fechar
X Fechar
X Fechar

X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

América Sports

Capacete Companhia

RM - Motocross Racing

Edgers Racing

RX Graphics

JPS Racing

Ohlins

DLua Racing

Clique e saiba mais

> Competição > Mundial de Motocross

2017 Estados Unidos - Jacksonville - 17ª etapa
Publicado em: 06/07/2017

Jeffrey Herlings conquista segunda vitória nos Estados Unidos, agora pelo Mundial de Motocross
Redação MotoX.com.br: Lucidio Arruda - Fotos: Ray Archer / Pascal Haudiquert / J. P. Acevedo / Bavo Swijgers

Batalha em Jacksonville reuniu os três pilotos mais rápidos da atualidade?


Largada MXGP

Jeffrey Herlings conquistou a sua segunda vitória consecutiva em solo norte-americano, apenas uma semana depois da histórica prova da final do AMA Motocross. A 17ª etapa do Mundial de Motocross, disputada em Jacksonville, Flórida, foi marcada por muita expectativa por reunir os pilotos mais rápidos das principais séries da modalidade. Do lado de cá do Atlântico, Eli Tomac foi praticamente um representante solo na classe principal, já que os demais pilotos do AMA estavam consertando lesões, ou com desempenho insuficiente para lutar por boas posições. Teve também o caso de Cooper Webb, que fraturou o pulso logo no primeiro treino em Jacksonville.

Pista


Tim Gajser num dos grandes saltos de Jacksonville


Max Nagl tenta um refresco mergulhado na água
O arenoso circuito do WW Motocross Park recebeu uma reforma geral para o Mundial e quase nada sobrou dos obstáculos originais. O construtor também não economizou em matéria de grandes saltos. A tempestade na sexta-feira alagou boa parte dos boxes e estacionamento mas, felizmente, a pista se manteve em condições bastante decentes. Após as baterias classificatórias de sábado, foi feita uma unusual (para o Mundial de Motocross) manutenção no traçado, principalmente eliminando os trilhos formados nos maiores saltos.

No domingo o Sol brilhou forte e o forte calor passou a ser o principal adversário de todos. Pela manhã, a boa notícia foi que Eli Tomac resolveu seus problemas de acerto na motocicleta e no warm-up marcou tempos capazes de o colocar na briga por vitórias. "O solo era mais arenoso do que imaginava e acabamos voltando o acerto para o que utilizei em Southwick", comentou Tomac, que rodou a apenas 1,7 segundo de Herlings e 0,2 de Antonio Cairoli. Já os europeus tinham outra opinião sobre o solo. Muitos comentavam que era areia, mas não "areia de verdade."

Além de todo o drama pelo título virtual de "mais rápido do mundo", havia também a disputa pelo título real, o de campeão mundial de motocross 2017. Cairoli precisava "apenas" pontuar melhor ou igual a Herlings para garantir o título, o que nas atuais circunstâncias não parece ser das tarefas mais fáceis.

Corridas


Eli Tomac correu sozinho a primeira bateria


Max Nagl e Glenn Coldenhoff correm para escapar do calor
Aparentemente Eli Tomac gostou das telas usadas no gate de largada do Mundial, já que fez o holeshot na primeira bateria. Bom, tecnicamente o holeshot foi do alemão Max Nagl, que cruzou a linha branca micrésimos de segundos antes, mas foi efetivamente o norte-americano quem assumiu a liderança.

A primeira volta foi completada com Tim Gajser, Nagl, Clement Desalle e Justin Barcia na sequência do líder. Cairoli tinha a sexta posição e Herlings a oitava. Enquanto os dois pilotos principais da KTM lutavam para subir no pelotão, ninguém foi capaz de dar combate a Tomac, que se isolou rapidamente na liderança.

