HUS 45
18 77 Lupino, A. ITA KAW 39
19 7 Leok, Tanel EST HUS 29
20 100 Searle, Tommy GBR KAW 20
21 55 Irwin, Graeme GBR KTM 15
22 151 Kullas, Harri EST HUS 14
23 17 Butron, Jose ESP KTM 13
24 152 Petrov, Petar BUL HON 13
25 6 Paturel, B. FRA KTM 9
26 128 Monticelli, I. ITA YAM 9
27 9 de Dycker, Ken BEL KTM 5
28 28 Salazar, Jetro PER HON 5
29 920 Valentin, A. ESP HUS 3
30 20 Bengtsson, F. SWE YAM 3
31 94 Van der Mierden, S. NED YAM 1
P Nr MX2 Nat. Bike Total
1 1 Jonass, Pauls LAT KTM 180
2 61 Prado, Jorge ESP KTM 152
3 19 Olsen, T. DEN HUS 145
4 919 Watson, Ben GBR YAM 105
5 426 Mewse, Conrad GBR KTM 100
6 96 Lawrence, H. AUS HON 99
7 64 Covington, T. USA HUS 91
8 14 Beaton, Jed AUS KAW 91
9 18 Brylyakov, V. RUS YAM 86
10 10 Vlaanderen, C. RSA HON 79
11 46 Pootjes, Davy NED KTM 75
12 193 Geerts, Jago BEL YAM 72
13 29 Jacobi, Henry GER HUS 71
14 57 Sanayei, D. USA KAW 68
15 811 Sterry, Adam GBR KAW 55
16 66 Larranaga Olano, I. ESP HUS 51
17 98 Vaessen, Bas NED HON 43
18 321 Bernardini, S. ITA TM 41
19 747 Cervellin, M. ITA HON 38
20 118 Rubini, S. FRA KTM 22
21 161 Östlund, Alvin SWE YAM 21
22 70 Fernandez, R. ESP KAW 21
23 172 Van doninck, B. BEL HUS 18
24 959 Renaux, Maxime FRA YAM 12
25 199 Zaragoza, J. ESP YAM 8
26 872 Boisrame, M. FRA HON 7
27 101 Pichon, Z. FRA KTM 5
28 26 Bertuzzi, N. ITA KTM 4
29 56 Weltin, M. USA HON 3
30 95 Furlotti, S. ITA YAM 3
31 44 Lesiardo, M. ITA KTM 1
32 129 Agard-Michelsen, S. NOR YAM 1






Curso MotoX
JPS Racing

© 2000 - 2018 MotoX MX1 Internet