X Fechar
X Fechar

X Fechar
foto
Salvar nos Favoritos

X Fechar
foto
Voltar para a Home


Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais
Clique e saiba mais

Clique e saiba mais
América Sports

Capacete Companhia

RM - Motocross Racing

All Sign

MRP Racing

RX Graphics

Pakato Moto Peças

Red Dragon

Circuit

Azzi Racing

Global Cyclens

Pneus Technic

Ohlins

> Colunas
> Dr. Off Road

Publicado em:
07/11/2007
Tratamento de lesões na pele (escoriações)

Coluna Dr. Off Road 8 - Tratamento de lesões na pele (escoriações)
Por Dr. Alexandre Augusto Ferreira - Fotos: Arquivo MotoX 


Pequenas quedas são comuns no motociclismo
Foto: Ronaldo Sampaio

A pele é o maior órgão do corpo Humano e tem como principal função proteger nosso organismo de agentes físicos externos que podem comprometer nossa saúde. Também tem papel fundamental na regulação da temperatura do corpo assim como funções de imunização, sistema nervoso periférico e metabólicas, com a produção de vitamina D que é essencial para o metabolismo do cálcio e, portanto na formação e manutenção saudável dos ossos. 

A pele é formada por 3 camadas de tecidos especializados que são a Epiderme, Derme e Hipoderme ou subcutâneo sendo que cada tem uma função diferenciada. A epiderme é a camada mais externa da pele e sua espessura varia de acordo com a região do corpo sendo que em locais de maior atrito como mãos e pés sua espessura é maior podendo chegar até a 2 mm. Esta camada é responsável pela produção da queratina que é uma proteína responsável pela proteção da pele. Nesta camada também estão presentes os melanócitos, responsáveis pela produção de melanina, um pigmento que protege nosso corpo contra os raios Ultra Violeta e que o aumento de sua quantidade produz o bronzeamento da pele, assim como células do sistema imunológico que são as primeiras barreiras imunitárias do nosso organismo. 


É importante tratar as lesões na pele o quanto antes...
Foto: Maurício Arruda
A segunda camada é a Derme sendo formada por tecido especializado denominado conjuntivo e que é responsável pela sustentação da epiderme. É na Derme que estão localizados os vasos sanguíneos e linfáticos que nutrem a epiderme e também os nervos e órgãos sensoriais a ele associado. 

A terceira camada é a Hipoderme ou tecido subcutâneo, sendo constituído de tecido adiposo que além de proteger contra o frio também serve de reservatório energético, isolante térmico, modela a superfície corporal, absorve choques e sustenta órgãos. 

No motociclismo off road não é raro que os pilotos sofram algum tipo de contusão ou ferimento que acaba afetando a integridade da pele. Os ferimentos mais comuns são as escoriações que muitas vezes não ultrapassam a derme porém alguns traumas podem ocasionar lesões mais extensas e profundas que chegam até o subcutâneo. 

Seja qual for o tipo de lesão é muito importante que o piloto saiba que o princípio básico de tratamento são os cuidados com a assepsia, ou seja uma limpeza adequada assim como proteção da ferida para se evitar problemas maiores. Geralmente nas escoriações mais profundas, onde pode ocorrer perda de tecido, o atendimento em serviços médicos é indicado para que os cuidados com a limpeza sejam mais eficientes. Em alguns casos existe até a necessidade da sutura do local afetado, porém estes cuidados devem ocorrer o mais breve possível pois após 6 horas de ocorrida a lesão o ferimento é considerado contaminado e, mesmo que a limpeza tenha ocorrido antes, se houver necessidade de sutura a mesma não poderá ser mais realizada. Também é importante lembrar que até os pequenos ferimentos ou mesmo arranhões podem se tornar porta de entrada para infecções graves como o Tétano. 

As queimaduras são lesões bastante freqüentes no motociclismo e seus cuidados também são importantes. Algumas podem ser mais graves que lesões profundas, devido a extensão de pele que acomete, sendo que alguns cuidados especiais como a limpeza e a proteção da lesão devem ser feitas adequadamente para evitar complicações. 

Algumas contusões por trauma direto podem lesar a pele sem no entanto ocasionar uma ferida aberta. Geralmente existe um trauma no subcutâneo ou da derme com a ruptura de vasos que podem ocasionar hematomas que são a coleção de sangue abaixo da pele. Estes hematomas podem se tornar potencialmente perigosos, principalmente se infectarem e evoluírem para um abscesso. Esta entidade etiológica acumula pus formando uma cavidade delimitada por uma membrana de tecido inflamatório cuja parede interior (membrana piogénica) exsuda o líquido purulento que a enche, em virtude da desintegração e morte do tecido original. É muito doloroso e pode ocasionar sinais inflamatórios intensos no local inclusive com nódulos linfáticos aumentados e febre. Muitas vezes somos obrigados a realizar a drenagem do abcesso atravéz de procedimento cirúrgico assim como fazer uso de antibióticos para evitar que a infecção se alastre. 


...evitando complicações e acelerando a recuperação
Foto: Luiz C. Garcia

Caso você sofra algum trauma com lesões na pele aqui vão algumas dicas importantes: 

- Lembre-se que todas as feridas que ocorrerem durante provas, treinos ou trilhas são potencialmente contaminadas, sendo assim quanto mais rápido elas forem tratadas menos chances de complicações teremos. 

- As lesões devem inicialmente ser limpas com água e sabão, se você estiver em uma trilha pode usar a água da bolsa de hidratação (tipo Camelback) para a limpeza. Irrigue bastante a ferida para que a água retire os detritos e a sujeira superficial, se houver uma torneira deixe a água corrente fluir sobre a ferida até que a mesma esteja limpa. 

- Gazes ou compressas limpas devem ser usadas na limpeza de detritos encontrados dentro ou ao redor da ferida, tente retirar toda sujeira delicadamente, não há necessidade de esfregar a ferida até a mesma sangrar. Caso a lesão seja grande ou profunda procure um serviço médico para atendimento mais adequado. 

- Não coloque nenhum tipo de pomada cicatrizante na ferida. 

- Proteja a ferida com gazes, mas não sufoque a mesma com curativos oclusivos, é importante que o curativo permita a oxigenação da ferida. 

- Mantenha sempre a ferida limpa, evite molhar o curativo e troque o mesmo várias vezes ao dia se houver a necessidade. 

- Verifique se você está em dia com a vacinação antitetânica, caso tenha dúvidas procure um serviço médico para ser medicado. 

- Anti-séptico local pode ser utilizado para aumentar a eficiência da limpeza, os mais utilizados são os PVPI a base de Iodo, Clorexidina ou Água Oxigenada. 

- Sempre é bom ter um Kit básico de curativo, não precisa ser nada grande, eu sugiro que contenha os seguintes itens:
- 2 pacotes de gazes estéreis (cada pacote vem com 10 gazes)
- 1 compressa estéril
- 1 frasco de soro fisiológico de 100 ml
- 1 frasco pequeno de anti-séptico local (sugiro água oxigenada)
- 2 faixas de crepe de 10 cm 

- Surgindo qualquer dúvida sobre a lesão ou sua limpeza procure um serviço médico, onde você vai encontrar pessoal treinado para te ajudar. 


Abraços,

Dr. Alexandre Augusto Ferreira
e-mail: dr.alexandreaugusto@terra.com.br

O Dr. Alexandre Augusto Ferreira, da Equipe Médica ASTRA, desde 1996 acompanha e presta atendimento aos pilotos nos Campeonatos Brasileiro e Paulista de Motocross.