Herlings superou Cairoli pela quarta posição na quarta volta e duas voltas depois passou Gajser pela segunda posição. A essa altura a vantagem de Tomac era de 14 segundos. Com muito custo o holandês reduziu a distância para 10 segundos e depois de avaliar que não teria nem tempo, nem fôlego para enfrentar o líder, tomou a acertada decisão de economizar energia para a segunda bateria. Cairoli, com a terceira posição alcançada na sétima volta, usou a mesma estratégia.


Antonio Cairoli sai dos EUA a quatro pontos do título

Tomac continuou acelerando forte até a bandeirada, recebida 28 segundos antes de Herlings. Mesmo reconhecido como um dos pilotos com melhor preparo físico, o campeão americano pediu desesperadamente por um banho - de garrafas d'água mesmo - para sua equipe. A alta temperatura dispensou alguns protocolos e Tomac deu a entrevista da vitória na bateria sem camisa! Algo assim não acontecia desde os anos 80!

Com todas as atenções voltadas para os primeiros colocados, poucos prestaram atenção na quarta e quinta posições conquistadas por Gajser e Nagl. O sexto colocado foi Max Anstie, que abandonou o sábado após levar uma pedrada na mão, segundo ele a "única pedra em toda a pista". Depois de algumas radiografias, nada de mais grave foi constatado e o britânico foi liberado para correr no domingo. O equatoriano Miguel Cordovez foi o 16º e melhor classificado entre os que tomaram volta do líder.

Segunda bateria - A corrida pelo título


Largada MXGP

Vislumbrando a chance de comemorar o título nos Estados Unidos, Antonio Cairoli fez seu 14º holeshot da temporada. Com pista livre o italiano imprimiu um ritmo fortíssimo para decidir a parada. Só tinha um problema, Jeffrey Herlings estava logo atrás. Lembrando de Ottobiano, uma boa aposta seria de que a fadiga atacasse Herlings antes do final da bateria. Porém, o holandês chegou 12 dias antes nos Estados Unidos justamente para se preparar para o calor e umidade locais.

Com a diferença entre os dois variando entre 1 e 4 segundos - também por influência dos retardatários - Cairoli liderou por pouco mais de 20 minutos, quando sofreu uma pequena queda e entregou a liderança ao holandês. Os momentos finais nada de muito importante aconteceu, com os três primeiros bem separados, a maioria dos pilotos tentou apenas sobreviver à prova.


Jeffrey Herlings não pode reclamar de seu período nos Estados Unidos

Depois de largar em quarto, Tomac chegou a terceira posição na segunda volta ao ultrapassar Gautier Paulin. "Assumi a terceira posição logo, mas os caras na minha frente estavam num ritmo muito rápido e perdi contato. Em algumas seções eles faziam coisas que não me senti confiante para fazer o mesmo, então terceiro era o que eu podia alcançar nessa corrida."

A vitória de Herlings adiou o nono título mundial de Cairoli em pelo menos uma semana. Tudo que ele precisa é de uma 16ª posição em qualquer bateria na 18ª etapa, em Assen, Holanda. Um das pistas que terá a tal "areia de verdade" cujo o italiano se sente à vontade. "Fico sempre feliz em subir ao pódio e numa temporada como essa é importante ser consistente. Dei o meu melhor para fechar (o título) hoje e cometi um erro, mas faz parte das corridas. Também minha condição física caiu um pouco desde o começo do ano, enquanto Jeffrey vem na direção oposta. Assen é um pista que eu gosto muito e espero conquistar o título na primeira bateria. Depois poderemos ter boas batalhas."


Max Anstie e Jeremy van Horebeek

Herlings provou ser o piloto capaz de tirar Cairoli (e, evidentemente, qualquer outro no mundo) de sua zona de conforto. As duas últimas semanas colocaram seu nome no topo das discussões sobre a modalidade e, na pista, ele fez justiça à toda essa publicidade. "Me senti muito bem hoje. O calor foi brutal, mas me acostumei e depois de Ottobiano onde eu desabei na segunda bateria, decidi vir para cá antes e evitar que acontecesse de novo. Na segunda bateria estava atrás do Tony e estava esperando pelas últimas voltas. Sabia que nós dois estaríamos cansados, mas não quis passa-lo tão cedo e estava esperando por um erro. Estou satisfeito com o 2-1, foram boas batalhas com meu colega de equipe e espero por várias outras."

