X Fechar
foto

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais


>Competição > Motocross Internacional

Latino de Motocross 2006 - 2ª etapa - Espigão do Oeste - RO
Publicado em: 25/07
Clique e saiba mais

Latino-Americano de Motocross - Deu Brasil de novo!!!! 
Texto e fotos: Idário Araújo



Na segunda etapa do Latino Americano de Motocross, os brasileiros mostram que o intercâmbio é mesmo necessário, mas para os pilotos estrangeiros!


Leandro Silva
Espigão do Oeste -
Depois de passarem pelo Acre, e ficarem quase dez dias na região Norte, os pilotos brasileiros mostraram novamente que em assunto de latino-americano, o intercâmbio é mesmo necessário, para os pilotos dos paises vizinhos. Na segunda etapa a vitória foi do brasileiro Rodrigo Selhorst na primeira bateria e de Leandro Silva na segunda, ambos da equipe oficial Honda Brasil.

Primeira bateria – Embaixo de um sol de 40º C a partida para a primeira bateria do dia foi um desafio de resistência física, tanto para pilotos quanto para o público que lotou as arquibancadas ao redor da pista. Rodrigo Serlhorst, natural de Espigão do Oeste, pulou na frente e passou a ditar o ritmo dos 30 minutos de prova. Em sua perseguição estavam Marcello Lima, Leandro Silva e o venezuelano Humberto Martin Jr. 


Marcello Ratinho Lima



Rodrigo Selhorst
A disputa prometia ser intensa, porém Leandro Silva foi o primeiro a ter problemas, após cair na segunda curva. A cada volta, Rodrigo mostrava sua intimidade com o traçado onde sempre treinou e praticamente aprendeu a pilotar. Martin assumiu a segunda posição e iniciou uma disputa particular com Ratinho... mas logo acabou entregando o posto ao cair e demorar para voltar. 

Pouco mudou até que a bateria chegasse ao final com Selhorst em primeiro, Marcello em segundo e Wellington Garcia em terceiro. Para Rodrigo a vitória era apenas fruto do trabalho e do esforço a que vem se dedicando. “Venho treinando exclusivamente para esta prova e sabia da importância de vencer em casa e alegrar o público que tanto nos apóia”, falou o piloto.

Mas a alegria de Selhorst duraria por apenas aquela bateria, já que de volta à pista para a segunda parte da batalha a situação mudaria radicalmente. Uma hora de descanso e lá estavam eles novamente em busca de mais pontos.




Humberto Martin Jr.
Porém desta vez, Leandro Silva fez uma largada perfeita e bastaram cinco minutos de prova para ele disparar na ponta. Não contente com o segundo lugar, Marcello Lima passou a ameaçar Leandro e por pouco não assumiu a liderança. “No final da bateria estava muito desgastado e achei melhor não arriscar uma ultrapassagem. Pensei mesmo foi no campeonato”

Leandro comemorou o primeiro lugar na bateria e disse que teve muito trabalho para consquistar a vitória: “Ainda estava sentindo as dores no olho, provinentes do tombo na primeira bateria. Como estava na primeira posição, tentei não me lembrar da dor e apenas acelerar” explicou o piloto. 

Em terceiro lugar, chegou o goiano Wellington Garcia, que com exceção da segunda bateria na etapa do Acre, quando não largou por problemas físicos, fez brilhantes apresentações. O venezuelano Humberto Martin Jr. Conquistou um fato histórico segundo o piloto: “É o melhor resultado de piloto do meu pais em provas de Latino de motocross e fico muito feliz em mudar a história”, contou o piloto, que com sua técnica exemplar pode surpreender nos próximos anos. Já Rodrigo Selhorst, favorito a vitória na segunda bateria teve problemas mecânicos, sendo obrigado a abandonar a competição na metade da prova. 


Wellington Garcia
Agora os pilotos brasileiros começam a se preparar para competir na terceira etapa, que acontece em outubro no México.

Alem do público local, que foi assistir as provas, o evento contou ainda com a presença do governador de Rondônia, Ivo Cassol e das autoridades locais. Para o governador, a presença de eventos como este no Estado somente contribui em vários aspectos, mas principalmente no incentivo ao esporte.

Aos organizadores das duas etapas, damos os parabéns pelo empenho o esforço para trazer ao Brasil uma prova tão importante para o nosso motociclismo. Continuem assim! 

Classificação geral após duas etapas:
1º. Marcello Lima (Brasil) - 88 pontos
2º. Leandro Nunes Silva (Brasil) – 81 pontos
3º. Humberto Martin Júnior – (Venezuela) – 64 pontos
4º. Rodrigo Serlhorst (Brasil) – 63 pontos
5º. Wellington Garcia (Brasil) – 56 pontos 


Veja também as Imagens da Prova






© 2000 - 2020 MotoX MX1 Internet