Com 4-7 Tim Gajser ficou com a quarta posição geral, dois pontos a frente de Max Anstie. Max Nagl, Clement Desalle e Glenn Coldenhoff completaram os oito primeiros.


Os três pilotos mais rápidos da atualidade?

Romain Febvre sofreu uma forte queda na primeira bateria e, com dores no pescoço, decidiu não largar na segunda corrida. Após exames já foi confirmada sua participação na próxima etapa em Assen.

Má notícia também para a Suzuki com Arminas Jasikonis que caiu na primeira bateria logo após assumir a terceira posição e deslocou o quadril. Fica de fora do restante da temporada.

MX2 - RJ Hampshire conquista sua primeira vitória profissional


Largada MX2

A regra que limita a categoria aos 23 anos eliminou alguns bons nomes norte-americanos da etapa. A equipe Geico Honda estava toda lá, mas Jeremy Martin não podia correr, assim como o recentemente coroado campeão do AMA Motocross 250 Zach Osborne, que poderia utilizar a prova como uma leve ambientação para o Nações.

Os norte-americanos ainda tinham alguns bons nomes para apostar como, obviamente o piloto oficial da Husqvarna Thomas Covington e o veloz Adam CIanciarulo. Porém o representante da Kawasaki Pro Circuit já tomou um capotaço no primeiro treino cronometrado e ficou de fora das provas.


RJ Hampshire surpreendeu em seu primeiro GP


Pauls Jonass mantém confortáveis 40 pontos de vantagem no campeonato
Creio que poucos apostaram em RJ Hampshire, mas o jovem natural da Flórida que não é conhecido por sua consistência, se encontrou no circuito de Jacksonville e fez duas baterias perfeitas. Na primeira, partiu para cima do favorito Thomas Covington e roubou-lhe a liderança na quinta volta para não ser mais atacado até a bandeirada.

Na segunda corrida Hampshire tomou a liderança de Convington ainda na primeira volta e liderou até a bandeirada, mas teve de lidar com o ataque do caçador Hunter Lawrence na parte final da bateria. O jovem da Suzuki foi agressivo e a diferença entre os dois na linha de chegada foi de apenas 1 segundo.

Hampshire: "Fiquei animado em correr no meu estado natal. Me senti bem no warm-up e sabia que poderia fazer acontecer hoje. Na primeira corrida não larguei muito bem, mas fiz algumas ultrapassagens logo. Foi legal disputar com o Covington. Os caras da Suzuki se aproximaram na segunda corrida. Tentei apenas deixar algum espaço para respirar, mas eles estavam bem perto no final, mas, honestamente, eu não queria ir nem um pouco mais rápido porque estava acabado."


Hunter Lawrence


Jeremy Seewer
Perguntado se uma volta a mais o ajudaria a vencer a bateria Lawrence respondeu: "Não sei se eu aguentava mais uma volta. Ele (Hampshire) estava acabado, mas eu também."

Lawrence fez o melhor resultado de sua carreira, enquanto Covington, com 2-4 ficou com a terceira posição geral da etapa.

E briga pelo título? Bom, primeiro tenho que dizer que foi estranho não ver nenhum dos pilotos oficiais KTM fazer o holeshot nessa etapa. A razão na primeira bateria foi que as linhas de Pauls Jonass e Jorge Prado se encontraram logo após o gate e o líder do campeonato ficou no chão nos primeiros metros da primeira bateria. Da última posição Jonass conseguiu salvar o 10º lugar enquanto Prado abandonou a quatro voltas do fim. O jovem espanhol não aguentou o calor e, mais tarde, foi proibido de largar na segunda corrida pela equipe médica.

Jonass conseguiu uma largada melhor na segunda bateria com a terceira posição e apesar de confessar que não conseguiu encontrar seu ritmo na prova, finalizou em quinto lugar, que o colocou em sétimo no geral da etapa.


Thomas Covington

Mais uma vez Jeremy Seewer não conseguiu aproveitar um GP abaixo das expectativas de seu adversário. Seu final de semana já começou complicado por causa de uma dor de garganta que o pegou assim que desembarcou nos EUA. Na primeira bateria sua largada não foi das melhores e após uma pequena queda, estabilizou-se na nona posição da quarta volta até a bandeirada. Na segunda bateria foi da oitava até a terceira posição, ultrapassando Jonass no processo. Fez um razoável quarto lugar geral, mas dos 23 pontos possíveis de recuperar em cima de Jonass na briga pelo título, conseguiu apenas 5.


Pódio MX2 com Hunter Lawrence, RJ Hampshire e Thomas Covington

Faltando dois GPs para o final da temporada, o piloto da Estônia volta para a Europa com 40 pontos de vantagem.

Falando da organização, o balanço final é positivo sobre o primeiro evento conjunto da MX Sports e Youthstream. Foi uma parceria que rendeu o melhor GP dos EUA deste século. Mesmo com a mudança de pista na última hora os fãs da Flórida - que não têm uma etapa do Nacional desde a década de 90 - compareceram em bom número. Além disso as disputas na pista atenderam a grande expectativa gerada pelo evento.

No próximo final de semana os pilotos enfrentam mais areia no circuito artificial montado no autódromo de Assen, Holanda.

Vídeos







Resultados

P. # MXGP Nat. Moto Race 1 Race 2 Total
1 84 Herlings, Jeffrey NED KTM 22 25 47
2 3 Tomac, Eli USA KAW 25 20 45
3 222 Cairoli, Antonio ITA KTM 20 22 42
4 243 Gajser, Tim SLO HON 18 14 32
5 99 Anstie, Max GBR HUS 15 15 30
6 12 Nagl, Maximilian GER HUS 16 10 26
7 25 Desalle, Clement BEL KAW 12 13 25
8 259 Coldenhoff, Glenn NED KTM 14 11 25
9 89 Van Horebeek, Jeremy BEL YAM 11 12 23
10 777 Bobryshev, Evgeny RUS HON 13 9 22
11 21 Paulin, Gautier FRA HUS 1 18 19
12 22 Strijbos, Kevin BEL SUZ 0 16 16
13 77 Lupino, Alessandro ITA HON 7 7 14
14 51 Barcia, Justin USA SUZ 8 6 14
15 999 Goncalves, Rui POR HUS 6 4 10
16 210 Noren, Fredrik SWE HON 10 0 10
17 11 Chisholm, Kyle USA HON 4 5 9
18 24 Simpson, Shaun GBR YAM 9 0 9
19 332 Bloss, Benny USA KTM 0 8 8
20 718 Tomita, Toshiki JPN HON 2 3 5
21 913 Cordovez, Miguel ECU YAM 5 0 5
22 911 Tixier, Jordi FRA KAW 3 0 3
23 711 Lane, Tristan USA KTM 0 2 2
24 412 Lesher, Jared USA KTM 0 1 1

P. # MX2 Nat. Moto Race 1 Race 2 Total
1 31 Hampshire, RJ USA HON 25 25 50
2 96 Lawrence, Hunter AUS SUZ 20 22 42
3 64 Covington, Thomas USA HUS 22 18 40
4 91 Seewer, Jeremy SUI SUZ 12 20 32
5 245 Harrison, Mitchell USA YAM 18 12 30
6 486 Sexton, Chase USA HON 15 13 28
7 41 Jonass, Pauls LAT KTM 11 16 27
8 19 Olsen, Thomas Kjer DEN HUS 16 10 26
9 172 Van doninck, Brent BEL YAM 10 15 25
10 189 Bogers, Brian NED KTM 14 11 25
11 161 Östlund, Alvin SWE YAM 7 8 15
12 57 Sanayei, Darian USA KAW 8 7 15
13 33 Lieber, Julien BEL KTM 0 14 14
14 191 Cooper, Justin USA YAM 13 0 13
15 145 Mellross, Hayden AUS YAM 5 6 11
16 747 Cervellin, Michele ITA HON 0 9 9
17 297 Gole, Anton SWE TM 4 5 9
18 118 Rubini, Stephen FRA KAW 9 0 9
19 46 Pootjes, Davy NED KTM 6 0 6
20 154 Scharer, Brandon USA YAM 1 4 5
21 29 Jacobi, Henry GER HUS 0 3 3
22 5 Hill, Justin USA KAW 3 0 3
23 140 Root, Austin USA HUS 0 2 2
24 44 Lesiardo, Morgan ITA KAW 2 0 2
25 129 Lionnet, Bradley USA KAW 0 1 1


P # MXGP Nat. Moto Pts
1 222 Cairoli, A. ITA KTM 673
2 84 Herlings, J. NED KTM 577
3 21 Paulin, G. FRA HUS 545
4 25 Desalle, C. BEL KAW 544
5 243 Gajser, Tim SLO HON 485
6 461 Febvre, Romain FRA YAM 441
7 89 Van Horebeek, J. BEL YAM 400
8 12 Nagl, M. GER HUS 390
9 259 Coldenhoff, G. NED KTM 377
10 777 Bobryshev, E. RUS HON 366
11 99 Anstie, Max GBR HUS 358
12 4 Tonus, Arnaud SUI YAM 328
13 27 Jasikonis, A. LTU SUZ 283
14 7 Leok, Tanel EST HUS 184
15 77 Lupino, A. ITA HON 178
16 22 Strijbos, K. BEL SUZ 165
17 24 Simpson, Shaun GBR YAM 149
18 17 Butron, Jose ESP KTM 122
19 999 Goncalves, Rui POR HUS 118
20 911 Tixier, Jordi FRA KAW 82
21 92 Guillod, V. SUI HON 61
22 9 de Dycker, Ken BEL HON 60
23 71 Graulus, Damon BEL HON 46
24 3 Tomac, Eli USA KAW 45
25 151 Kullas, Harri EST HUS 40
26 141 Desprey, M. FRA KAW 28
27 100 Searle, Tommy GBR KAW 26
28 664 Bengtsson, F. SWE KTM 18
29 45 Nicholls, Jake GBR KTM 15
30 51 Barcia, Justin USA SUZ 14
31 191 Romancik, J. CZE KTM 14
32 212 Dewulf, J. BEL KTM 14
33 221 Ratsep, Priit EST HON 13
34 32 Potisek, Milko FRA YAM 12
35 595 Mikhaylov, E. RUS HUS 10
36 210 Noren, Fredrik SWE HON 10
37 11 Chisholm, Kyle USA HON 9
38 332 Bloss, Benny USA KTM 8
39 121 Boog, Xavier FRA HON 8
40 201 Martens, Y. BEL HUS 6
41 301 Golovkin, V. RUS KTM 6
42 913 Cordovez, M. ECU YAM 5
43 49 Irt, Jernej SLO HUS 5
44 718 Tomita, T. JPN HON 5
45 232 Michek, Martin CZE KTM 4
46 37 Krestinov, G. EST HON 4
47 249 Larsen, N. DEN KTM 4
48 60 Salazar, Jetro ECU HON 4
49 251 Getteman, Jens BEL KAW 4
50 73 Irt, Peter SLO YAM 4
51 551 Leonov, V. RUS KTM 4
52 149 Ullrich, D. GER KTM 3
53 685 Lenoir, Steven FRA KAW 3
54 909 Neurauter, L. AUT KTM 3
55 920 Valentin, A. ESP HON 2
56 494 Van der Mierden, S. NED HUS 2
57 711 Lane, Tristan USA KTM 2
58 412 Lesher, Jared USA KTM 1
59 179 Poli, Joaquin ARG HON 1
60 82 Baumgartner, A. SUI KTM 1
61 36 Bonini, Matteo ITA KAW 1
62 38 Peixe, Sandro POR HON 1
63 824 Kouwenberg, N. NED YAM 1
64 261 Hendro Fahrodjie , F. INA KAW 1
P # MX2 Nat. Moto Pts
1 41 Jonass, Pauls LAT KTM 696
2 91 Seewer, Jeremy SUI SUZ 656
3 19 Olsen, T. DEN HUS 523
4 6 Paturel, B. FRA YAM 504
5 64 Covington, T. USA HUS 457
6 33 Lieber, Julien BEL KTM 450
7 61 Prado Garcia, J. ESP KTM 392
8 189 Bogers, Brian NED KTM 356
9 96 Lawrence, H. AUS SUZ 326
10 172 Van doninck, B. BEL YAM 298
11 747 Cervellin, M. ITA HON 263
12 57 Sanayei, D. USA KAW 257
13 10 Vlaanderen, C. NED KTM 209
14 161 Östlund, Alvin SWE YAM 204
15 919 Watson, Ben GBR KTM 199
16 426 Mewse, Conrad GBR HUS 192
17 18 Brylyakov, V. RUS KAW 129
18 98 Vaessen, Bas NED SUZ 120
19 321 Bernardini, S. ITA TM 111
20 66 Larranaga Olano, I. ESP HUS 105
21 81 Hsu, Brian GER HUS 97
22 29 Jacobi, Henry GER HUS 91
23 297 Gole, Anton SWE TM 87
24 811 Sterry, Adam GBR KAW 72
25 46 Pootjes, Davy NED KTM 62
26 128 Monticelli, I. ITA KTM 61
27 118 Rubini, S. FRA KAW 58
28 88 van der Vlist, F. NED KTM 52
29 31 Hampshire, RJ USA HON 50
30 338 Herbreteau, D. FRA KAW 45
31 107 van Berkel, L. NED HUS 42
32 127 Rodriguez, A. VEN HON 34
33 152 Petrov, Petar BUL KAW 32
34 245 Harrison, M. USA YAM 30
35 223 Tropepe, G. ITA HUS 30
36 486 Sexton, Chase USA HON 28
37 67 Klingsheim, M. NOR KAW 26
38 56 Weltin, M. USA KAW 20
39 14 Beaton, Jed AUS HON 19
40 170 Ward, Caleb AUS HUS 14
41 132 Kutsar, Karel EST HUS 14
42 191 Cooper, Justin USA YAM 13
43 95 De Waal, M. NED HON 12
44 145 Mellross, H. AUS YAM 11
45 951 Furlotti, S. ITA YAM 10
46 44 Lesiardo, M. ITA KAW 10
47 76 Fernandez, R. ESP KAW 9
48 83 Renkens, N. BEL KTM 7
49 411 Dercourt, N. FRA YAM 5
50 154 Scharer, B. USA YAM 5
51 110 Verhaeghe, A. FRA KTM 4
52 480 Bengtson, Ken SWE YAM 3
53 5 Hill, Justin USA KAW 3
54 102 Sikyna, R. SVK KTM 2
55 140 Root, Austin USA HUS 2
56 142 Petrov, Ivan BUL HUS 1
57 48 Wilson, Jay AUS YAM 1
58 97 Ivanov, M. BUL HON 1
59 129 Lionnet, B. USA KAW 1
60 199 Zaragoza, J. ESP YAM 1
61 218 Tanti, Aaron AUS HUS 1
62 28 Notsuka, C. JPN HON 1







Vídeos MotoX Connect



Acompanhe o MotoX no Facebook

Curso MotoX Ric Raspa
Brasil Racing
JPS Racing

© 2000 - 2017 MotoX MX1 Internet